Vírus

 

Os recentes ataques virtuais colocou a segurança cibernética na pauta do dia de qualquer veículo de tecnologia de respeito. Há muitos anos sofremos com ameaças de todos os tipos e em todas as plataformas, provocando consequências das mais desagradáveis para empresas e usuários.

Apesar da prevenção ser a primeira linha de defesa, nem sempre é possível se manter a salvo. Qualquer usuário pode passar por uma experiência ruim com malwares, até mesmo sem alertas específicos de soluções de segurança.

Se o seu computador apresenta um comportamento anormal, muito provavelmente ele passa por uma infecção digital, que além de impedir o uso habitual do equipamento pode colocar em risco os seus dados.

Se você não consegue eliminar a ameaça ou não usa nenhuma solução de segurança, é hora de enfrentar o processo de remoção de vírus no PC. E esse guia pode ajudar.

 

 

Tente salvar seus arquivos

 

As cópias de segurança são a maior prevenção contra qualquer tipo de vírus informático, e em alguns casos é a única solução para evitar o pior.

Salve documentos, fotos, vídeos e qualquer outra informação pessoal ou profissional, mesmo aquelas que estão infectadas, para tentar recuperar depois em um sistema limpo.

Basicamente, é o ato de copiar os arquivos para uma unidade externa controlada, e não executar nenhum desses arquivos até que uma limpeza seja feita. Se a unidade não pode ser acessada, sempre é possível utilizar discos de resgate, como o Hiren’s BootCD ou o Ultimate Boot CD.

 

 

Desinfecte o equipamento

 

Se não podemos desinfectar o equipamento com a solução de segurança instalada, devemos utilizar uma mídia de inicialização para resgate contra vírus. Um meio eficiente levando em conta que uma grande maioria dos malwares fica carregado/oculto na memória.

Os principais provedores de segurança oferecem os discos de resgate. No Linux, eles estão em formato Live CD (ou pendrive com boot), que pode ser utilizado no PC, independentemente do sistema operacional instalado.

 

 

Recupere o sistema

 

Se a limpeza do malware foi efetiva, retire o disco de resgate e tente inicializar o equipamento normalmente.

Instale a melhor solução de segurança disponível e revise novamente o equipamento, em busca de vírus. Se o sistema funcionar normalmente, verifique se todos os aplicativos instalados funcionam corretamente, incluindo controladores e drivers.

Se nada disso adiantar, tente restaurar o sistema operacional para uma configuração de fábrica, utilizando a mesma ferramenta do sistema operacional. Se nada funcionar, realize uma instalação limpa de todo o sistema, formatando a partição para garantir a eliminação completa do vírus.

 

 

Impeça que novos danos aconteçam

 

A partição do sistema está limpa, mas devemos verificar as demais partições e toda a rede local, porque o vírus pode ainda se fazer presente por esta via, infectando de novo o equipamento.

Podemos verificar isso com os discos de resgate já criados, além de uma solução de segurança instalada no equipamento.

Por fim, recupere seus dados pessoais no equipamento, mas antes escaneie e desinfecte a fundo os arquivos de dados presentes na cópia de segurança. Assegure-se muito bem de sua limpeza antes de devolver tudo ao seu equipamento.

Finalmente, reforce a prevenção da primeira e principal linha de defesa, observando as devidas precauções nos sites web que navegamos, os aplicativos que instalamos, os e-mails recebidos e anexos, os downloads, o uso das redes sociais, as atualizações do sistema operacional e os aplicativos, além do uso de uma boa solução de segurança.