Compartilhe

De novo: o fator Brasil, a cotação do dólar que é maluca, todo mundo querendo lucro… e lá vamos nós discutir sobre o preço do Xiaomi Redmi 9 em nosso país.

Todos esses fatores já são conhecidos dos consumidores de tecnologia brasileiros, e ajudam a explicar por que os preços dos smartphones vendidos de forma oficial em nosso mercado custam mais caros do que os valores sugeridos para os mesmos produtos lá fora. Ainda tem outros elementos que podem entrar nessa equação e impactar ainda mais nos números finais (de modo bem específico a crise global que se faz presente nesse momento), mas os três primeiros mencionados no início do post são os que mais se fazem presente para todos os fabricantes.

Então, vamos tentar não cair no lugar comum em explorar esses aspectos específicos que afetam o preço dos produtos (que você e – literalmente – eu já estamos carecas de saber que existem), e procurar responder a pergunta que dá titulo para esse post…

 

 

 

Xiaomi Redmi 9 no Brasil a R$ 1.899… está valendo?

 

 

O Xiaomi Redmi 9 é um dos dispositivos mais procurados pelos usuários brasileiros nos últimos meses, e isso não é por obra do mero acaso. Não apenas o dispositivo entrega uma boa relação custo-benefício (pelo menos no seu preço sugerido lá fora), mas também porque muita gente que curte os jogos de videogame nos smartphones encontraram nesse modelo uma das melhores opções para atender a esta (e outras) necessidades.

Não vou revisar as especificações técnicas do dispositivo, pois isso praticamente todo mundo que acompanha os sites de tecnologia e se interessaram pelo modelo em algum momento no passado já sabem o que ele tem e do que ele é capaz de fazer. O nosso objetivo principal nesse post é identificar se o preço do Xiaomi Redmi 9 no Brasil está valendo nesse momento.

Se você fizer uma busca rápida no Google em busca do preço do mesmo Xiaomi Redmi 9 por aqui, vai descobrir rapidamente que a versão global do dispositivo já é comercializada por aqui a algum tempo (pelo menos por aqueles que conseguiram receber os seus estoques antes de tantas operações que apreenderam smartphones importados).

E para a surpresa de ZERO PESSOAS, o Xiaomi Redmi 9 fora da venda oficial da DL Eletrônicos no Brasil custa mais barato do que o produto comercializado de forma oficial por aqui. Os preços podem variar entre R$ 1.300 e R$ 1.500, dependendo do estabelecimento que está vendendo o produto (penso eu que, quanto mais caro, mais confiável é o vendedor).

É exatamente o mesmo modelo.

A grande diferença entre comprar o Xiaomi Redmi 9 pela DL Eletrônicos (que é a parceira oficial da Xiaomi no Brasil) e comprar o produto por um dos vendedores “alternativos” é que pela DL você tem uma garantia e assistência técnica do produto em caso de problemas. Se você comprar o dispositivo por outros meios, você está por sua conta e risco.

 

 

 

Faça a sua escolha

 

 

No final das contas, nem dá para dizer que a Xiaomi pesou na mão no preço final do Xiaomi Redmi 9 no Brasil. Considerando que o produto não é fabricado no Brasil (ele teve que ser importado), que a cotação do dólar ficou maluca por aqui nos últimos meses e que todo um setor foi sensivelmente afetado pela crise global que ainda nos cerca, o valor do produto por aqui até que está algo suportável.

Sim, ele é mais caro que o mesmo modelo adquirido em lojas alternativas. Mas já vimos a dupla Xiaomi/DL Eletrônicos pesar muito mais na mão ao adotar valores adicionais muito mais exorbitantes em modelos mais completos. Logo, para algumas pessoas pode mesmo ser mais cômodo e aceitável pagar a mais pela garantia oficial do produto por aqui, além de ajudar a estimular um mercado que precisa se recuperar.

Agora, se você é o tipo de pessoa que não se importa com a garantia oferecida, gosta de viver perigosamente ou sabe que os produtos da Xiaomi contam com uma qualidade boa o suficiente para não se preocupar tanto com uma assistência técnica autorizada… vale a pena uma boa pesquisa no Google, porque tem preços melhores com unidades que estão no Brasil e a pronta entrega.

Boas compras!

 

 

 

Xiaomi Redmi 9: ficha técnica

 

Tela: LCD IPS, 6,53 polegadas Full HD+ (2340×1080), proporção 19,5:9
Processador: MediaTek Helio G80 octa-core de até 2 GHz
RAM: 4 GB
Armazenamento: 64 GB, expansível por cartão microSD
Câmera traseira quádrupla:
Principal: 13 megapixels
Ultrawide: 8 megapixels
Macro: 5 megapixels
Profundidade: 2 megapixels
Câmera frontal: 8 megapixels
Bateria: 5.020 mAh, carregador de 18 W
Sistema operacional: MIUI 12 (Android 10)
Conectividade: USB-C, entrada 3,5 mm para fone de ouvido, Bluetooth 5.0, Wi-Fi (Dual Band), 4G e GPS
Mais: leitor de digitais na traseira e reconhecimento facial


Compartilhe