Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Smartphones | Xiaomi 13 Lite é um intermediário com preço de top de linha no Brasil

Xiaomi 13 Lite é um intermediário com preço de top de linha no Brasil

Compartilhe

Considerando o fato de que a importação de smartphones virou um assunto um tanto quanto polêmico no Brasil, muitos usuários mais precavidos estão fazendo as contas e considerando a compra dos telefones chineses em nosso mercado.

Eu quero que você me convide para um churrasco no futuro, o que é uma prova de amizade e lealdade no meu mundo. Para isso, vou tentar te ajudar, mostrando doses de realidade para quem está em dúvida se vale ou não a pena pagar o valor que é cobrado por um smartphone no mercado brasileiro.

Neste caso, temos o Xiaomi 13 Lite, que chegou ao Brasil pelas mãos da DL Eletrônicos, que é parceira da marca chinesa em nosso mercado.

Será que vale a pena comprar esse telefone por aqui, pagando impostos e obtendo garantia de fábrica? Ou é melhor pagar 60% de imposto?

Vamos descobrir isso juntos, a partir de agora.

Direto ao ponto

Não vou ficar revisando as especificações técnicas do Xiaomi 13 Lite, pois eu e vários outros produtores de conteúdo já fizemos isso. Quero colocar em contexto o lançamento do produto por aqui, e identificar se a compra direta vale o quanto custa, ou se é melhor arriscar fortalecer a relação com a receita federal.

Antes, é preciso colocar o próprio Xiaomi 13 Lite em contexto.

Em teoria, esse smartphone entra na categoria de linha média premium, já que conta com o processador Snapdragon 7 Gen 1 trabalhando com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno.

É importante lembrar para o amigo que está acompanhando este conteúdo que já existem telefones dentro da mesma faixa de preços e categoria com o Snapdragon 7+ Gen 2, inclusive dentro do portfólio recente de produtos da própria Xiaomi… cof, cof… POCO F5… cof, cof…

Ou seja, o Xiaomi 13 Lite, mesmo sendo um lançamento de 2023, não possui o melhor hardware dentro de sua categoria, e isso poderia significar uma proposta de preço mais modesta para o modelo. Mas o simples fato de utilizar o verbo no passado já indica o que virá no futuro.

Em compensação, apesar de oferecer um conjunto de câmera traseira tripla que entra no lugar comum ao contar com um sensor principal de 50 megapixels com uma grande aposta no pós-processamento de imagem, o Xiaomi 13 Lite é diferente da grande maioria dos smartphones Android do mercado por contar com duas câmeras na parte frontal, com sensores de 32 MP + 8 MP (sensor principal e de profundidade, respectivamente).

Essa maior versatilidade fotográfica pode chamar a atenção de alguns usuários, principalmente os produtores de conteúdo que querem fotos com efeitos diferenciados para as redes sociais. Mas é preciso ter um certo controle na hora de registrar imagens nesse telefone, pois sua bateria é de apenas 4.500 mAh, que vai recarregar um pouco mais rápido com o carregador de 67W, mas que parece ser insuficiente para uma demanda diária mais intensa.

Então, o Xiaomi 13 Lite chega ao Brasil com pontos positivos e negativos que precisam ser considerados pelo usuário, e que entram na equação do preço final sugerido de forma quase inevitável.

E foi inevitável torcer o nariz para o preço desse telefone por aqui.

 

Ele vale o quanto custa?

O Xiaomi 13 Lite tem preço sugerido no Brasil de R$ 4.999,99. Nesse valor, os clientes que optarem por investir o suado dinheiro nesse telefone levam para casa de graça o fone de ouvido Redmi Buds 4, um lançamento recente da empresa.

Bom… eu sei o que você está pensando. E vou começar a traduzir o seu pensamento a partir de agora.

Em uma busca muito rápida no Google (sem clicar em links de produtos anunciados), sobram modelos de smartphones que neste momento estão BEM MAIS BARATOS que o Xiaomi 13 Lite no mercado brasileiro. Entre os modelos que você pode comprar neste momento pagando menos que esse lançamento, estão o Samsung Galaxy S22 Ultra, o POCO X4 Pro, o Motorola Edge 30 Ultra, o Xiaomi 12 e, dependendo do local onde você vai comprar, o próprio Xiaomi 13 Lite.

Se você vai recorrer para as versões importadas, o mesmo Xiaomi 13 Lite de 256 GB pode ser encontrado com descontos promocionais em valores abaixo dos R$ 2.000, e na Amazon ele é encontrado por aproximadamente R$ 2.700. Considerando os tais 60% de impostos, o telefone pode chegar até a sua casa por aproximadamente R$ 4.320 (considerando a cotação do dólar de R$ 4,92, em 12 de maio de 2023), no seu preço mais elevado.

 

O que aprendemos aqui?

Que depois de tanto barulho por causa dos impostos de importação e taxas que o governo quer aplicar sobre os produtos importados, ainda está valendo a pena comprar smartphones importados, mesmo que você precise cumprir uma portaria da Receita Federal que sempre existiu e pagar 60% de impostos.

Eu entendo a sua irritação por causa de 60% de imposto. De verdade. Porém, o mercado brasileiro não se ajuda, e o preço do Xiaomi 13 Lite no Brasil é algo no mínimo muito contraditório.

Se você procurar no mercado nacional com um pouco de paciência e dedicação, pode encontrar o próprio Xiaomi 13 Lite ou outros smartphones tão bons ou melhores com preços similares ou melhores.

E aqui, você tem dois caminhos a seguir: ou você espera pacientemente o preço desse produto ficar mais competitivo no Brasil (algo que normalmente acontece com a esmagadora maioria dos smartphones Android), ou compra outro telefone com as mesmas características base e preços mais competitivos.

Por melhor que o Xiaomi 13 Lite seja, ele infelizmente não vale o valor cobrado por ele em nosso mercado.

E a importação vai continuar com força. E digo mais: algumas pessoas não vão nem reclamar com os valores pagos no imposto de importação.

É claro que a dinâmica de mercado pode mudar, e eu estou avaliando o cenário de momento. Mas… sinceramente? Não sei se as coisas vão mudar a curto prazo.

A não ser que a DL Eletrônicos mude a sua estratégia com os produtos da Xiaomi no Brasil. Algo que não acredito que vai acontecer.


Compartilhe