Compartilhe

Samsung Chromebook 3

 

O Chrome OS apareceu como alternativa de sistema operacional pensado naqueles que precisam de uma conectividade básica em qualquer lugar, ou que priorizam a mobilidade em boa parte do seu dia. É um sucesso nas instituições educacionais, e é o sistema que mais cresce no momento em presença de mercado.

Logo, é natural que os grandes fabricantes acabem apostando no software. A Samsung é uma das gigantes que há três anos conta com o seu Chromebook como alternativa para esses usuários itinerantes ou estuantes, e o Samsung Chromebook 3 é o modelo mais atualizado dentro dessa família.

Mesmo depois de quase um ano de seu lançamento, eu entendo que é válido deixar o review desse produto, uma vez que a procura por parte dos usuários é algo considerável. É uma opção para muitos que procuram um computador leve, com bateria com longa autonomia e preço reduzidos.

Mas… será que realmente o Chromebook 3 vale a pena?

Vale a pena apostar em um sistema operacional 100% focado no navegador Google Chrome? É um sistema com fácil curva de aprendizado? Ou os menos experientes devem manter distância. E até que ponto vale a pena ter um produto como esse em sua rotina diária?

As respostas dessas perguntas você confere a seguir.

 

 

Review em Vídeo

 

 

Características Físicas

 

O Samsung Chromebook 3 é um computador portátil, com dimensões reduzias, leve e de fácil transporte. Em linhas gerais, lembra o conceito dos antigos netbooks, que muito fizeram sucesso há dez anos.

 

Sua construção é muito bem feita, com um acabamento de alta qualidade e resistência. Algo natural, uma vez que o dispositivo é claramente pensado para a mobilidade e ambientes escolares, onde o nível de exigência precisa ser maior na durabilidade.

 

 

Os materiais empregados passam uma solidez que reforçam a ideia de que estamos diante de um produto de alta qualidade. Tudo indica que esse notebook pode durar bastante, até mesmo com os usuários mais exigentes, ou com maior demanda de uso.

 

 

 

Tela

 

O Samsung Chromebook 3 possui uma tela de 11.6 polegadas, com resolução de 1366 x 768 pixels.

É um monitor para basicamente reproduzir os elementos do sistema operacional na tela. Quero dizer, você visualiza o conteúdo, e nada mais.

 

 

Não é touchscreen, e seus ângulos de visão são relativamente limitados. Pelo menos e uma tela antirreflexos, ou seja, caso você esteja em um ambiente onde a luz artificial se faz presente, você não é atrapalhado pela luz das lâmpadas refletindo na tela.

Outro benefício que a Samsung oferece na tela desse dispositivo é a possibilidade de giro em até 180 graus. Pode não parecer, mas faz uma grande diferença em usos específicos, como por exemplo ver vídeos.

 

Mas tais restrições são todas compreensíveis. Afinal de contas, a tela é o elemento que mais gasta bateria em qualquer tipo de dispositivo, e a Samsung precisava chegar em uma solução para oferecer o máximo de bateria possível.

Por isso, temos restrições naqueles elementos que podem entregar essa autonomia maior. E a tela é uma dessas restrições.

 

 

Hardware

 

O Samsung Chromebook 3 conta com um processador Intel N3050 de 1.6 GHz – 2.1 GHz, gráficos Intel HD, 2 GB de RAM DDR 3 e 16 GB de armazenamento eMMC.

 

 

São especificações modestas para qualquer PC que pensa em rodar o Windows, mas é o suficiente para oferecer um desempenho razoável no Chrome OS. Temos sempre que colocar isso em consideração nessa análise.

Talvez a escolha do armazenamento em eMMC (muito mais lenta do que uma SSD na leitura, gravação e execução de programas) com a combinação de 2 GB de RAM (insuficientes se levarmos em consideração que estamos falando de um sistema operacional baseado no navegador web Google Chrome, que é um devorador de recursos por natureza) sejam os pontos mais críticos nessa escolha. Com pelo menos 4 GB de RAM e uma unidade de SSD, o Chrome OS teria um desempenho mais fluído.

Mas aqui, mais uma vez compreendemos as escolhas da Samsung. Priorizaram de novo uma maior autonomia de bateria, além de um preço acessível para os usuários, principalmente para as instituições educacionais.

Um destaque rápido para a parte de conectividade.

Apesar de contar com apenas duas portas USB (uma delas 3.0), o Chromebook 3 conta com um ótimo módulo de WiFi, o que ajuda e muito em um melhor desempenho na internet com redes sem fio com diferentes qualidades de sinal. Sem falar no bluetooth integrado, que pode ser desativado com facilidade.

 

Teclado e Touchpad

 

 

Apesar das teclas reduzidas, o Samsung Chromebook 3 conta com um bom teclado, que oferece um digitar agradável e uma elevada produtividade, dentro dos seus propósitos e de suas características.

 

 

Não é um teclado que podemos chamar de silencioso, mas ao menos é um teclado funcional para aqueles propósitos já citados: produção de textos rápidos e interação nas redes sociais.

 

 

O touchpad segue a mesma regra, ou seja, oferece uma boa resposta ao toque e à movimentação, sem engasgos ou arrastos. Aparece em um tamanho muito satisfatório, e não produz contatos acidentais durante o uso.

 

 

O Chrome OS e seu desempenho

 

Levando em consideração a proposta geral do sistema operacional, é preciso fazer algumas observações pertinentes.

O Chrome OS cumpre o que promete em linhas gerais. Ele é um sistema operacional que é essencialmente o Google Chrome, com a adição de alguns aplicativos que atuam como convidados especias. No futuro, ele sera bem mais que isso, com o suporte aos apps do Android. Mas nesses três meses que utilizei o produto, ele é o Chrome e nada mais.

 

 

Mesmo assim, ele serviu para os meus propósitos. Me entregou um dispositivo com longa autonomia de bateria, com inicialização rápida, baixo consumo de conectividade de internet e um desempenho mínimo para poder produzir textos rápidos. Era para essas finalidades que eu queria o Samsung Chromebook 3.

Porém, eu ainda tenho outras finalidades.

Senti falta de um programa que convertesse e trabalhasse com as imagens a serem publicadas, mesmo que de forma básica (uso o IrfanView e – pasmem – o Paint mais do que vocês imaginam), um programa básico para a edição de áudio, e outros apps específicos e necessários para o meu trabalho.

Logo, o propósito inicial do Chrome OS me serviu até um determinado momento.

Além disso, com o passar do tempo, a relativa lentidão do sistema operacional acabou me incomodando. Não é de todo ruim, mas eu precisava de um desempenho mais pleno para o dia a dia.

A boa notícia é que a Google manda todo mês pelo menos uma atualização para o Chrome OS, que invariavelmente resultam em melhorias para o desempenho geral do sistema operacional.

Em resumo: antes de comprar, tenha bem definido o que deseja fazer com o dispositivo. Para navegação básica na internet, produção de textos simples e consumo de conteúdos (sim, ele vai bem ao reproduzir vídeos do YouTube ou da Netflix), o Chrome OS serve.

Ir um pouco além disso pode representar algumas dores de cabeça.

 

 

Bateria

 

Esse é, talvez, o principal motivo para ter o Samsung Chromebook 3.

 

 

A sua autonomia de bateria é ótima para os meus propósitos de conectividade e mobilidade. O modelo consegue ficar as tais 8 horas prometidas conectado na internet via WiFi, com o brilho da tela em 50%. Isso cobre a média do meu dia de trabalho (seis horas diárias na frente do computador, entre 9h e 12h – pausa para almoço  – e 14h e 17h), permitindo assim que eu produza os meus textos em qualquer lugar, sem depender de uma tomada.

Além disso, o notebook tem um sistema de recarga rápida de bateria, onde ela pode ser completamente carregada em aproximadamente duas horas. Ou seja, mesmo que eu ficasse sem bateria no horário do almoço, poderia deixar ele carregando durante a refeição, que ele estaria pronto para uma nova jornada de trabalho.

De quebra, se você desativar o WiFi e trabalhar com ele em modo offline, o portátil pode alcançar até 11 horas de funcionamento sem maiores problemas.

É o modelo perfeito para quem quer trabalhar em qualquer lugar, deixando o adaptador de energia em casa.

 

 

Conclusão

 

 

O Samsung Chromebook 3 tem um objetivo bem específico: atender aqueles que querem ter uma conectividade básica em qualquer lugar.

É pensado naqueles que querem um notebook básico para navegar na internet, ler e-mails em qualquer lugar, ver alguns vídeos por streaming e nada mais. Talvez os jornalistas e blogueiros também se interessem por ele para poder produzir os seus conteúdos em qualquer lugar. Mas nem pense em querer produzir conteúdos mais pesados, como por exemplo edições básicas de áudio, vídeo e fotos.

Ah, sim… ele é limitado aos jogos básicos também.

No final das contas, entre prós e contras, o produto está aprovado. Não deixa de ser uma proposta interessante.

Lembrado: você ainda pode obter um preço reduzido para a compra desse produto, ao obter um cupom de desconto. Vale a pena pesquisar sobre o assunto e economizar algum dinheiro.


Compartilhe