Arquivo para a tag: retrô

Game Boy Zero, um Game Boy modificado que roda qualquer jogo retrô da Nintendo

by

game-boy-zero-ed2

Uma Game Boy que pode rodar jogos do NES, SNES, Game Boy e Game Boy Advance? Sim, é possível. O YouTuber Wermy mostra m seu canal todo o processo para materializar o Game Boy Zero, um divertido mod do Game Boy que roda qualquer jogo retrô da Nintendo.

Isso só foi possível com a ajuda de uma Raspberry Pi Zero (com o emulador instalado), um cartucho modificado para poder utilizar um cartão microSD e muita imaginação para seguir adiante, além da concessão, dentro do espírito retrô, de algumas modernidades, como incluir uma tela de 3.5 polegadas, uma bateria de íon-lítio de 2.000 mAh melhorada com recarga via USB, um conector mini HDMI e botões extras para jogar alguns títulos mais recentes.

game-boy-zero-ed2-02

O Wermy documentou todo o processo de construção do Game Boy Zero no Imgur, montando um guia que, apesar de não ser um tutorial ao pé da letra, pode dar uma ideia muito boa sobre como é possível realizar essa atraente modificação. Certamente os usuários mais habilidosos no assunto poderão reproduzir o feito sem maiores dificuldades.

O criador também responde a qualquer pergunta relacionada ao projeto no YouTube. Sem falar que, se você se animar a fazer a sua versão do console portátil, sempre terá o apoio do próprio autor da façanha.

Vídeo demonstrativo a seguir.

 

Via SploidYouTube (Wermy)Imgur

 

Navegue pela App Store e Google Play como se estivesse na década de 1980

by

portada4-app-store-retro

Se você acha o estilo da App Store e da Google Play modernos demais, veja como elas seriam se tivessem sido lançadas na década de 1980, com o App Store Retro.

O site mostra as lojas de aplicativos com uma interface no estilo “PC 386”, combinando alguns dos aplicativos mais populares das duas plataformas. Do lado esquerdo, um menu com diferentes categorias, e do lado direito, a lista com diferentes tipos de aplicativos. Na parte superior, podemos alternar entre as lojas de aplicativos.

apps-retro

Quando escolhemos um aplicativo em específico, é possível ver uma descrição, acompanhada de imagens em baixa qualidade (claro), para manter a magia retrô. O site tem até um campo de buscas de aplicativos, mas para instalar o mesmo, o site redireciona para a loja oficial.

Altamente recomendável a visita ao App Store Retro.

O ZX Spectrum volta à vida, em forma de teclado Bluetooth

by

ZX Spectrum

No ano passado, falamos de um projeto nascido no Kickstarter, que tinha como objetivo recuperar o design do mítico teclado ZX Spectrum. O projeto “The Recreated Sinclair ZX Spectrum” chega ao mercado, para a alegria dos geeks veteranos, que presenciaram a mágica era dos 8 bits.

O design final do produto tem algumas pequenas diferenças em reação ao produto proposto originalmente, e o acabamento adicional foi eliminado para oferecer uma aparência externa praticamente idêntica ao do teclado do passado.

De fato, os criadores desse produto revelam que o mesmo não é orientado apenas para os mais nostálgicos, que querem utilizar o teclado para a interação habitual com os computadores, tablets e smartphones (sim, ele é um dispositivo Bluetooth), mas também melhorar a experiência de emulação do ZX Spectrum.

ZX Spectrum-02

O dispositivo chega ao mercado com um cliente para Android e iOS, que permite controlar suas diferentes opções, mas também foram incluídos vários jogos do ZX Spectrum (os 10 incluídos serão grátis, e cada jogo adicional custa um euro aproximadamente), que podemos aproveitar por conta da já citada emulação.

ZX Spectrum-03

Via The Verge, Elite Systems

LG Classic: a TV do presente, mas com um ar retrô muito agradável

by

tv-retro-lg

Recordar é viver. O ser humano também vive de memórias, e tem muita gente que sente falta da década de 1970. Porém, o saudosismo não é desculpa para que não aproveitemos o design do passado com a tecnologia do presente. E é com esse espírito que a LG do Brasil anuncia a chegada ao nosso mercado da TV LCD Classic.

O modelo com tela de 32 polegadas possui resolução Full HD e design retrô, inspirado nos modelos de televisores das décadas de 1970 e 1980. Essa tendência de referências visuais do passado se tornou mais e mais forte nas vitrines, em conceitos gráficos de ações publicitárias, roupas, sapatos e até alimentos. Relembrar os velhos tempos está motivando muitas marcas de diversos segmentos a oferecerem produtos com um toque charmoso e nostálgico.

A LG Classic 32LN640R é uma TV altamente inspirada nos anos 70, recriando essa experiência visual e combinando com a tecnologia de telas da LG, que é mundialmente conhecida. Além da resolução Full HD, essa TV conta com as já tradicionais conexões USB e HDMI, além da compatibilidade com a tecnologia MHL.

O resultado é um produto mais acolhedor e intimista ao usuário, e que combina a tecnologia de imagem procurada pela maioria dos consumidores. O cuidado da LG com os detalhes nessa repaginação foi tão grande, que o acabamento da TV é de madeira, assim como os pés e a presença de botões giratórios, tal como encontramos nas TVs do passado.

A TV LG Classic é uma excelente opção de compra para o Natal. Nossos pais e avós certamente aprovarão a escolha, não apenas por conta da nova TV, mas pelo objetivo de relembrar os bons tempos do passado, onde nossas memórias mais afetivas estão guardadas, e merecem ser relembradas de tempos em tempos.

A nova TV da LG está disponível no mercado brasileiro, pelo valor de R$ 1.399.

Por que computadores e videogames velhos ficam amarelados?

by

famicom

Todo mundo que ainda tem um computador ou videogame usado certamente já passou por isso. Nas décadas anteriores, a cor preta não era tão adotada para os produtos de tecnologia, e o branco imperava nas carcaças de computadores, consoles e outros dispositivos. O tempo passou, e o plástico que antes era branco deixou de ser tão branco, passando a exibir um estranho e feio tom amarelado, muito desagradável para os colecionadores, ou para quem só queria expor os seus gadgets.

O efeito era notabilizado para alguns gadgets pontuais, como no caso dos velhos consoles da Nintendo (NES, Famicom). De algo parecido sofreu os velhos computadores da Apple. Acessórios como teclados e mouses, independente da marca, também ficaram amarelados.

A essa altura do campeonato, é fácil perceber que esse não é um problema isolado, mas sim um efeito generalizado da indústria de tecnologia nas décadas de 1980, 1990 e do novo milênio. E sim… existe uma explicação muito boa para esse desagradável efeito amarelado em nossos velhos dispositivos.

 

Por que tudo fica amarelado?

mac

Como vocês bem sabem (ou devem saber), a maioria dos plásticos utilizados na indústria no passado são derivados do petróleo. Isso faz com que, até certo ponto, por conta da estrutura química desses componentes, esses plásticos sejam muito inflamáveis. O grande problema é que esses plásticos eram destinados a abrigar no seu interior circuitos que poderiam esquentar muito em alguns casos, e o fato de serem inflamáveis os tornavam potencialmente perigosos.

A solução nesse caso não foi buscar um novo material, mas sim utilizar o que já existia e combinando com substâncias químicas que o tornava menos inflamável. Parecia a equação perfeita, e dessa forma, milhares de produtos lançados seguiram essa estratégia.

A primeira que teve que se deparar com esse problema foi a Nintendo. A combinação de plástico e substâncias anti inflamáveis escolhida por eles se converteu no fato que o tom amarelado aparecia tão logo o plástico começava a se aquecer. Para piorar a situação, o NES se esquentava mais do que aquilo que a própria Nintendo esperava, e os primeiros compradores do console descobriram essa inesperada característica, com algumas horas de jogo.

A Nintendo tentou solucionar o problema com novas combinações que resistiam melhor ao calor, mas a essa altura do campeonato, o estrago já estava feito. De qualquer forma, não apenas o calor demonstrou ser catalizador do amarelado, mas também a exposição constante e prolongada à luz UV tinha o mesmo efeito. Para a sorte dos fabricantes, o efeito da luz UV demorava muito mais para ser notado, ou tempo suficiente para que os gadgets perdessem relevância, e basicamente por conta disso é que com o tempo os usuários aprenderam a conviver com o leve tom amarelado dos seus velhos e esquecidos gadgets.

 

É possível resolver o problema?

limpiador

Se você é um colecionador e deseja colocar a sua relíquia em um estado mais apresentável, certamente vai querer saber como resolver o problema. A boa notícia é que a solução é possível, e não é algo tão complicado assim:

* Meios físicos: o método mais simples que você pode utilizar, e que é especialmente útil para os gadgets com superfícies totalmente planas, é utilizar a folha de lixa mais fina que você puder encontrar, e lixar a superfície até eliminar a capa superficial que está amarelada. Infelizmente, em alguns casos, o amarelado é muito profundo, e se você não usa a lixa adequada, a situação pode até piorar.

* Meios químicos: um método mais confiável é preparar um limpador especial que removerá de forma eficiente o amarelado. O site RetroBright explica como preparar esse líquido com água oxigenada, detergentes do tipo Vanish, goma de xantano e glicerina. É um método muito confiável, mas um pouco mais complexo pela necessidade de reunir os componentes e preparar adequadamente a mistura (é altamente recomendável seguir ao pé da letra as instruções do site).

No final das contas, provavelmente o melhor a fazer é realizar o teste dos dois métodos em produtos velhos e menos valiosos, antes de pensar na possibilidade de arruinar (ou não) as suas melhores memórias do passado. De qualquer forma, na dúvida, o ideal é sempre pagar para um profissional realizar o trabalho sujo por você.

Especial | Alguns consoles geniais que (talvez) você não chegou a conhecer

by

autorace

Nos últimos anos, Sony, Microsoft e Nintendo levantaram legiões de seguidores, que estão dispostos a dar as suas vidas para defender a sua marca favorita em fóruns na web. Porém, jouvem um tempo em que essas três gigantes contavam com pouco ou nenhuma presença dentro desse setor. Um tempo em que haviam tantos fabricantes de consoles que a maioria não conheciam todas essas marcas.

Se você é um dos mais nostálgicos, ou simplesmente quer revisar um pouco da história dos videogames, é possível relembrar nesse post alguns dos consoles que não tiveram a oportunidade de conquistar um espaço no mercado, e acabaram não sendo muito conhecidos nos dias de hoje.

 

NEC PC Engine

SONY DSC

Ainda que muitos classifiquem esse como um console de terceira geração, o NEC PC Engine pode ser considerado como um produto entre a terceira e quarta geração, pois foi lançado um pouco antes dos grandes consoles da quarta geração chegarem ao mercado.

O PC Engine não foi um console muito popular fora do Japão. Mas nesse país, teve o seu momento de fama um pouco antes da chegada do SNES e Sega Genesis (Mega Drive). Não é para menos: era um console potente, que superava em muitos aspectos o Nintendo Famicon, e é também considerado por muitos o primeiro console a incorporar um leitor de CDs. E isso foi feito duas gerações antes do Sony PlayStation.

A tentativa de entrar no mercado europeu e norte-americano fez com que o seu design fosse modificado, assim como o seu nome, sendo chamado nesses continentes com o nome TurboGrafix. Porém, não obteve sucesso nesses mercados, e iniciou seu declínio tão logo a quarta geração de consoles chegou ao mercado.

Mattel Electronics Auto Race

Não é um videogame no sentido mais restrito do termo, mas não são poucos que consideram o Auto Race o primeiro console portátil da história. Criado pela Mattel Electronics durante a primeira geração de consoles, era um brinquedo eletrônico com tela LED que tentava reproduzir a experiência de uma corrida de automóveis.

Uma curiosidade é que os primeiros videogames mantiveram por bons anos a mesma essência de gráficos e jogabilidade desse brinquedo. Quem já jogou o Enduro (Atari) sabe o que estou querendo dizer.

 

3DO Interactive Multiplayer

3do

Mais do que um console, o 3DO foi uma plataforma, muito ao estilo Steam Machines. Um consórcio formado por Panasonic, Sanyo, Goldstar e LG Electronics tentaram assim conquistar uma fatia do mercado de videogames com esse icônico produto.

Infelizmente, as coisas não seguiram tão bem quanto o planejado, e ainda que em termos de desempenho o 3DO era muito superior aos seus rivais na época, os seus elevados custos de produção logo se traduziram em escassas vendas.

Por fim, os desenvolvedores decidiram investir mais tempo e recursos em consoles com maior público, o que fez com que o 3DO começasse a ver que a maioria dos seus jogos eram portados a partir de outros consoles, e poucos títulos aproveitavam o máximo de sua potência.

 

Sega SG-1000

Sega-SG-1000

O primeiro console da Sega foi também o menos popular de todos os lançados pela empresa japonesa. Chegou ao mercado em 1979, durante a segunda geração de consoles, quando o mercado estava se posicionando, e a Nintendo nem era uma influente nesse segmento.

O SG-1000 foi um grande modelo a ser seguido pelos consoles das gerações seguintes, mas não contou com muito sucesso no mercado japonês, conseguindo uma certa visibilidade em outros mercados, alcançando a marca de 13.5 milhões de consoles vendidos.

O Sega SG-1000 é um dos consoles mais difíceis de serem encontrados hoje, sendo um dos favoritos entre os colecionadores.

 

Atari XE Game System

Atari_XEGS

Nascido em um mundo onde os computadores pessoais estavam cada vez mais populares, esse console com funções avançadas poderia ser utilizado como um computador. Para isso, contava com acessórios como teclado, mouse, leitor de CD e outros.

O ponto forte do Atari XE Game System é que ele podia executar jogos e aplicativos já existentes para as plataformas anteriores do Atari. Infelizmente, mesmo que em termos de desempenho ele estava muito bem posicionado, ficava atrás de um computador convencional. Além disso, seus jogos eram em sua maioria herdados das gerações anteriores, ou seja, pouco poderiam oferecer em uma comparação com máquinas mais recentes, como o Super Nintendo ou o Mega Drive, que foram lançados um pouco depois.

Seja original… e compre um celular clássico!

by

nokia-3310

Os celulares clássicos – não, nada de smartphones aqui – foram desaparecendo gradualmente do mapa. Praticamente todos os fabricantes se dedicaram ao mercado dos smartphones, e isso fez com que dispositivos lendários se tornassem (teoricamente) de difícil recuperação.

Mas isso na teoria. Em lojas online chinesas ou sites de venda diversos é possível acessar esses dispositivos que foram grandes sucessos em sua época, e que curiosamente pareciam lutar por coisas hoje esquecidas, como um tamanho reduzido e menor peso. Ah, e sim… você se lembra quando a bateria de um celular durava até uma semana?

Modelos como o Nokia 3310 ou o Nokia 1100 foram grandes sucessos de vendas. O Nokia 3310 chegou a vender 126 milhões de unidades em todo o planeta, e ainda podem ser encontrados em versões recondicionadas (refurbished) por apenas US$ 20 em diversas lojas online. 14 anos depois do seu lançamento.

Também é possível encontrar outros modelos lendários, como o Nokia 8210, o menor de sua época (1999), por um preço similar, e o Nokia 7110, um telefone muito popular por ser muito parecido com aquele que apareceu no filme Matrix (que, na realidade, era um 8110). O 7110 custa mais caro, mas pode ser encontrado por US$ 40. Em compensação, você pode voltar ao passado, utilizando a navegação WAP.

Obviamente, existem modelos clássicos para todos os gostos, e não apenas da Nokia. O Motorola V70 e seu curioso design rotatório está disponível por US$ 40, enquanto que o Motorola StarTAC, que também foi muito popular, pode ser encontrado por US$ 65.

Tudo o que eu falei se relaciona ao mercado internacional, mas todos esses modelos ainda podem ser encontrados no Brasil, nos ditos mercados alternativos. Basta que você tenha um pouco de paciência e tempo para procurar a opção que seja do seu agrado, e em bom estado de conservação e funcionamento. Seja pela nostalgia ou pelo desejo de utilizar um celular que realmente funciona para o básico (fazer e receber ligações, enviar e receber chamadas… e mais nada), um celular do passado pode ser uma excelente opção.

Via PhoneArena

Super Retro Trio: NES, SNES e Sega Mega Drive em um único videogame

by

Super-Retro-Trio1

Para os gamers que buscam um produto retrô, que tire a poeira dos jogos do passado, o Super Game Trio pode ser uma interessante opção. O produto chegará ao mercado internacional em março, e é compatível com os consoles NES, SNES e Sega Mega Drive (ou Sega Genesis).

O preço desse console (lá fora) é de US$ 70, e ele vem com slots para os jogos dos três consoles citados. Do mesmo modo, as seis portas para os controles desses consoles estão disponíveis, mas os controles padrão que acompanham o produto estão no estilo SNES. Para manter o aspecto retrô, o videogame conta com saída S-vídeo/AV.

super-retro-trio (1)

O Super Retro Trio era para ser lançado em 2013, mas problemas como “mapeamentos de controle” atrasaram o lançamento do projeto. Priorizando então a satisfação do consumidor, a Retro-bit, fabricante do console, decidiu atrasar o lançamento do console.

De forma alternativa, eles também vendem o Super Retro Adapter, que está disponível por US$ 45, que permite a compatibilidade com os jogos do Game Boy Advance.

Super-Retro-Trio

Via VG 24/7

Melhor do que uma Steam Machine? Um NES com Steam OS!

by

nes-steam-machine-04

Há um lugar onde o mundo dos gamers modernos converge com a nostalgia da velha guarda dos gamers. Os moddings podem produzir gadgets peculiares, como esse que temos nesse post. Um equipamento que, vendo de longe, lembra muito o NES, console que para muitos de nós significou o primeiro contato com uma infância cheia de videogames. Mas quando observamos com mais detalhes, conseguimos ver muito além. Na verdade, vemos o necessário para suportar os jogos mais exigentes da Steam.

Temos aqui uma carcaça de NES, que abriga um potente PC com APU AMD A10-6700, com gráficos Radeon 8670D. Como podemos ver, o console tem todo o potencial necessário para executar o Steam OS e seus jogos, combinando com plena harmonia o desempenho de um produto moderno com o estilo retrô que todo bom saudosista gosta de ter (e ver).

Seria um produto desses que a Nintendo está precisando para se salvar? Não sei. Quem sabe? Mais fotos a seguir.

nes-steam-machine-01 nes-steam-machine-02 nes-steam-machine-03 nes-steam-machine-05

Via Gizmologia

Vendas de discos de vinil na Amazon aumentaram em 745% desde 2008

by

lp-vinilo

O vinil segue muito vivo nas listas de compras da maior e-commerce do mundo, a Amazon. Não sabemos quem pode levar a culpa: os usuários modernos (que só compram músicas em MP3), os saudosistas analógicos (com o argumento que “o som do vinil tem mais alma, é mais cheio” e poesias do gênero), ou dos fãs do icônico Sony PS-F5 (pessoas de bom gosto e elevado refinamento, por sinal), mas o fato é que a loja online revelou o surpreendente dado que as vendas dos discos clássicos aumentaram em 745% desde 2008.

Os motivos por trás desse crescimentos são muitos. A explosão da onda retrô está diretamente relacionada, mas também não podemos descartar que esse aumento também está diretamente ligado ao departamento musical da Amazon, e mais especificamente, ao serviço AutoRip.

O AutoRip permite que os clientes da Amazon a conversão para o formato MP3 de discos físicos adquiridos na loja (em vinil ou CD), algo que é bem mais barato do que tentar fazer a conversão do vinil para Mp3, o que convenhamos, dá um certo trabalho para fazer de forma caseira. Isso, sem falar nas edições especiais que algumas bandas e cantores lançaram, mas que não estão disponíveis em formato digital, por serem consideradas raridades.

Ou seja, é de se entender que o consumidor queira fazer um 2-em-1, convertendo do analógico para o digital, sem fazer muito esforço.

Os artistas mais populares em vendas na Amazon são: Daft Punk, David Bowie, Nick Cave & the Bad Seeds, Black Sabbath, Queens of the Stone Age, Atoms for Peace, Vampire Weekend, Fleetwood Mac, Alt-J e Led Zeppelin.

Obviamente, não dá para utilizar os clientes da Amazon como parâmetro para medir o mercado de vendas de discos em vinil em termos gerais, mas também não podemos duvidar do bom gosto deles (ainda mais com a lista acima apresentada).

Para mais detalhes sobre o relatório divulgado pela Amazon, clique aqui.

TV Classic 32LN630R: a nova TV da LG é baseada em um design “vintage”

by

lg-tv-classic-vintage

Se você buscar na internet pelos televisores lançados na década de 1970, certamente vai observar que muitos deles possuem um design muito similar ao modelo lançado recentemente pela LG. Em uma época onde os deisgns e materiais minimalistas dominam os produtos de tecnologia de consumo, a fabricante sul-coreana aposta em um design retro, na nova TV Classic (modelo 32LN630R).

Tal como o fabricante anuncia em sua página na internet, temos aqui uma “reinterpretação moderna do produto”, um televisor composto por uma carcaça de madeira e dials da época para aumentar ou diminuir o volume, e trocar de canal. Ainda que não seja possível ver na imagem acima, a sua cor é branco brilhante, e a tela Full HD IPS ocupa 32 polegada (1920 x 1080 pixels).

Por outro lado, o produto também conta com as suas respectivas adaptações para o mundo moderno. É possível conectar outros periféricos atuais na LG TV Classic, como uma memória USB ou um disco rígido, ou ainda produtos com conectividade MHL. Já pensou o quão interessante (visualmente falando) será conectar um PlayStation 4 ou um Xbox One em uma TV como essa?

Ainda não há previsão por parte da LG para quando o produto começará a ser comercializado, nem em quais países a TV 32LN630R estará disponível. Uma coisa é certa: os fãs de peças antigas e aqueles que querem inovar na decoração da sala de sua casa são certamente o público-alvo do LG TV Classic.

Via Gadgetos

Em San Francisco, máquinas arcade podem ser alugadas por US$ 75 ao mês

by

arcade

Todo mundo que cresceu na década de 1980 se lembra dos videogames arcade. Aquelas máquinas gigantes, com vários jogos armazenados, onde para cada partida era necessário adicionar uma ficha (e várias, para disputas com os seus amigos). Pois bem, em San Francisco (EUA), é possível relembrar os velhos tempos na sala de sua casa ou no seu quarto, através de um novo serviço que aluga essas máquinas para os saudosistas.

O serviço All You Can Arcade oferece o aluguel mensal dessas máquinas do passado, para que você possa colocar um “plus” em suas festas com os amigos, ou para que você se divirta de forma solitária com os games antigos. O serviço é gerenciado pelos irmãos Seth e Timothy Peterson, e por apenas US$ 75 ao mês, é possível alugar as tais máquinas, que são entregues ao usuário lotadas de jogos dos anos 80, com créditos ilimitados, para você jogar o quanto quiser.

Alguns dos títulos mais clássicos do passado estão disponíveis nas máquinas, como Ms. Pac Man, Donkey Kong e Tron, entre outros jogos. A ideia foi um bom investimento de negócio, uma vez que os irmãos compraram essas máquinas por um preço relativamente baixo (entre US$ 150 e US$ 200), reformaram e adicionaram os jogos clássicos, e capitalizam os lucros, alugando essas máquinas para os saudosistas.

Finalmente encontraram um modelo de negócios que pudesse aproveitar essas máquinas consideradas já obsoletas. Pode não parecer, mas mesmo com os consoles atuais em alta profusão, existem muitos gamers das antigas que fazem qualquer coisa para jogar novamente os títulos que tantas alegrias fizeram no passado. É um segmento de negócio que, se  bem explorado, pode render muitos lucros.

Via Washington Post

Conheça o subwoofer retrô da Maxprint

by

maxprint-subwoofer-retro

Tendo o design como um dos diferenciais, a caixa de som da Maxprint oferece um visual retrô, inspirado nas antigas vitrolas que embalavam as gerações passadas, mas com a tecnologia e qualidade sonora dos dispositivos atuais.

São 40 W RMS de potência total, controle de volume, agudos e graves, e entrada para cartão de memória (SD/MMC) e pen drive (USB) integradas. É compatível com computadores, televisores, CD/DVDs player, MP3/MP4 player, iPods, iPhones e qualquer dispositivo de áudio com entrada P2 3.5mm. Acompanha controle remoto.

Preço sugerido: R$ 220,00

Via Assessoria de Imprensa

Retro-bit mantém viva a lembrança do Nintendo 64, com o seu novo controle sem fio

by

n64

O pessoal da Retro-Bit é o responsável por esse novo controle sem fio e programável, que foi apresentado durante a E3 2103. O produto chega disposto a conquistar os corações dos fãs do Nintendo 64, que são incapazes de deixar os seus consoles inativos, adotando de vez os emuladores.

O site Joystiq teve acesso ao controle, e informa que a sua qualidade de construção é elevada, apesar de não chegar ao nível estabelecido pelo hardware original da Nintendo. O stick analógico não oferece a mesma resistência, contando com a mesma qualidade de um controle genérico.

O seu funcionamento é muito bom, sem nenhum problema de latência em jogos como Super Smash Bros, com a vantagem que o receptor sem fio (foto abaixo) incorpora um slot para cartões de memória ou kits de vibração (que você não deve perceber nas mãos durante os jogos, mas oferece sinais acústicos em alguns títulos).

A Retro-Bit pensa em lançar esse controle sem fio para o Nintendo 64 nos próximos meses, e tem preço sugerido de US$ 30. A fabricante está desenvolvendo novos controles sem fio para outros consoles do passado, como Mega Drive, NES e SNES.

n642

Via

Neo Geo X disponivel em forma de “edição limitada”, com um jogo a mais

by

Esqueça o Wii U. Os fanáticos pelos velhos consoles, que exibiam imagens em píxels cortante sabem que só existe um console merecedor de entrar na sua casa na noite de Natal. E esse console é o Neo Geo X, uma repaginação do bom e velho Neo Geo, que muitos de nós, geeks mais experientes, conhecemos na década de 1990.

A diferença desse novo modelo para o console do passado é que você não vai precisar pagar mais caro do que o próprio videogame para jogar os jogos do passado. Basta você fazer o donwload de um punhado de ROMs, transferir para o console, e pronto. Ah, e com uma vantagem: todas as ROMs oficiais, através da SNK Playmorte. Pois bem, para fazer o Natal dos gamers mais nostálgicos algo mais feliz, a Tommo anunciou uma versão especial do Neo Geo X, que na versão nova é um console portátil, com um jogo extra, em forma de cartão de jogos.

Esta edição limitada (com o pack virtual) oferecerá de série o jogo Ninja Master’s, aumentando assim o catálogo do console para um total de 21 títulos (20 jogos já chegam pré-instalados) sem nenhum adicional no valor de compra do produto (US$ 199,99). Mas antes que você leve as mãos na carteira para retirar o cartão de crédito, vale a pena lembrar que esse preço inclui o pad e a base de conexão, com suas correspondentes saídas AV, HDMI ou RCA.

Com o novo jogo, a lista de jogos que acompanham o Neo Geo X fica dessa forma:

  •     3 Count Bout
  •     League Bowling
  •     Art of Fighting
  •     Magician Lord
  •     Alpha Mission 2
  •     Metal Slug
  •     Baseball Stars 2
  •     Mutation Nation
  •     Cyber Lip
  •     Nam 1975
  •     Fatal Fury
  •     Puzzled
  •     Fatal Fury Special
  •     Real Bout – Fatal Fury Special
  •     The King of Fighters ’95
  •     Samurai Showdown 2
  •     King of the Monsters
  •     Super Sidekicks
  •     Last Resort
  •     World Heroes Perfect
  •     Ninja Master’s

Assim como a versão normal, a edição limitada do Neo Geo X estará disponível no mercado norte-americano no dia 6 de dezembro.

Via

Protótipo do jogo The Legend of Zelda aparece no eBay. Preço? “Apenas” US$ 150 mil!

by

Quem era criança quando o Nintendo 8 Bits (ou NES) foi lançado, sabe da sensação nostálgica que sentimos hoje. Nesse momento, somos adultos, responsáveis, e trabalhamos muito para ganhar o dinheiro nosso de cada dia, mas sempre mantemos lá no fundo o desejo de jogar um daqueles joguinhos viciantes, no estilo 8 Bits, diante de uma TV de tubo.

Por isso, os colecionadores de consoles clássicos de videogames existem aos montes, e graças a um desses colecionadores, um protótipo do jogo The Legend of Zelda foi encontrado e publicado para venda no eBay, em um leilão consideravelmente caro para a maioria dos mortais.

Mas falando desse protótipo: ele pertence à versão norte-americana do jogo da Nintendo, com data de 23 de fevereiro de 1987, ou seja, aproximadamente seis meses antes do jogo ser lançado no mercado dos Estados Unidos. O vendedor ainda afirma que o protótipo não possui nenhuma diferença para a versão final do jogo, e que o sistema para salvar partidas, que exige uma bateria interna, ainda é funcional. O vencedor do leilão também leva um cartucho comercial do jogo, em caixa selada.

Se você está interessado em adquirir essa verdadeira relíquia histórica do mundo dos games, não precisa esperar o leilão encerrar, pois pode adquirir o produto diretamente com o comprador, pelo preço módico de US$ 150 mil. E, se você ainda precisa de um último incentivo para tirar o American Express da carteira, segue um vídeo que prova que o cartucho é 100% funcional.

Via Joystiq

Intelbras lança telefone de mesa TS 8120, com visual clean e retrô

by

A Intelbras apresenta no Brasil o TS 8120, que se destaca pelo seu design diferenciado. Com ar de objeto de decoração, o telefone apresenta apenas o contorno do aparelho, em um tom branco puro, que lembra um telefone com fio convencional, mas sendo totalmente sem fio.

O modelo possui tecnologia DECT 6.0, viva-voz, identificador de chamadas, display luminoso, LED indicativo de chamadas recebidas no telefone, ajuste no volume de recepção de áudio e funções de data, hora e alarme. Sem preço anunciado até o momento.

Via Assessoria de Imprensa

Neo-Geo X se torna oficial, e será distribuído no mundo todo a partir do segundo trimestre de 2012

by

No final do último mês de janeiro, contamos para vocês que uma página japonesa havia descoberto um Neo-Geo portátil, com uma série de imagens renderizadas. Depois de alguns rumores e especulações, finalmente a SNK anunciou que o produto se tornou oficial, e será lançado em um futuro não muito distante;

O novo Neo-Geo X é uma unidade que será comercializada no mundo todo, para a alegria dos mais nostálgicos. Será fabricado pela Blaze, e será comercializado em modo de edição limitada, com lançamento previsto para o segundo trimestre de 2012. Seu preço ainda é um mistério.

A empresa decidiu incluir no pacote de venda do produto 20 jogos clássicos do Neo-Geo, como Metal Slug, King of Fighters ’94 e King of Monsters. Resumindo: vá preparando os seus polegares, e o seu cartão de crédito. Para mais informações sobre o produto, clique aqui.

Via Joystiq

FujiFilm X100 Black Premium Edition está disponível, em uma tiragem de apenas 10 mil unidades

by

Se a aparência retrô da Fujifilm X100 original te faz suspirar, espere então para ver a edição limitada em preto, que apareceu na internet nessa semana. Mas além do acabamento monocromático e seu nome Black Premium Edition, falamos de uma unidade com sensor de 12.3 MP, com uma lente fixa de 23 mm, com filtro, adaptador e um case de couro todo em preto. E se você se interessou pelo pequeno objeto de desejo, é melhor se apressar: a tiragem internacional dessa câmera é de apenas 10 mil unidades. Garanta a sua.

Via Fujifilm