Arquivo para a tag: crime cibernético

Falsa comunicação de entrega de SEDEX 10 é usada para enviar vírus de computador

by

sedex-10-logo

A Štíty Tecnologia, distribuidora das soluções antivírus Avast e que possui centro de atendimento ao cliente no Brasil, identificou uma falsa comunicação de tentativa de entrega de SEDEX 10 que está sendo usada para enviar vírus de computador.

Este tipo de mensagem tem sido comum para tentar enganar o usuário de computador. A empresa orienta a não acreditar neste tipo de e-mail porque a empresa de Correios não envia qualquer e-mail informando que ela tentou localizar o destinatário. Quando o destinatário não é encontrado, a empresa de Correios envia um aviso em papel ao endereço do destinatário solicitando que a correspondência ou encomenda seja retirada na agência postal mais próxima.

Na mensagem identificada pela Štíty Tecnologia, os criminosos pedem para que o usuário clique em um link para que o destinatário possa ver o código de rastreamento da correspondência. Na verdade, o link descarrega um arquivo zip com um cavalo de troia criado para monitorar o computador e coletar informações bancárias.

“Na base de tentativa e erro, os criminosos cibernéticos acabam criando uma infinidade de e-mails maliciosos com a finalidade de instalar um código malicioso no equipamento e depois roubar dados pessoais, bancários e de cartões de crédito”, comenta Marco Rodrigues, diretor da Štíty Tecnologia. “Nunca se deve abrir este tipo de mensagem e é altamente recomendável manter seu sistema de antivírus sempre atualizado, com recurso de bloqueio de arquivos desconhecidos vindo de sites de compartilhamento de arquivos e outras fontes”, enfatiza o executivo.

Para se proteger de possíveis arquivos maliciosos no computador, smartphone e tablets, os usuários devem também adquirir ferramentas antivírus. A Stity Tecnologia oferece uma ampla linha de produtos de segurança da Avast que pode ser conhecida em stity.com.br.

O primeiro ‘ciber-assassinato’ vai acontecer em três meses

by

650_1000_calavera

A Europol, agência de inteligência criminal da União Europeia, destaca em seu último relatório que em um prazo de três meses sera cometido o primeiro ‘ciber-assassinato’. Mas… o que isso significa?

Significa que em três meses vai acontecer a primeira morte relacionada com o mau funcionamento de um dispositivo conectado, com o objetivo de acabar com a vida de uma pessoa. Segundo a Europol, as vulnerabilidades de falhas de segurança de certos dispositivos conectados vão resultar em um acidente provocado por outra pessoa.

Eles não especificam o que vai acontecer, mas podemos pensar em várias possibilidades: um carro, dispositivos conectados no lar, redes que controlam a temperatura da casa… e isso tudo justifica as preocupações do político norte-americano Dick Chenney, que decidiu a algum tempo desligar a conectividade sem fio do seu marcapasso, para evitar a ação de hackers.

O recado da Europol é um pouco inquietante, mas não há motivos para uma paranoia coletiva nesse momento. Porém, alguns estudos (como o recente feito pela HP) mostram que 80% dos objetos ‘inteligentes’ do lar não contam com nenhum recurso de segurança (como senhas confiáveis), e 70% deles usam serviços na rede sem codificação.

A Europol recomenda é que o público receba mais informações sobre o assunto, e que todos fiquem conscientes dos riscos relacionados com a ciber-segurança. Talvez o órgão precise ser mais explícito sobre os problemas que podemos sofrer.

Via Europol