Compartilhe

Ter um smartphone no bolso em 2018 é algo bem comum. Mesmo que no começo a integração de ideia de ‘smart’ fosse complicada de ser introduzida para o grande público, hoje são poucas as pessoas que não andam com um telefone inteligente no bolso, mesmo sem saber exatamente o que é.

Isso aconteceu por causa da enorme concorrência no setor mobile. Se antigamente comprar um smartphone era algo para os privilegiados nos aspectos financeiros, nos dias de hoje ele é o item mais popular do mundo da tecnologia.

Os smartphones chineses ajudaram nesse crescimento. Marcas como Huawei, OnePlus ou Xiaomi trouxeram uma concorrência ao mercado que não é ignorada pelos grandes fabricantes. E toda concorrência é algo positivo, para qualquer segmento do mercado. Isso é, se você não é um fanboy de uma marca. O ideal é você olhar para o smartphone como ele é: um produto de tecnologia, e não como um ícone da marca.

Hoje, a Huawei oferece a melhor câmera do mercado, e é esperado que Samsung e Apple mudem esse aspecto no futuro. Por outro lado, a Apple oferece um tempo de vida maior para os seus dispositivos, e esperamos que a concorrência faça o mesmo no futuro.

A evolução na telefonia móvel não para. E é por isso que fiz a pergunta desse post: quantos anos tem o smartphone que você carrega no seu bolso nesse momento?

Na verdade, a resposta que queremos é em que ano e qual smartphone é, e não quanto tempo você tem de uso com o mesmo dispositivo. Ou seja, se você acabou de comprar um iPhone 6S, a resposta seria 3 anos, uma vez que este modelo foi lançado em 2015.

Ao meu ver, estamos no momento de saturação nas vendas dos smartphones. Vai ser cada vez mais difícil encontrar pessoas interessadas trocar o seu dispositivo a cada ano, e o mercado precisa se preparar para ou oferecer novidades mais substanciais, ou os fabricantes precisam se preparar para margens de lucro menores com o passar do tempo.


Compartilhe