youtube

#Mamelos!

Uma bombástica matéria publicada pela Bloomberg garante que o YouTube deu para diversos músicos várias centenas de milhares de dólares sob o conceito de ‘apoio promocional’, depois da promessa (ou condição) de que esses não dissessem uma só palavra negativa sobre a plataforma.

É uma acusação delicada, e a matéria cita apenas fontes anônimas que garantem que tal situação existe.

Por outro lado, é preciso tomar a matéria com relativa seriedade, pelo simples fato que é a Bloomberg quem divulgou o material. O histórico de credibilidade desse veículo é enorme, eles não publicam esse tipo de material à revelia.

Essa categoria de Acordos de Não Depreciação é algo relativamente comum em diversos setores. Porém, chama a atenção que o YouTube aplique isso em um setor onde, ao que parece, ninguém mais usa esse tipo sutil de pagamento para guardar silêncio.

Na época, o site sinalizou as diversas ferramentas disponíveis para os criadores de conteúdo e suas políticas para proteger as obras musicais e audiovisuais sob direitos de autor.

Porém, ao que parece, o site vai seguir sob o escrutínio de todos aqueles que não são músicos pagos. Ou pelo menos enquanto a situação não é esclarecida.

 

Via Bloomberg