A Xiaomi apresentou oficialmente a Xiaomi Mi Mural TV, a Smart TV que bate de frente com a Samsung The Frame, já que transforma a TV como painel artístico na parede para exibir obras de arte ou fotos quando não estamos usando o produto para ver TV.

 

 

Xiaomi Mi Mural TV é uma TV artística

 

 

O foco da nova Smart TV da Xiaomi está nesse comportamento como tela para exibir arte ou fotos que queremos usar, e que estejam na tela quando não usamos a TV para ver outras fontes de conteúdo.

A Xiaomi Mi Mural TV chega com um tamanho único de 65 polegadas (4K, HDR), recebe um processador a 1.8 GHz, 2 GB de RAM, 32 GB de armazenamento e sistema de alto-falantes (dois tweeters, dois woofers e dois alto-falantes) com potência de 24W e suporte para decodificação Dolby e DTS-HD.

 

 

A TV é gerenciada pelo Patchwall OS, versão do Android TV criado pela Xiaomi que permite o acesso a diferentes fontes de conteúdo e configurações das obras de arte ou fotos que queremos ver em modo standby. O sistema também controla todos os dispositivos inteligentes da casa, já que a TV faz parte da iniciativa AIOT da Xiaomi, inclusive oferecendo o assistente de voz integrado XiaoAI.

 

 

A Xiaomi Mi Mural TV possui uma espessura de apenas 13.9 mm, com um design plano em preto na parte traseira, reforçando assim a ideia de ser instalada na parede. O modelo também usa um conector proprietário da Xiaomi, a MiPort, como cabo único para todas as fontes de conteúdo (3 portas HDMI, 2 portas USB, WiFi 802.11 ac e Bluetooth 4.2).

 

 

A Xiaomi Mi Mural TV tem preço sugerido de 926 euros (já convertidos), e já está disponível no mercado chinês. Não há informações se o modelo será vendido fora da China (muito provavelmente não vai), mas diante de tanta tecnologia por um preço tão baixo… sonhar não custa nada.