Xiaomi Redmi Note 9 5G: vale a pena?

Compartilhe

São três modelos, mas com algumas discretas diferenças.

A Xiaomi apresentou a nova família de smartphones Redmi Note 9, e decidiu complicar no lugar de simplificar ao lançar três dispositivos que são muito similares nas suas propostas, mas com diferenças mínimas e pontuais. O Xiaomi Redmi Note 9 5G é um irmão gêmeo do seu equivalente com 4G, mas as poucas mudanças podem influenciar na decisão do usuário.

Neste post, vamos mostrar um pouco mais dessas diferenças, sendo que uma delas pode ajudar a justificar o valor maior para este modelo. E não só pela presença da conectividade 5G, mas pela escolha no hardware para trabalhar com essa tecnologia de rede.

 

 

 

Xiaomi Redmi Note 9 5G, com processador MediaTek

 

 

A parte mais curiosa do Xiaomi Redmi Note 9 5G está justamente na escolha pelo processador da MediaTek para oferecer um smartphone com conectividade 5G. Seria plausível que a Xiaomi escolhesse um Snapdragon da série 700G para entregar tal recurso, mas a aposta pelo novo Dimensity 800U pode ser acertada.

O principal fator para que a Xiaomi escolhesse o Dimensity 800U no Redmi Note 9 5G é: preço. Ele é um chip BEM MAIS BARATO que o seu equivalente da Qualcomm que oferece o 5G, de modo que isso torna possível e factível a entrega de uma relação custo-benefício mais vantajosa.

Além disso, o Dimensity 800U foi concebido justamente para entregar a melhor relação custo-benefício possível nos dispositivos, o que resulta em um smartphone 5G de linha média com preço acessível. E esse é o objetivo final do Xiaomi Redmi Note 9 5G.

De quebra, você recebe um smartphone com desempenho decente para as principais atividades do dia a dia. A grande maioria dos usuários não vai se importar com o fabricante do processador, mas sim se ele vai funcionar direito na hora de usar as redes sociais ou assistir ao episódio da série na Netflix enquanto volta para casa dentro do busão.

Do mais, o Xiaomi Redmi Note 9 5G repete a fórmula da sua versão 4G, entregando o mesmo design e apresentando mudanças menores em aspectos muito pontuais que pouco ou nada vão afetar a experiência geral do dispositivo para a maioria das pessoas.

A tela do modelo 5G tem mais brilho e Gorilla Glass 5. Em compensação, o modelo tem uma bateria menor, com 5.000 mAh e recarga rápida de 18W. Uma escolha estranha para uma tela com mais brilho e o 5G consumindo mais recursos. Porém, é de se imaginar que você não vai ficar sem bateria no final do dia.

A câmera frontal do modelo 5G também é melhor (na teoria) com 13 MP, e o seu peso é apenas uma grama mais pesado que a versão 4G. Os demais itens são rigorosamente iguais.

 

 

 

Xiaomi Redmi Note 9 5G: vale a pena?

 

 

Com preço inicial sugerido de 166 euros (não há previsão de lançamento para o mercado brasileiro por enquanto), o Xiaomi Redmi Note 9 5G é um dos smartphones 5G mais baratos do mercado. Se o seu objetivo é ter um smartphone com essa tecnologia de rede e quer pagar pouco por isso, ele tem tudo para ser a sua escolha.

A não ser que você queira um smartphone com o processador da Qualcomm por convicções pessoais (principalmente se o seu desejo é rodar alguns games. Caso contrário, vai na fé (e vá na paz) com o Xiaomi Redmi Note 9 5G.

 

 

Via Xiaomi


Compartilhe