O Google Home Hub chamou a atenção de muita gente, por ser muito atraente, muito acessível e bem menos intrusivo que a proposta apresentada pelo Facebook.

Porém, o assistente inteligente com tela seria bem fácil de ser hackeado. Tão fácil, que chega a ser ridículo. Jerry Gamblin, um entusiasta na segurança informática, publicou em seu site todos os destalhes sobre o “projeto” de hackear o Google Home Hub, manipulando o dispositivo à distância.

Uma simples injeção de código com instruções para reiniciar o dispositivo e algumas outras linhas para violar e ver dados relativamente sensíveis do dispositivo bastam para o processo funcionar.

Com poucos passos, é possível converter o Google Home Hub em um peso de papel, mesmo que de forma temporária. Ou apagar à distância todos os registros de código em WiFi, entre outras coisas mínimas.

As linhas de código compartilhadas por Gamblin são bem explícitas e, na teoria, qualquer pessoa com um Google Home Hub pode repetir o processo. O mais curioso de tudo isso é que ele não é um especialista em segurança, e encontrou a brecha apenas porque era curioso.

Por outro lado, a Google não considera essa peculiaridade como um exploit.