YouTube Originals será liberado para todos os usuários, sem assinatura | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia YouTube Originals será liberado para todos os usuários, sem assinatura | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | YouTube Originals será liberado para todos os usuários, sem assinatura

YouTube Originals será liberado para todos os usuários, sem assinatura

Compartilhe

Agora é oficial: o YouTube desistiu de ser (ou de competir) a Netflix (se é que em algum momento o serviço realmente quis isso). Uma das últimas vantagens dos assinantes do serviço pago da plataforma, o YouTube Premium, era o acesso ao YouTube Originals, um conjunto de conteúdos que são séries de TV tradicionais e outros conteúdos exclusivos.

Porém, parece que a plataforma de streaming decidiu jogar a toalha de vez para essa competição com a Netflix e as demais gigantes do segmento. O YouTube anunciou que o YouTube Originals estará disponível para todos os usuários sem assinatura.

 

 

É de graça, mas alguém vai pagar a conta

 

Todo o novo conteúdo de séries e filmes do YouTube Originals lançado a partir de 24 de setembro de 2019 estará disponível para todos os usuários de forma gratuita, mas com a exibição de anúncios nos episódios.

Para as séries, os membros do Youtube Premium terão acesso a todos os episódios disponíveis desde o momento da estreia. Já os usuários que não são membros pagantes terão que esperar o lançamento semanal de cada episódio.

Alguns conteúdos exclusivos, como a versão do diretor e as cenas eliminadas do YouTube Originals serão exclusivos para os membros do YouTube Premium. Além disso, os assinantes poderão realizar o download dos episódios para a visualização em modo offline, ou seja, sem o uso de conexão de internet.

A mudança para um formato de exibição de conteúdo apoiado por anúncios tem como objetivo satisfazer a demanda cada vez maior de uma base de fãs que é mais global.

Por outro lado, diante dessa decisão, não dá para imaginar a sustentabilidade do YouTube Originals, uma vez que a maior parte das receitas de uma plataforma de streaming vem justamente dos seus assinantes. Porém, estamos falando de uma potência como o Google, onde o seu principal negócio é a publicidade. E se funciona com o Spotify (e a Netflix até cogitou o mesmo), pode muito bem funcionar para o YouTube Originals.

 

Via Google, Vanity Fair


Compartilhe