Mi Box 4

A Xiaomi anunciou oficialmente os seus novos set-top box Mi Box 4 e Mi Box 4c. Os dispositivos são uma atualização do Mi Box 3, sendo relativamente menores e mais potentes que a versão anterior.

São dispositivos compatíveis com a reprodução de imagens em 4K com HDR, e contam com a interface de usuário PatchWall, que utiliza Inteligência Artificial (IA) para oferecer conteúdos relacionados, baseado no comportamento do usuário. A novidade dessa interface é que agora inclui um assistente de voz inteligente.

Os novos Mi Box 4 e Mi Box 4c oferecem uma saída 4K a 60 fps, com suporte ao HDR10. No seu interior, temos o processador Amlogic S905L de 64 bits com quatro núcleos, acompanhado da GPU Mali-450.

As diferenças entre os modelos estão no hardware interno de RAM e armazenamento. O Mi Box 4 conta com 2 GB de RAM e 8 GB de armazenamento em flash, enquanto que o Mi Box 4c vem com 1 GB de RAM e 8 GB de memória flash. Os usuários podem conectar um pendrive ou disco rígido externo através da porta USB na parte traseira.

 

 

Os novos modelos também recebem o novo controle remoto Mi Remote Controle, que conta com novos botões de navegação sensíveis ao toque. Além de poder se emparelhar com os Mi Box via Bluetooth, o controle tem um emissor de infravermelho para atuar como controle remoto de outros dispositivos.

O Mi Box 4c, mais acessível, só conta com o controle remoto à distância padrão. Os dois modelos medem 95 x 95 x 16 mm e pesam 145 gramas.

Os novos modelos suportam a decodificação de áudio DTS-HD, mas apenas o Mi Box 4 suporta o Dolby Digital Plus. Na conectividade, os dois modelos incluem Wi-Fi 802.11 b/g/n, porta HDMI 2.0a, porta USB 2.0 e conector de áudio de 3.5 mm. O Mi Box 4 é compatível com Bluetooth 4.1 LE. E outra diferença entre os dois está nas cores: o Mi Box 4 vem na cor branca, enquanto que o Mi Box 4c estará disponível em preto.

 

 

O Mi Box 4 custa 44 euros, e o Mi Box 4c tem preço de 32 euros. Os novos dispositivos estão disponíveis para pré-venda, com os primeiros envios previstos para o dia 1 de fevereiro. A má notícia aqui é que os dois modelos só contam como idioma o chinês simplificado, mas esperamos que a Xiaomi providencie as traduções para outros idiomas, pensando no mercado internacional. Até porque o seu software é o Android TV, ou seja, relativamente fácil de ser customizado.

 

 

Via Gizmochina