Compartilhe

Vem mais que está #POCO #trocadalho.

A Xiaomi anunciou oficialmente a chegada de uma nova versão do Xiaomi Pocophone F1, considerado por muitos o “smartphone de 2018”, por ser um dos modelos que mais fez barulho entre os entusiastas de tecnologia. Agora, temos o Xiaomi Pocophone F1 Armoured Edition.

Na prática, essa versão Armoured Edition já estava presente naquela variante do Pocophone F1 que rapidamente se tornou uma lenda urbana, pois esgotou no mercado rapidamente e não foi encontrada em lugar nenhum, com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento.

Os modelos anteriores com 64 GB e 128 GB de armazenamento estão disponíveis com acabamento em plástico. Já a versão Armoured Edition conta com um acabamento de Kevlar na parte traseira, sendo assim um dispositivo mais premium e resistente nesse aspecto.

Pois bem, agora temos mais uma variante do POCO F1, e não o POCO F2 que muitos especulavam. O novo Xiaomi Pocophone F1 Armoured Edition conta com o já citado acabamento em Kevlar na parte traseira, 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. Seu preço sugerido é um pouco mais caro do que aquele cobrado pelos modelos com acabamento em plástico, mas igualmente interessante: 300 euros.

 

 

Com exceção de sua nomenclatura e do acabamento diferenciado, esse Xiaomi Pocophone F1 Armoured Edition conta com as mesmas especificações técnicas dos modelos já apresentados: tela IPS LCD de 6.18 polegadas (18.7:9, Full HD+) com notch, processador Qualcomm Snapdrafon 845, bateria de 4.000 mAh com suporte para Quick Charge 4+, câmeras de 12 MP + 5 MP e 20 MP, leitor de digitais na parte traseira e sensor de infravermelho no notch.

O que eu realmente queria de Natal (se é que poderia pedir alguma coisa) era justamente o Xiaomi Pocophone F1 com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento. Esse me faria feliz. Porém, como eu disse antes, ele virou uma lenda urbana, pois não é mais encontrado no mercado.

Já esse Armoured Edition é bem vindo, mas tem mais cara de um “é o que temos para hoje”. Mas os fãs da Xiaomi vão adorar, e é isso o que realmente importa.

 

Via Gizmochina


Compartilhe