A Xiaomi Mi Band 3 já tem algum tempo de mercado, e muita gente ainda considera essa smartband o melhor gadget que a empresa oferece nesse momento. Eu estive perto de comprar uma unidade do produto, e ainda devo fazer isso para produzir um review para o blog, mas não duvido que essa afirmação tem altas doses de verdade.

Na verdade, são poucas as pessoas que reclamaram da Xiaomi Mi Band 2 (eu mesmo só reclamei porque eu dei azar por pegar uma unidade onde a tela perdeu o brilho, mas a grande maioria adora o produto), e o mesmo parece acontecer com a Xiaomi Mi Band 3, que entrega uma relação custo/benefício muito maior do que a maioria dos smarpthones, smartwatches ou outros gadgets disponíveis hoje no mercado.

E o mais impressionante de tudo isso é que a Xiaomi Mi Band 3 é um produto realmente muito barato para o que oferece. No Brasil, pode ser facilmente encontrado por menos de R$ 200, e essa relação custo/benefício torna esse produto por aqui algo simplesmente fantástico.

Sua autonomia de bateria pode funcionar por, pelo menos, até duas semanas sem precisar apelar para o carregador. O dispositivo consegue contar os passos dados, calcular as calorias perdidas, as horas que você dormiu e monitorizar o seu batimento cardíaco. Sendo bem sincero: é impossível pedir mais que isso em um produto de tecnologia com esse preço, e eu acho que os usuários não pedem mais que isso.

Sem contar em tudo o que você consegue fazer com todo o resto que essa smartband oferece, como por exemplo ignorar ou rejeitar chamadas ou verificar as notificações recebidas.

Por tudo isso, muitos afirmam que a Xiaomi Mi Band 3 é o melhor gadget da Xiaomi que você pode ter e, talvez, a melhor relação custo/benefício entre todos os gadgets. Quando o investimento é em um smartphone, sempretemos alguma coisa a dizer que o dispositivo pode não oferecer ou não ser recomendado para um perfil específico de usuário.

Porém, com a Xiaomi Mi Band 3, não há maiores reclamações. A pulseira oferece tudo e mais alguma coisa por um preço que quase todo mundo consegue pagar.

Em resumo: depois que você colocar a Xiaomi Mi Band 3 no pulso, dificilmente você vai retirar ela de lá, a não ser para recarregar a sua bateria. E, mesmo assim, será por pouco tempo: a pulseira tem modo de recarga rápida e longa autonomia de bateria.