TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Zenfone 8 e Zenfone 8 Flip no Brasil: e aí? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Análises e Reviews | Zenfone 8 e Zenfone 8 Flip no Brasil: e aí?

Zenfone 8 e Zenfone 8 Flip no Brasil: e aí?

Compartilhe

Os gigantescos eventos da ASUS deram lugar ao Marcel Campos falando por apenas 20 minutos sobre os novos produtos que chegam ao Brasil.

Sinal dos novos tempos.

De qualquer forma, acompanhei o lançamento dos novos ASUS Zenfone 8 e ASUS Zenfone 8 Flip no Brasil, com a mesma curiosidade que muitos leitores alimentaram nos últimos meses: quanto vão custar os dois produtos por aqui?

Eu consigo imaginar o time da ASUS quebrando a cabeça nos últimos meses. Afinal de contas, o Brasil não está fácil para ninguém, com uma crise econômica pesada, a inflação bombando e o dólar mais instável do que nunca.

Por isso, colocar esses produtos no mercado brasileiro era uma missão bem complicada.

Neste post, vou compartilhar com você o que penso desses lançamentos no Brasil neste exato momento. Se vale a pena comprar os modelos neste momento, e com quem eles estão brigando.

Não vou focar tanto nas especificações dos produtos, pois todo mundo vai escrever sobre isso. Quero focar nas primeiras impressões. Até porque não sei se terei uma outra opinião futura, já que não há qualquer garantia que a ASUS do Brasil vai enviar esses produtos para o TargetHD.net testar.

 

 

 

Quem os novos Zenfone 8 querem conquistar?

A ASUS lançou dois smartphones com públicos bem diferentes e objetivos distintos.

O ASUS Zenfone 8 é pensado no usuário que busca um smartphone top de linha com alta performance, câmeras que registram fotos excelentes, o 5G que (finalmente) está chegando ao Brasil… e um telefone com um tamanho mais compacto.

Considerando todos esses aspectos, o Zenfone 8 cumpre com todos esses objetivos. É um telefone com design bonito e sóbrio, compacto para ser utilizado com uma das mãos, com o Snapdragon 888 que é até o momento o chip mias potente do mercado de telefonia móvel e câmeras que prometem entregar ótimas fotos e vídeos.

É claro que algumas perguntas ficam sem respostas. Não questiono a potência do dispositivo, mas tenho uma enorme curiosidade em como o software vai trabalhar com o hardware para entregar fotos de alta qualidade e, principalmente, sem os vícios que softwares de câmera de smartphones asiáticos normalmente entregam.

Além disso, essa simbiose entre hardware e software também precisa ser importante para garantir uma boa autonomia de bateria. Afinal de contas, o Zenfone 8 é mais compacto e, por isso, conta com apenas 4.000 mAh, o que considero pouco para o mundo atual.

Por outro lado, você tem um telefone mais fino, compacto e elegante. E na visão da ASUS, a maioria dos usuários estão dispostos a sacrificar autonomia para ter um design mais refinado.

Já o ASUS Zenfone 8 Flip é pensado nos produtores de conteúdo, como youtubers, vloggers, instagrammers e derivados. Este produto parece mais com uma evolução dos modelos anteriores, sem apresentar grandes novidades ou revoluções.

E nem vejo motivos para a ASUS fazer isso. Afinal de contas, a proposta de câmera flip parece ter funcionado, pois se mantém pela terceira geração. Só não sei se ela é convincente o suficiente para convencer um instagrammer a trocar um iPhone por este modelo.

E dificilmente vou saber, pois não testei um smartphone da ASUS com câmera flip. O conceito parece ser bem legal e competente, mas não posso afirmar que ele bate a qualidade das câmeras do iPhone para registro de fotos e vídeos para as redes sociais.

 

 

 

Com quem os novos Zenfone 8 competem?

Com os preços divulgados hoje (já vou falar sobre isso), muitos com certeza pensaram no “querem destronar a Samsung”. O que não deixa de ser uma verdade.

Não é difícil imaginar muitos daqueles que não compraram modelos da linha Galaxy S21 buscando um Zenfone 8 pelo simples fato do telefone contar com o processador Snapdragon 888, que é muito melhor recebido do que o processador Exynos 2100 presente nos telefones dos coreanos.

Porém, dá para imaginar um passo além nas propostas de preços desses novos telefones da ASUS. Outro grande concorrente da empresa no Brasil é a Xiaomi que, de forma oficial, conta com preços próximos ou até superiores nos seus telefones top de linha.

E muita gente não quer passar pela dor de cabeça da importação de um produto que não tem garantia de fábrica por aqui.

Neste aspecto, a ASUS faz movimentos muito interessantes para conquistar esse público em potencial. Aquele usuário que pensa em ter um Xiaomi, mas olha para o lado e diz “ei, sumido…”.

É claro que a ASUS pensa em bater Samsung e Apple com produtos potentes e preços competitivos. Mas roubar usuários da Xiaomi, que ainda é muito forte no Brasil, pode ser um interessante movimento para obter posições melhores em nosso mercado.

 

 

 

Valem a pena?

Como produtos de tecnologia, o ASUS Zenfone 8 e o ASUS Zenfone 8 Flip são mais que interessantes. Se o dinheiro não fosse problema na minha vida, eu gostaria de ter os dois com muita facilidade, inclusive para usos distintos em situações diferentes.

É preciso considerar o cenário atual brasileiro antes de comentar sobre os preços.

Diante de todo o caos que vivemos, é uma vitória ver o Zenfone 8 chegando por aqui com preço inicial sugerido de R$ 3.999 (com R$ 600 de desconto até o dia 14 de novembro de 2021). Para quem está disposto a pagar esse preço, entendo que o produto é muito competitivo.

Essa regra é menos favorável no caso do Zenfone 8 Flip, cujo valor inicial é de R$ 4.949. Entendo que a ASUS vai ter que argumentar um pouco mais para convencer os produtores de conteúdo a migrarem do iPhone para a sua alternativa Flip.

É cedo para dizer se a nova família Zenfone 8 será um sucesso comercial no Brasil. Tudo está tão dinâmico e volátil por aqui, que qualquer comentário neste sentido seria algo leviano.

Por outro lado, não dá para dizer que a ASUS não tentou.

Os telefones entregam praticamente tudo o que os usuários mais desejam, são dois dos dispositivos Android mais potentes do mercado, e os preços podem não ser incríveis, mas são compreensíveis diante do cenário econômico do Brasil.

O tempo vai dizer se o Flip vai ser Flop, ou se o 8 é mesmo o número de sorte da ASUS.


Compartilhe