Arquivo para a tag: galaxy s6

Samsung Pay não vai funcionar no Galaxy S6 no Brasil

by

galaxy-s6

De forma surpreendente, a Samsung confirmou que os modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge não serão compatíveis com o Samsung Pay, sistema de pagamentos móveis. Mais: a medida vale somente para o Brasil.

O Samsung Pay deve estrear no Brasil antes do início dos Jogos Olímpicos Rio 2016, em agosto. Com essa decisão, os modelos compatíveis com o recursos são: Galaxy Note 5, Galaxy A5, Galaxy A7, Galaxy S6 Edge+, Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge.

A Samsung Brasil esclarece que optou por habilitar os smartphones com tecnologia MST e NFC para garantir ampla aceitação do Samsung Pay nos pontos de venda. O Galaxy S6 e o S6 Edge possui suporte para o NFC, mas não para o MST (este último simula a tarjeta magnética de cartões de crédito).

É no mínimo algo estranho. Oferecer ao Brasil um dispositivo relativamente caro, mas sem o suporte com o seu próprio formato de pagamentos? E em um produto cujo público alvo é um potencial consumidor desse tipo de formato de pagamentos, não só pela tecnologia do dispositivo mas também pela capacidade de consumo? É de se pensar nos reais motivos para a Samsung ter deixado os modelos top de linha de fora do Samsung Pay. E só no Brasil.

O Samsung Pay armazena em área criptografada do smartphone os dados do cartão bancário do usuário, e todos os principais bancos do Brasil fecharam parcerias com a Samsung para o seu lançamento. Com isso, um simples encostar do aparelho com um terminal de pagamentos é o suficiente par autorizar a transação com senha ou impressão digital para concluir a compra.

Quem sai em vantagem nessa é a Apple, que deve lançar o Apple Pay no Brasil em breve. Com ele os modelos iPhone 6, 6 Plus, 6s e 6s Plus funcionam com o formato de pagamentos.

Via Exame

Do Galaxy S até o Galaxy S6: como evoluiu a linha premium da Samsung (até agora)

by

galaxy-s-family-samsung

A Samsung mudou o rumo de sua história no mercado mobile em 2010, com o lançamento do Galaxy S. Essa linha de smartphones top de linha rapidamente se transformou no principal rival do iPhone (na época, iPhone 4), se manteve até agora como uma das linhas mais populares e desejadas do mercado.

Hoje, quando falamos da série Galaxy S, fazemos alusão aos smartphones Android mais potentes de cada ano, uma realidade que alcançou o seu ápice no ano passado, com o lançamento dos modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge, muito graças ao bom trabalho com o processador Exynos 7420.

Mas nem tudo é hardware. A linha também teve um salto claro de qualidade de acabamento com a chegada do uso de cristal e metal, abrindo em definitivo uma nova fase, que hoje continua com os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge.

A evolução marcada pelo Galaxy S6 foi muito marcante em todos os sentidos, mas… E os modelos anteriores?

Esse post faz uma revisão de toda a história da série Galaxy S, e veremos como o seu design e especificações mudaram ao longo do tempo.

 

Galaxy S

galaxy-s

Apesar das diversas variantes, mas vamos falar do modelo principal, e I9000, que oferecia uma experiência de uso muito boa.

Seu acabamento em policarbonato resultava em um design muito elegante, com uma aparência metálica nas bordas, e a tela de 4 polegadas o deixava muito cômodo e fácil de manejar com uma mão. Era um modelo muito potente no seu desempenho, permitindo a reprodução de jogos em 3D sem problemas. Porém, tinha carências importantes, como a ausência do flash traseiro, e só recebia atualizações por via oficial.

Especificações: 

– tela Super AMOLED de 4 polegadas (800 x 480 pixels)
– processador Hummingbird com CPU mononúcleo Cortex-A8 a 1 GHz e GPU PowerVR SGX 540
– 512 MB de RAM
– 8 GB ou 16 GB de armazenamento (expansível)
– Câmeras de 5 MP e VGA
– Bateria removível de 1.500 mAh
– Atualizável para o Android 2.3

 

Galaxy S2

galaxy-s2

Para muitos, esse foi o melhor modelo da série Galaxy S da história, apesar de não haver uma unanimidade nesse sentido (muitos acreditam que é o Galaxy S3 ou o Galaxy S4). Questão de gosto. Mas não resta dúvidas que esse modelo foi um dos mais atraentes, e com maior personalidade que a Samsung já lançou.

O modelo na cor preta era perfeito. O design não era uma grande evolução em relação ao primeiro modelo, mantendo os elementos essenciais, como o policarbonato e o toque metálico nas bordas. Mas a sua aparência era menos arredondada, com retoques que deixavam o dispositivo muito elegante.

Vale uma menção especial para a parte traseira, com uma câmera com flash e uma protuberância de apoio na parte baixa. No seu desempenho, o salto foi muito grande em relação ao primeiro Galaxy S, sendo um modelo muito potente, e que ainda é viável nas suas funcionalidades, com a ajuda de ROMs personalizadas.

Especificações:

– tela Super AMOLED de 4.3 polegadas (800 x 480 pixels)
– processador Exynos 4210 com processador dual-core Cortex-A9 de 1.2 GHz e GPU Mali 400MP4
– 1 GB de RAM
– 16 GB ou 32 GB de armazenamento (expansível)
– Câmeras de 8 MP (com flash) e 2 MP
– Bateria removível de 1.650 mAh
– Atualizável para o Android 4.1

 

Galaxy S3

galaxy-s3

Foi um grande salto no nível técnico, comparável com o que marcou o Galaxy S2 em relação ao primeiro modelo, mas em termos de design foi considerado um passo atrás (para muitos). Não falo isso como crítica, mas pelo fato que como se pode apreciar, recuperou o design base do Galaxy S, apostando por um acabamento mais arredondado.

A Samsung manteve o acabamento em policarbonato e o clássico toque metálico, mas aumentou o tamanho a ponto de deixá-lo um pouco incômodo de manejar com apenas uma mão. Também vale mencionar que nesse modelo se ampliou consideravelmente a oferta de cores, que antes era limitado nas cores preto e branco, rompendo a tendência bicolor.

No seu desempenho, era um excelente dispositivo, que ainda hoje oferece performance melhor do que os modelos de linha média-baixa.

Especificações:

– tela Super AMOLED de 4.8 polegadas (1280 x 720 pixels)
– processador Exynos 4412 com CPU quad-core Cortex-A9 a 1.4 GHz e GPU Mali 400MP4
– 1 GB de RAM
– 16 GB, 32 GB ou 64 GB de armazenamento (expansível)
– câmeras de 8 MP (com flash) e 1.9 MP
– bateria (removível) de 2.100 mAh
– Atualizável para o Android 4.3

 

Galaxy S4

galaxy-s4

Uma ligeira evolução em relação ao Galaxy S3 em termos de design, onde a Samsung se limitou a polir pequenos detalhes do modelo anterior, mantendo a base do mesmo e os materiais, inclusive o policarbonato.

O modelo recebeu algumas críticas por ser excessivamente conservador no design, ainda que no geral foram leves, principalmente por conta das importantes diferenças de hardware em relação ao Galaxy S3. Sua tela de 1080p (Full HD) e o uso de 2 GB de RAM abriram as portas para uma nova experiência de uso, sendo muito superior em relação ao seu antecessor.

Apesar de ter ficado sem suporte, o Galaxy S4 é muito potente, com uma longa vida útil para muitos usuários menos exigentes.

Especificações:

– tela Super AMOLED de 5 polegadas (1920 x 1080 pixels)
– processador Snapdragon 600 com CPU quad-core Krait 300 a 1.9 GHz e GPU Adreno 320 ou processador Exynos 5410 com processador octa-core em dois módulos e GPU PowerVR SGX544MP3 (de acordo com a versão)
– 2 GB de RAM
– 16 GB, 32 GB ou 64 GB de armazenamento (expansível)
– câmeras de 13 MP e 8 MP
– conectividades WiFi ac e 4G LTE
– bateria removível de 2.600 mAh
– Atualizável para o Android 5.0

 

Galaxy S5

galaxy-s5

Um modelo muito criticado pela sua falta de inovação no design, a manutenção do policarbonato como material de fabricação e as poucas novidades em relação ao modelo anterior.

De certo modo, o Galaxy S5 marca uma pequena volta a alguns dos elementos de design do Galaxy S2, e tem toques próprios que buscam aportar um pequeno avanço diante dos modelos anteriores, como a tampa traseira com acabamento perfurado, que infelizmente não ocultava a realidade de plástico.

A inclusão do leitor de digitais, a resistência à água e poeira, o sensor de ritmo cardíaco e as melhorias de hardware não foram suficientes para motivar aos usuários a trocar o Galaxy S4 por outro. Sua recepção foi bem abaixo do esperado.

Porém, este é um terminal atual com um grande desempenho, e tem uma longa vida útil adiante.

Especificações: 

– tela Super AMOLED de 5.1 polegadas (1920 x 1080 pixels)
– processador Snapdragon 801 com CPU quad-core Krait 400 a 2.5 GHz e GPU Adreno 330. Houve uma versão com processador Exynos 5422 com CPU octa-core e GPU Mali T628 MP6
– 2 GB de RAM
– 16 GB ou 32 GB de armazenamento (expansível)
– câmeras de 16 MP e 2 MP
– WiFi ac e 4G LTE
– bateria removível de 2.800 mAh
– Atualizável para o Android 6.0 Marshmallow

 

Galaxy S6

galaxy-s6

Um salto importante em todos os sentidos, mostrando que a Samsung escutou as reações negativas ao Galaxy S5.

Com esse novo smartphone, foi dado um salto para um acabamento totalmente premium, graças ao uso do cristal e metal, além de mudanças de design que resultaram no Galaxy S mais bonito até agora. No desempenho, uma evolução importante em todas as frentes, e as melhoras de qualidade de tela e câmera foram enormes, além de ser o primeiro dispositivo a saltar para os 64 bits.

Por outro lado, ficou de fora o slot para microSD e a resistência à água e poeira, além da bateria removível. Tudo isso foi corrigido no Galaxy S7, que é uma evolução direta do Galaxy S6.

Especificações: 

– tela Super AMOLED de 5.1 polegadas (2560 x 1440 pixels)
– processador Exynos 7420 com CPU de 64 bits octa-core em dois módulos, com GPU Mali T760MP8
– 3 GB de RAM (LPDDR4)
– 32 GB, 64 GB ou 128 GB de armazenamento (não ampliável)
– câmeras de 16 MP e 5 MP
– WiFI ac e 4G LTE
– Bateria não removível de 2.550 mAh
– Atualizável para o Android 6.0 Marshmallow

Android 6.0 Marshmallow começa a chegar ao Galaxy S6 em escala global

by

Galaxy-S6-edge-teaser

Depois de desembarcar inicialmente na Polônia e na Coreia do Sul, o Android 6.0 Marshmallow começa a chegar ao Galaxy S6 e Gaçaxy S6 Edge de forma global.

Como é de costume, os usuários da Samsung tiveram que ter muita paciência até esse update chegar. Mas parece que a espera vai valer a pena, já que além de todas as novidades que incorporam o Android M, a atualização inclui as adições próprias dos coreanos que potencializam as capacidades da tela curva da linha Edge.

As imagens desse post mostram algumas das melhorias, que incluem ampliar as dimensões do menu lateral da tela curva, indo dos 260 pixels para os 550 pixels, permitindo por exemplo exibir até dez acessos diretos e aproveitar melhor diversos tipos de aplicativos.

12

É uma boa ideia por parte da Samsung, mas devemos sempre levar em conta que a nova versão do Android se destaca principalmente pelas melhorias importantes no gerenciamento de RAM e bateria, além do Doze, modo de baixo consumo, e as melhorias no gerenciamento de permissões de aplicativos.

22

Leve em conta que, ainda que o lançamento dessa atualização seja a nível global, ela será liberada de forma gradual, de modo que os usuários terão que esperar até que a Samsung libere efetivamente o update para as diferentes regiões. A disponibilidade da atualização será notificada no próprio dispositivo, com o processo sendo realizado via OTA (Over The Air).

2.23808572 galaxy2 galaxyedge

 

Via NextPowerUP!, Samsung Newsroom

Android 6.0 Marshmallow para o Galaxy S6 desembarca na Europa

by

Android-M-2

Ele está se aproximando da gente. O Android 6.0 Marshmallow começou a desembarcar nos modelos Samsung Galaxy S6 comercializados na Europa.

Por enquanto a atualização foi identificada como disponível na Polônia, mas imaginamos que não deve demorar muito para chegar a outros regiões, e que provavelmente iremos ver em outros países ao longo desta semana ou da próxima semana.

O Android Marshmallow oferece mudanças importantes na plataforma que afetam a todos os níveis, incluindo o reconhecimento dos cartões microSD como unidade de armazenamento com suporte nativo, melhorias na gestão das permissões de aplicativos, melhoras na launcher, suporte nativo de leitores de digitais, gerenciamento avançado de RAM e melhorias de consumo de bateria, com a ajuda do Doze.

É uma atualização muito esperada que agora está disponível para os modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge comercializados na Europa. E o fazem bem tarde, já que o Galaxy S7 deve ser apresentado no dia 21 de fevereiro.

Agora, imagine o quão atrasado essa atualização vai chegar ao Brasil…

Via GSMArena

Aí você me pergunta: “quando chegará o Android 6.0 ao Samsung Galaxy S6?”

by

galaxy-s6-teaser

Um vazamento indica quando e quais modelos da linha Samsung Galaxy vão receber o Android 6.0 Marshmallow. O documento confirma o atraso do update amplamente divulgado, também baseado em documentos internos dos coreanos.

A Samsung está programando a liberação do Android 6.0 Marshmallow na linha Galaxy para os meses de fevereiro, março e abril. Os primeiros a receber via OTA serão os modelos Galaxy S6 Edge+ e Galaxy Note 5, que podem receber o novo software nos últimos dias do próximo mês. Na imagem abaixo você pode ver as datas estimadas para os modelos Galaxy S6 Edge, Galaxy S6, Galaxy S5, Galaxy Note 4 e Galaxy Note Edge.

android-6.0-marshmallow-samsung-galaxy-2

O Android 6.0 Marshmallow traz como novidades mais relevantes são o novo administrador de permissões, a funlão Now on Tap para o Google Now, o suporte oficial para sensores de digitais, o sistema de backup automático para aplicativos, melhorias nos comandos de voz e um gerenciamento de energia mais eficiente, entre outras novidades.

O que torna a notícia curiosa é que, mais uma vez, a Samsung não se faz transparente sobre as informações relativas às atualizações do Android para os seus dispositivos. Seu cronograma de updates para os modelos top de linha atrasou, e seus consumidores só ficaram sabendo porque vazamentos dessas informações aconteceram. Agora, o mesmo acontece com esse novo cronograma.

Mesmo que esses sejam “vazamentos patrocinados”, é fundamental que a Samsung faça comunicados oficiais para tornar tudo algo mais claro e evidente para quem é cliente dos seus produtos. Empresas sérias fazem isso. Afinal de contas, o consumidor paga caro pelos seus produtos. Espera no mínimo ter uma satisfação.

Um em cada três usuários da Samsung quer um iPhone

by

Samsung-Apple-Galaxy-S6-iPhone

Um estudo realizado pela GlobalWebIndex revela que um de cada três usuários de smartphones Samsung compraria um iPhone da Apple.

A resposta apresenta alguns contrastes de acordo com a região do planeta. Na Europa e nos Estados Unidos (por exemplo), os usuários Samsung são mais propensos a serem fiéis à marca, enquanto que nos mercados emergentes ou onde os sul-coreanos se expandiram com maior velocidade, os usuários são mais predispostos a trocar por um iPhone.

O inverso? Você já sabe: os usuários do iPhone são menos predispostos a trocar o seu smartphone por um Samsung. mostrando maior fidelidade ao produto da Apple.

1-in-3-samsung-phone-owners-admit-they-dream-of-having-an-iphone

Todo mundo sabe que o iPhone é hoje o rei entre os smartphone, e isso apesar de gigantes como a Samsung apresentar produtos diferenciados e potentes. Mas… fica a pergunta: você trocaria um Galaxy S6 por um iPhone 6, ou o contrário? E por que?

Via Softpedia

Flagrada variante tipo clamshell do Galaxy S6

by

samsung1-galaxys6-clamshell

A Sasmung é uma das fabricantes que mais aposta no formato clamshell (ou ‘concha’) nos seus smartphones, principalmente nos mercados asiáticos. E tudo indica que eles vão seguir nessa aposta. O TENAA, órgão de certificação chinês, flagrou uma variante do Galaxy S6 adaptado para esse formato.

O dispositivo é muito bonito, mas ainda não recebe um nome comercial (identificado como SM-W2016). Entre as suas especificações, se destaca a tela dupla Super AMOLED de 3.9 polegadas (1280 x 768 pixels), 3 GB de RAM, SoC Exynos 7420 com CPU octa-core, GPU Mali-T760 MP8, câmeras de 16 MP e 5 MP, 64 GB de armazenamento e sistema operacional Android 5.1.1.

É um autêntico top de linha, que deve ser exclusivo para o mercado asiático, e com um preço bem elevado.

Mais imagens a seguir.

Samsung-SM-W2016-02 Samsung-SM-W2016-01 Samsung-SM-W2016-03 Samsung-SM-W2016-04 Samsung-SM-W2016-05 Samsung-SM-W2016-06

Via Sammobile

Moto X Force enfrenta o iPhone 6 e o Galaxy S6 no teste de queda

by

motorola-moto-x-force-oficial

A Motorola apresentou ontem (29) o Moto X Force, e um dos destaques do produto é a sua resistência. Para ressaltar isso, eles publicaram um vídeo com um teste de queda comparativo com dois grandes modelos top de linha: o iPhone 6 (sem fazer ênfase se é o 6Ss) ou o Galaxy S6.

Tudo muito simples e justo. três smartphones, o CEO da Motorola e um conjunto de blocos de pedra.  E nem todos se saíram bem nos testes. O vídeo mostra que tanto o iPhone como o Galaxy S6 foram muito mal, enquanto que o Moto X Force ficou praticamente ileso, mostrando uma resistência espetacular diante de um dos grandes males da vida de qualquer usuário: as quedas.

Não resta dúvidas que a resistência do Moto X Force está bem acima da média, e isento de questionamentos, pelo menos nas primeiras impressões. É um ponto positivo a Motorola ter centrado seus esforços na durabilidade do smartphone como diferencial em relação aos concorrentes, no lugar de mais pixels ou mais núcleos de processamento.

No Brasil, o Moto X Force na versão de 64 GB tem preços sugerido de 3.149.

Vídeo a seguir.

Atualização do Galaxy S6 força a instalação de aplicativos da Microsoft

by

galaxy-s6-topo

Uma atualização para os modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge da Samsung adiciona aplicativos do Microsoft Office sem o consentimento ou conhecimento do usuário. Pelo visto, ter aplicativos pré-instalados que não queremos ou pedimos no PC ou smartphone não é o suficiente para alguns fabricantes, e agora esses apps são empurrados nas atualizações do sistema.

Foi isso o que aconteceu nesse caso. Segundo o site myce, uma atualização de 200 MB (LMY47X.G925FXXU2COH2) instala automaticamente os aplicativos da suite Office (PowerPoint, OneNote, Word e Excel). Os usuários se queixam que, na nota de atualização, não há informações sobre a instalação desses aplicativos, que consomem largura de banda, recursos de sistema e espaço de armazenamento.

A Samsung recentemente lançou vários parches de segurança e melhorias no Android para esses modelos, mas instalar o Office não tem nada a ver com isso. A medida é reflexo da nova parceria entre Samsung e Microsoft, que prevê a inclusão dos apps de Redmond em pré-instalação de tablets e smartphones dos sul-coreanos, visado alcançar o mercado corporativo. O pacote também inclui a solução de segurança KNOX e um serviço de configuração e suporte para uso corporativo.

Samsung e outras empresas já sofrem processos em alguns países por conta da instalação de aplicativos indesejados. O Microsoft Office não é um ‘crapware’, mas a prática é lamentável. Os fabricantes não respeitam o cliente ao impedir que eles assuma o controle dos dispositivos pagos por eles, dizendo o que eles devem ou não instalar.

A falta de transparência é outro aspecto a melhorar. O Bloatware segue sendo um grande problema, apesar da mesma Samsung prometer soluções. Ou a indústria o freia, ou os usuários devem pedir que os órgãos responsáveis as obriguem a fazer.

Samsung com discreto crescimento nos smartphones em 2015 (mesmo com o Galaxy S6)

by

galaxy-s6-galaxy-s6-edge

A Samsung apostou tudo nos novos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge. Neles e em outros smartphones metalizados (Edge+, Note 5). Mudanças de design muito significativas, com a ideia de se recuperar no mercado mobile, que apesar de não ter sido ruim em 2014, não foi o que podemos chamar de brilhante.

2015 foi um ano importante para a Samsung, mas as primeiras previsões de vendas não são muito positivas. Vários relatórios publicados pela MobiPocker vindos da Shinhan Investment Corporation da Coreia do Sul garantem que a Samsung só conseguiu vender 0.95% a mais de smartphones, comparando com os números de 2014.

Estamos falando de 318 milhões de smartphones, números que confirmam a Samsung como maior vendedora do mercado, na frente da Apple (com 230 milhões). Porém, o problema é que a Apple registrou um aumento considerável de 19% em relação ao ano anterior, contra os mesmos 0.95% da Samsung.

A melhora é muito tímida. Em 2012, a mesma Samsung registrou um aumento de 131%. Em 2013, esse aumento foi de 45%, e em 2014, foi praticamente nulo (0%). A Apple, por outro lado, mantém valores positivos ano após ano (50% em 2012, 13% em 2013, 26% em 2014).

Obviamente, estes não são dados definitivos ou oficiais, mas sim uma previsão de uma entidade especializada. Tanto Samsung como Apple confirmarão ou desmentirão esse e outros dados em janeiro ou fevereiro de 2016, período de apresentação dos relatórios fiscais anuais.

Via MobiPicker

Quem está disposto a pagar R$ 3 mil ou mais em um smartphone?

by

sony-xperia-z5-premium

A Sony lançou uma versão Premium do Xperia Z5, e o modelo apenas corrobora com uma tendência que se tornou muito forte em 2015: uma linha de smartphones premium com preços onde ‘o céu é o limite’.

Não falo exclusivamente do preço desses dispositivos, que estão um degrau acima da linha alta mais cara, mas também das características que estabelecem um ponto de desequilíbrio diante de uma concorrência feroz em um segmento já saturado.

 

O valor diferencial já não está na linha alta

Nos últimos anos, e nos smartphones que testamos no TargetHD, vimos uma aproximação quase completa dos principais fabricantes entre os modelos top de linha. Primeiro essa pouca diferença veio pelas características, o que fez com que em poucos anos a linha alta recebesse um padrão de especificações que incluíam telas de similar diagonal, processador e RAM idênticas (se não nos números, em desempenho) ou na memória interna.

Apenas restavam detalhes relacionados com o tipo de tela, resolução da mesma ou a câmera. E aqui o ano de 2015 acabou igualando os 3 ou 4 smartphones que aspiram o título de melhor modelo do ano, não apenas na qualidade, mas também nas vendas.

Porém, o design e o acabamento está desequilibrando a balança nos últimos anos. Mas nem aí a diferença era tanta, e com pouquíssimas exceções temos um produto com melhores materiais, menor espessura e peso.

A nova linha Premium parece querer se aproveitar da máxima igualdade na linha alta no relacionado às especificações e a perda de valor real dos modelos mais caros diante de uma linha média que já é uma ameaça real. Mas essa igualdade que faz com que eles se destaquem e conquistem cota de mercado se complica quando analisamos somente os modelos top de linha.

O aumento de qualidade nos dispositivos com preços de até R$ 1.000, tanto na tela como em desempenho e câmera, trouxeram uma ideia de relação custo-benefício muito mais vantajosa do que aquela que se obtém com um modelo de linha alta, entre R$ 1.500 e R$ 2.500 no seu lançamento.

Curiosamente, essa linha média com maior potencial não está dominando o setor. Dos últimos modelos que surpreenderam na relação custo-benefício, temos o Alcatel OneTouch Idol 3, a linha Honor da Huawei, o One Plus One… sem falar no onipresente Motorola Moto G.

oneplus-one-official-02

E é nessa brecha que a linha premium quer se fazer. Por enquanto, ela se vale de características exclusivas, mas também, de forma colateral, por serem modelos inalcançáveis para a maioria no quesito preço. Um não vai querer admitir que um modelo que lhe custou R$ 3.000 ou mais é pior que outro. Certo?

 

Linha premium: apenas para os bolsos muito preparados

galaxy-s6-edge

Mas… quem são esses ‘novos ricos’ dentro do segmento de smartphones?

Por enquanto, os dois grandes exponentes dessa linha premium são a Samsung e a Sony. Os modelos desses fabricantes não apareceram do nada, e não contam com concorrentes dentro dos seus respectivos catálogos. Na verdade, como são recém lançados no mercado, eles basicamente personificam a alma da linha premium.

O Samsung Galaxy S6 Edge clona as características do igualmente completo Galaxy S6, mas conta com uma tela curva nas laterais. O seu design é fenomenal, mas a tela curva só agrega valor sugerido para o produto, em uma diferença considerável.

Não contente com o Galaxy S6 Edge, a Samsung repetiu a jogada com o Galaxy S6 Edge Plus. Igualmente caro.

Aliás, bem sabemos que não são colocadas telas com maior resolução para não prejudicar o desempenho da bateria… a não ser que você queira um modelo com uma bestial tela 4K, apenas para chamar a atenção. Foi o que a Sony fez: repetiu a estratégia da Samsung, e colocou ênfase em um único elemento que serve como ‘desculpa’ para posicionar um modelo como premium. Eles mesmos decidiram batizá-lo assim.

O Sony Xperia Z5 Premium não difere do modelo normal, exceto as 0.3 polegadas a mais de tela, e a resolução, que sai dos já extraordinários 2K para absurdos 4K. Esse adição, que só repercutem na mídia não interferem no bom desempenho ou qualidade da imensa maioria de atividades no smartphone, e só resultam em um preço consideravelmente maior do que os demais modelos mais modestos, que fazem exatamente a mesma coisa.

No Sony Xperia Z5 Premium (que ainda não tem preço ou lançamento definido no Brasil), esse aumento de resolução de tela aumenta o preço do dispositivo em 100 euros (de 699 para 799 euros). É um preço próximo ao do ‘rei’ da linha premium ‘sem querer’: o iPhone.

A Apple, que não adiciona nada de especial além da capacidade, posicional o seu iPhone 6 Plus com 128 GB de armazenamento nessa categoria ‘premium’, custando mais de R$ 4.000 no Brasil. Tudo bem que a Sony quer ganhar dinheiro com a sua divisão de smartphones, e de forma quase desesperada, mas para isso, a empresa quer cometer verdadeiras loucuras.

Aliás, a Sony e a Samsung se esquecem que não são a Apple nesse aspecto. E a missão das duas (de fazer dinheiro na linha premium) é uma das mais complicadas.

Samsung retira o Android 5.1.1 do Galaxy S6 e S6 Edge no Canadá

by

samsung-galaxy-s6-edge

A Samsung estava liberando de forma paulatina a versão Android 5.1.1 do Galaxy S6 e S6 Edge em países como Índia e Canadá, mas uma série de erros a obrigaram a realizar uma retirada temporária do update.

Não foram revelados detalhes concretos, mas imaginamos que foram falhas sérias. Caso contrário, não teriam retirado o update. Esta não é a primeira vez que a Samsung enfrenta esse tipo de problema, que só gera dor de cabeça para os usuários, principalmente para aqueles que baixaram o update problemático.

A Samsung talvez deveria acelerar o desenvolvimento do Tizen para não mais ter que bater cabeça com o Android. Por enquanto, a recepção do sistema em determinados países foi muito boa, por conta do seu ótimo desempenho, inclusive em dispositivos de entrada. Além disso, a Samsung está testando o software com outros produtos, como o Gear S2, mas infelizmente nenhum top de linha conta com o citado sistema operacional.

Via MobileSyrup

Os smartphones com recarga de bateria mais rápida são…

by

ASUS-ZenFone-2

Na ausência de uma bateria com longa autonomia, a recarga rápida dessa bateria é um fator que usuários e fabricantes estão colocando em evidência. Por isso, o site Tom’s Guide fez diversos testes de velocidade de recarga, para determinar quais são os smartphones que mais rápido carregam a sua bateria.

De acordo com os testes, o ASUS Zenfone 2 e o Samsung Galaxy S6 são os dois smartphones que mais rápido se carregam, cada um por motivos diferentes. O primeiro é o que mais rápido se carrega em um curto período de tempo, alcançando 32% de recarga em apenas 15 minutos. O Galaxy S6 vence na recarga completa, alcançando os 100% em apenas 1 hora e 22 minutos.

Obviamente, além da tecnologia de carga, o tamanho da bateria influi no processo. O módulo do Galaxy S6 é de 2.550 mAh, enquanto que outros dispositivos que obtiveram boas pontuações (Zenfone 2, LG G4, Motorola Droid Turbo e Nexus) possuem baterias de aproximadamente 3.000 mAh. Ou seja, é mais rápido recarregar o S6, mas também vai ser mais rápido ter que voltar a recarregá-lo.

Muito atrás ficam modelos muito populares, como o iPhone 6, que quase ocupa a lanterna em todas as fases de testes. Mas se você é um daqueles que só precisa recarregar o smartphone à noite, provavelmente um ranking como esse não quer dizer muito. Porém, para quem vive desesperado por uma tomada, pode olhar para os modelos citados com outros olhos.

Via Tom’s Guide

Samsung já esgotou as unidades do seu programa de empréstimo de smartphones

by

galaxy-s6-edge

Lembra do programa de empréstimo de smartphones top de linha da Samsung para usuários do iPhone por apenas US$ 1 que comentamos hoje (24) no blog? Pode esquecer! A oferta foi tão tentadora, que as unidades de empréstimo já estão nas mãos de outros usuários.

A estratégia da Samsung em ‘converter’ os usuários do iPhone para os seus dispositivos parece ter funcionado. É uma medida que os coreanos tomaram para tentar se recuperar dos maus resultados dos últimos trimestres. E, pelo visto, o programa Ultimate Test Drive foi um sucesso: a Samsung não tem mais smartphones para emprestar.

Diante disso, a Samsung anunciou que está estudando a possibilidade de estender o programa para um maior número de usuários, mas sem dar detalhes específicos. Vale lembrar que (pelo menos lá fora) os modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge receberam uma redução de preço, mas a iminente chegada de novos iPhones podem fazer com que esses valores caiam ainda mais.

Via NextPowerUP!

Confirmada a queda de preços do Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge (lá fora)

by

samsung-galaxy-s6-edge

Está confirmada a queda de preços dos modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge da Samsung na Europa. Na Holanda, os novos preços já estão em vigor.

O Galaxy S6 passa de 699 para 599 euros, enquanto que o Galaxy S6 Edge cai de 849 euros para 699 euros. Os valores são para os modelos de 32 GB dos dois dispositivos, mas estima-se que a queda de valores também se reflete nos modelos com maior capacidade, na mesma proporção.

É um corte de preço considerável o que deve aumentar a popularidade dos modelos junto ao consumidor. São dois dos mais completos smartphones Android do mercado, mas custavam um preço muito algo para ser adquirido até mesmo por aqueles que podem pagar essa pequena fortuna.

Ainda não há informações sobre quedas de valores dos dois smartphones no Brasil. Por outro lado, pelo menos o Galaxy S6 já pode ser encontrado por um valor bem abaixo dos R$ 3 mil sugeridos pelo modelo de 32 GB. Porém, não é uma redução de preço oficial da Samsung, de modo que temos que esperar por um pronunciamento dos coreanos sobre o assunto.

Via GSMArena

Samsung vai reduzir os preços dos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge, para melhorar suas vendas

by

samsung-galaxy-edge_thumbnail

Diante de uma nova queda nos lucros trimestrais (segundo trimestre de 2015, entre os meses de abril e junho), a Samsung informa que vai reduzir o preço dos novos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge, com o objetivo claro de melhorar as vendas do dispositivo e da empresa. 

Essa é a sétima queda consecutiva nos lucros da divisão móvel da Samsung. Eles ainda ganham muito dinheiro (US$ 4.9 bilhões no último trimestre), mas a queda dos lucros líquidos é preocupante (8% em um ano). Os lucros operacionais das divisões móveis despencou em 37%, e alguma coisa precisa ser feita, antes que o quadro se torne ainda pior.

A empresa segue como maior produtora mundial de smartphones, mas perde terreno para a Apple e outros fabricantes com Android. Principalmente a Xiaomi, que desbancou a Samsung como principal vendedora na China, e está se expandindo rapidamente no mercado internacional. 

As vendas dos novos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge não funcionaram tão bem como a Samsung esperava, mesmo ele sendo um dos melhores smartphones Android do mercado. O problema desses modelos está no preço. Afinal de contas, a Apple É a Apple, com seus seguidores fiéis, que não se importam muito em pagar preços absurdos nos novos modelos de iPhones (que sempre vendem mais do que a geração anterior). Essa estratégia não funciona na Samsung, e desde o Galaxy S5 as vendas estão caindo, e os modelos lançados em 2015 não conseguem compensar isso, por melhores que eles são. 

A Samsung anuncia o ‘ajuste’ de preços para os seus smartphones top de linha e lançamentos de novos modelos (Note 5, Edge S6 Plus, etc) para todos os seguimentos. E pode se permitir a isso. Sua divisão de semicondutores cresceu de forma espetacular, e é o único fabricante que pode criar um smartphone com os seus próprios componentes. 

Não sabemos o quanto será essa redução de preço, mas a medida é praticamente obrigatória para manter as vendas. 

Via TechCrunch

Offgrid lança case com bateria e slot microSD para o Galaxy S6

by

Offgrid-Case-Galaxy-S6

O case Offgrid conta com bateria e slot microSD, e foi projetado para o Galaxy S6. O produto chegou ao mercado disposto a suprir essas duas importantes carências do novo modelo top de linha dos coreanos.

Na prática, esse tipo de case não é uma novidade, já que existem soluções similares para o iPhone da Apple. Também se caracterizam por melhorar a autonomia de bateria e expandir a capacidade de armazenamento. Se tornou um complemento muito útil para o Galaxy S6, depois das mudanças adotadas pela Samsung no dispositivo.

Com esse case, perderemos a possibilidade de usar a função de recarga sem fio, mas as demais funcionarão normalmente, incluindo tudo o que estiver relacionado com a conectividade NFC. Por outro lado, a aparência do smartphone muda bastante, ficando bem mais volumoso e pesado.

O case Offgrid possui uma bateria de 3.700 mAh, e um slot que suporta cartões microSD de até 128 GB. Seu preço nos EUA é de US$ 89.

Via Softpedia

Previsões de vendas do Galaxy S6 para 2015 são rebaixadas

by

galaxy-s6-01

Primeiro, os analistas disseram 55 milhões. Depois, a própria Samsung subiu a aposta para 70 milhões. Agora, o Deutsche Bank é mais conservador (ou menos otimista), e indica que as vendas do novo Galaxy S6 em 2015 devem ficar na faixa das 45 milhões de unidades. E isso, incluindo o modelo Edge.

Mesmo com essa redução na previsão de vendas, não podemos considerar os novos Galaxy S6/S6 Edge como um fracasso. Pelo contrário: seriam números que ultrapassariam os modelos Galaxy S3 e Galaxy S4, que foram recordistas de vendas das suas respectivas gerações, e faria com que o novo modelo recupere o prestígio perdido durante o ano de 2014, com um Galaxy S5 que não convenceu.

Em outubro de 2013, a Samsung informou que eles haviam vendido 40 milhões de unidades do Galaxy S4 nos seus primeiros seis meses de venda, enquanto que o Galaxy S5 não chegou nem perto disso ao longo de seu ano de protagonismo. A previsão é importante para a Samsung, que reformulou o conceito do seu smartphone top de linha, com o objetivo de voltar a ser um protagonista de peso no mercado mobile.

Com o segundo semestre de 2015 se aproximando, podemos deduzir que esse ano deve chegar ao fim com a Samsung recuperando o terreno perdido em 2014. Por outro lado, a Apple deve continuar a sua marcha triunfal na tentativa de quebrar o recorde do primeiro trimestre de 2015, onde vendeu 74.5 milhões de smartphones em apenas três meses.

Via Yonhap News

Android 5.1.1 disponível para o Galaxy S6 e S6 Edge

by

galaxy-s6-galaxy-s6-edge

O Android 5.1.1 está disponível via OTA para os modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge da Samsung. Como é habitual, o update é distribuído de forma progressiva e limitada, para mercados selecionados.

Cabe aqui um pouco de paciência e esperar, mas ao menos sabemos da disponibilidade do novo software para esses dispositivos. A versão já está disponível a algum tempo para outros modelos, como por exemplo o LG G Flex ou a linha Nexus, mas isso não surpreende, já que a Samsung é uma das fabricantes que mais demora na entrega de atualizações para os seus dispositivos.

O Android 5.1.1 entrega uma grande quantidade de novidades, muitas delas centradas no desempenho e estabilidade, além de corrigir falhas pendentes no dispositivo.

 

Via GSMArena