Pais que faziam bullying com os filhos no YouTube foram expulsos da plataforma por negligência | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Pais que faziam bullying com os filhos no YouTube foram expulsos da plataforma por negligência | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | Pais que faziam bullying com os filhos no YouTube foram expulsos da plataforma por negligência

Pais que faziam bullying com os filhos no YouTube foram expulsos da plataforma por negligência

Compartilhe

O casal Michael e Heather Martin, famoso por publicar vídeos no YouTube onde faziam bullying com seus filhos, foram novamente expulsos da plataforma justamente por abusar das crianças, através de uma decisão judicial.

O casal era responsável pelo canal de vídeos DaddyOFive, onde mostravam o tratamento abusivo contra os menores. Apesar de muitos usuários darem risada de tudo isso, para outros, a prática era patética e revoltante. Tal exposição resultou em uma sentença de cinco anos de liberdade condicional para o casal, sob a acusação de negligência contra os filhos.

Mas o casal seguiu com os vídeos em um segundo canal, o FamilyOFive, que acabou de ser encerrado pelo YouTube, que atendeu a pressão de vários usuários que clamavam por medidas.

Em comunicado, o YouTube explica a decisão afirmando que o conteúdo publicado pela dupla era inaceitável, e que trabalham com especialistas em segurança infantil para estabelecer políticas restritas sobre o tema. Mediante os ataques anteriores aos proprietários do canal, e por infringir as pautas que proíbem tal conteúdo, os canais foram eliminados, de acordo com os termos de uso da plataforma.

Alguns dos vídeos mostravam o casal gritando com os seus filhos até que as crianças chegassem ao choro, dizendo obscenidades ou com ações de coação física. A dupla se defendeu afirmando que as crianças estavam atuando, mas nem a justiça, nem o YouTube acreditou nessa versão.

E, convenhamos: é esse tipo de conteúdo babaca que está transformando o YouTube no chorume da humanidade.

 

Via The Verge


Compartilhe