A ZTE apresentou na MWC 2019 o ZTE Blade V10, um smartphone que se destaca por entrar na guerra dos megapixels nas câmeras frontais dos smartphones, com um sensor de 32 MP. Além do tamanho do sensor, ele usa uma técnica para combinar os pixels, entregando imagens mais nítidas e com mais detalhes em tamanhos de imagem até então incomuns.

Por outro lado, é um smartphone que se esquece um pouco da câmera traseira, mas os dois sensores estão lá para criar o efeito bokeh, ainda mais com o apoio de inteligência artificial. Essas câmeras podem detectar até 300 cenas diferentes na visualização prévia.

 

 

O ZTE Blade V10 tem uma tela de 6.3 polegadas, apostando em bordas bem estreitas e um notch para abrigar um sensor. Sua resolução é Full HD+ (2280 x 1080 pixels, 400 ppp), mais que suficiente para ver filmes, vídeos e séries.

No seu design, o modelo conta com um corpo levemente curvado para facilitar o agarre e oferecer elegância. Sua espessura é de apenas 7.8 mm, e no seu interior encontramos um processador octa-core a 2.1 GHz (marca não revelada, mas tudo indica que é um processador MediaTek).

 

 

O ZTE Blade V10 estará disponível em versões com 3 GB de RAM + 32 GB ou 4 GB RAM + 64 GB. Nos dois casos, o armazenamento é expansívei via microSD. O modelo chega ao mercado com o sistema operacional Android 9 Pie com a interface MiFavor 9.0 da ZTE.

 

 

O ZTE Blade V10 não tem preço ou data de lançamento anunciada, mas sabemos que é um dispositivo de linha média bem equilibrado e com características que aposta boa parte do seu sucesso no desempenho da câmera para selfies de 32 MP. E eu já ia esquecendo que o quase esquecido sensor traseiro duplo conta com sensores de 13 MP + 5 MP.

Por fim, sua bateria possui 3.200 mAh e suas dimensões são de 158 x 75,8 x 7,8. E é isso.