YouTube vai ter mais vídeos bloqueados a partir de agora: entenda | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia YouTube vai ter mais vídeos bloqueados a partir de agora: entenda | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | YouTube vai ter mais vídeos bloqueados a partir de agora: entenda

YouTube vai ter mais vídeos bloqueados a partir de agora: entenda

Compartilhe

Produtores de conteúdo, podem se preparar: o YouTube vai bloquear mais vídeos por causa do copyright. As alterações mais recentes nos termos de uso da plataforma afetam a forma em como são gerenciadas as reclamações realizadas pelos direitos do autor, permitindo uma melhor identificação da autoria e responsabilidade dos clipes musicais, deixando o sistema um pouco mais justo… na teoria.

Mas vamos então verificar quais são as novidades, e onde ela pode afetar a vida dos produtores de conteúdo no YouTube.

Até agora, os criadores de conteúdo no YouTube tinham que lidar com as reclamações apresentadas pelas gravadoras, mesmo pelo uso de pequenos fragmentos da música que aparecem nas suas gravações ou no fundo em algum momento de um vídeo.

 

 

Por que o YouTube vai bloquear mais vídeos?

 

 

A partir de agora, as novas regras de gestão de reclamações de copyright do YouTube não impedem as reclamações de direitos de autor em determinados vídeos, mas vai tentar não incentivar tal ação através de algo que dói no bolso de qualquer pessoa ou empresa: não ganhar dinheiro com isso.

Ou seja, quando uma reclamação realizada pelo proprietário dos direitos de uma música que é reproduzida de forma involuntária (uma música de fundo que toca em um vídeo de um evento de lançamento de um smartphone, por exemplo) ou em um clipe de curta duração, o titular dos direitos pode fazer uma reclamação, mas não terá a opção de ganhar o dinheiro através dos anúncios incorporados ao vídeo.

Aqui, restam duas opções para o reclamante: ou deixar o vídeo como está e bloquear o criador para que este não ganhe dinheiro, ou eliminar o vídeo completamente. Nos dois casos, o responsável pelos direitos do autor não vai receber o dinheiro. Mesmo em casos onde o vídeo tem poucos segundos de um conteúdo com copyright.

 

 

Uma solução imperfeita, e o próprio YouTube reconhece isso

 

 

O YouTube sabe que a solução não é a ideal para o problema da gestão do copyright. Pelo contrário. O fato das gravadoras não capitalizarem com os fragmentos de vídeos fará com que o usuário passe menos tempo assistindo os vídeos e, no final das contas, as gravadoras podem até deixar tudo ao critério dos criadores.

Por outro lado, não há garantias que isso vai acontecer na prática. Se tudo der errado, as gravadoras podem pressionar os criadores de conteúdo, bloqueando os vídeos por completo.

O YouTube afirma que estão conscientes sobre tudo o que pode acontecer a partir de agora, inclusive que mais conteúdos podem ser bloqueados em princípio. Porém, a empresa acredita que, pela sua consideração oficial, esta é a melhor decisão a ser tomada como solução a longo prazo.

Como sempre, o tempo vai dizer.

A mudança aconteceu depois que o YouTube detectou uma grande quantidade de reclamações vinculadas aos direitos de autor de pequenos clipes musicais que aparecem nos vídeos. Com essa alteração em suas políticas, os criadores também ficam um pouco desprotegidos, mas nem tanto como nos casos onde os donos dos direitos poderiam cobrar pelos anúncios incorporados nos conteúdos, onde os criadores perdem o dinheiro pelo simples fato de ter uma música tocando no fundo de forma acidental.

 

Via YouTube


Compartilhe