Boas notícias para os fãs da Xiaomi: não será mais preciso importar pelo menos dois modelos da fabricante chinesa, pois eles serão lançados no mercado brasileiro. O Pocophone F1 e o Redmi Note 6 Pro estarão disponíveis no varejo físico e online do Brasil até a próxima semana.

Os dois modelos estão homologados pela Anatel a pedido da DL, que deve ser a representante dos produtos da Xiaomi aqui no Brasil. O movimento chega a surpreender, pois eu mesmo não acreditava que os produtos seriam comercializados por um distribuidor local. Mas… por que a DL iria pedir a homologação dos produtos para não capitalizar em cima disso? Afinal de contas, a DL pagou caro por essa aprovação.

Não tem como não pensar que esse é um movimento bem inteligente por parte da Xiaomi, que já se fez presente de forma oficial no mercado brasileiro, mas que não suportou a burocracia a a forma que o Brasil encarou a sua proposta de comercialização de produtos (venda direta ao consumidor final, comercializando os produtos pela internet), sem uma adesão mais ampla dos consumidores.

 

 

A decisão beneficia sim aqueles fãs da marca que queriam comprar os produtos com uma maior praticidade, evitando os processos de importação, as taxas cobradas e até mesmo os riscos de ter o seu produto confiscado pelos órgãos governamentais. Sem falar que ao menos a DL pode oferecer um suporte de qualidade e assistência técnica para esses produtos.

Por outro lado, a grande pergunta que fica no ar nesse momento após o anúncio da chegada dos dois smartphones da Xiaomi é: será que a DL consegue manter os preços desses dispositivos tão atraentes quanto os valores praticados pelo mercado informal, sites chineses e outros mercados internacionais? Vale lembrar que esses smartphones vão encarar toda a burocracia brasileira, sem falar que serão importados (sem produção local), o que deve encarecer os valores finais.

Essa e outras questões vão perdurar até a semana que vem, pelo menos. A DL avisa que esses lançamentos marcam apenas o início da parceria/estratégia comercial com a Xiaomi. Lembrando que o smartphone Mi 6X e o relógio Amazfit também estão em processo de homologação na Anatel, e podem chegar ao mercado brasileiro em um futuro próximo.

 

Via Tecnoblog