Compartilhe

Ainda me pergunto se essa parceria da Xiaomi com a DL Eletrônicos está realmente sendo vantajosa para o mercado brasileiro… mas as empresas envolvidas devem estar ganhando alguma coisa com isso. Ou seja, as minhas dúvidas estão respondidas.

O mercado brasileiro recebeu de forma oficial dois novos smartphones top de linha da Xiaomi. Modelos que foram muito esperados por muitos usuários que estavam esperando por essas versões de forma específica, mas que não estavam com muita vontade de importar um desses modelos.

Porém, diante dos preços anunciados para o Xiaomi Mi 10T e Xiaomi Mi 10T Pro, a vontade pela importação de muitos compradores em potencial voltou de forma quase misteriosa.

 

 

 

Top Xiaomi custando mais caro que top Samsung no Brasil?

 

 

Eu realmente não consigo entender a lógica da Xiaomi no Brasil.

Essa vontade enlouquecida da Xiaomi e da DL em aproveitar o “fator Brasil” até que ele se esgote entrega resultados simplesmente absurdos e desconectados da realidade, principalmente quando comparamos com a estratégia de preços adotada para outros mercados.

Não estou falando exatamente de preço, mas sim da estratégia da marca para oferecer os seus produtos. Acho que o Brasil é o único lugar do mundo onde produtos que a Xiaomi lança de forma oficial são mais caros que os valores cobrados pelos principais players nacionais.

Vou repetir: MAIS CAROS.

Em pesquisa rápida no Google, o Mi 10T importado sai por R$ 2.800. Supondo que você vai pagar todas as taxas de importação, o telefone deve custar em torno de R$ 4.750 para chegar até a sua casa. Ainda é caro? Sim, bem caro para o meu gosto. De qualquer forma, continua a custar menos que o modelo vendido de forma oficial no Brasil.

Agora, considerando que você não quer ter o trabalho de importar por conta própria o dispositivo, o mesmo Xiaomi Mi 10T na versão global pode ser encontrado no Mercado Livre da vida por R$ 3.800, o que é um preço bem mais competitivo que a versão nacional do dispositivo (que também é importada).

Já os R$ 6.999 cobrados pelo Xiaomi Mi 10T Pro com 8 GB + 256 GB… eu nem consigo comentar direito, pois quando penso nesse assunto eu pego o meu Poco F2 Pro, olho para ele e fico sorrindo. E não consigo mais escrever sobre isso.

 

 

 

Vale a pena comprar um dos dois no Brasil?

 

 

Sinceramente? Não!

Até entendo que tanto o Xiaomi Mi 10T quanto o Xiaomi Mi 10T Pro são excelentes smartphones. Contam com ótimas especificações técnicas, o melhor processador do ano (desculpa, Exynos, mas não rolou para você em 2020), e todo o conjunto técnico que qualquer pessoa interessada em um dispositivo top de linha pode desejar.

Porém, ainda penso na Xiaomi como a empresa da melhor relação custo-benefício, e os dois modelos lançados no Brasil estão bem distantes de alcançar tal objetivo. Tem que ser muito corajoso para pagar R$ 5.499 no Xiaomi Mi 10T ou R$ 6.999 no Xiaomi Mi 10T Pro.

Na minha modesta opinião, esses valores propostos para os dois dispositivos no mercado brasileiro estão completamente desconectados da realidade. Tudo bem, lá fora os dois dispositivos custam bem caro. Mesmo assim… Xiaomi custando mais que Samsung no Brasil chega a ser uma piada de mau gosto. É um conto de fadas que (quase) ninguém acredita.

 

 

 

Preços

 

Xiaomi Mi 10T (6 GB + 128 GB): R$ 5.499,99
Xiaomi Mi 10T Pro (8 GB + 256 GB): R$ 6.999,99

 

 

 

Xiaomi Mi 10T: especificações técnicas

 

Tela: LCD de 6,67 polegadas, resolução de 2340×1080 pixels, proporção 20:9, taxa de atualização de 144 Hz, Gorilla Glass 5
Processador: Qualcomm Snapdragon 865 com GPU Adreno 650
RAM: 6 GB
Armazenamento: 128 GB
Câmera traseira tripla:
principal: 64 megapixels, f/1,89
ultrawide: 13 megapixels, f/2,4
macro: 5 megapixels, f/2,4
Câmera frontal: 20 megapixels
Bateria: 5.000 mAh, carregador rápido de 33 W
Sistema operacional: Android 10 com MIUI 12
Conectividade: USB-C, 4G, 5G, Wi-Fi, Bluetooth, GPS, NFC, infravermelho
Outros: leitor de impressões digitais, dual SIM
Dimensões: 165,1 x 76,4 x 9,33 mm
Peso: 216 gramas
Cores: Cosmic Black (preta) e Lunar Silver (cinza)

 

 

 

Xiaomi Mi 10T Pro: especificações técnicas

 

Tela: LCD de 6,67 polegadas, resolução de 2340×1080 pixels, proporção 20:9, taxa de atualização de 144 Hz, Gorilla Glass 5
Processador: Qualcomm Snapdragon 865 com GPU Adreno 650
RAM: 8 GB
Armazenamento: 256 GB
Câmera traseira tripla:
principal: 108 megapixels, f/1,69, OIS
ultrawide: 13 megapixels, f/2,4
macro: 5 megapixels, f/2,4
Câmera frontal: 20 megapixels
Bateria: 5.000 mAh, carregador rápido de 33 W
Sistema operacional: Android 10 com MIUI 12
Conectividade: USB-C, 4G, 5G, Wi-Fi, Bluetooth, GPS, NFC, infravermelho
Outros: leitor de impressões digitais, dual SIM
Dimensões: 165,1 x 76,4 x 9,33 mm
Peso: 218 gramas
Cores: Lunar Silver (cinza), Aurora Blue (azul) e Cosmic Black (preta)

 

 

Via Mi Brasil


Compartilhe