Compartilhe

A Microsoft revelou mais detalhes sobre o Xbox Series X, seu videogame de próxima geração. E, com esses dados, nos deparamos com um console muito potente e com opções muito interessantes.

Além dos 12 TFLOPS de potência gráfica e seu design, agora sabemos que o Xbox Series X contará com uma CPU octa-core e 16 GB de memória GDDR6 na placa gráfica, e o armazenamento será composto por unidades SSD removíveis (ou seja, expansíveis) de 1 TB.

 

 

 

Configurações invejáveis

 

 

A CPU é personalizada da AMD, com oito núcleos a 3.8 GHz com a nova arquitetura Zen 2, onde sete desses núcleos ficam disponíveis para os jogos, e o oitavo é reservado para o sistema operacional em segundo plano. A nova placa gráfica dedicada também conta com GPU personalizada da AMD com arquitetura RDNA 2, que entrega os 12 TFLOPS de potência, trabalhando a 1.825 MHz.

 

 

São 16 GB de memória GDDR6 na GPU, e todos os componentes serão refrigerados por uma nova versão do “vapor chamber”, que é mais volumoso que o presente na primeira versão do Xbox One X. O ventilador de 130 mm tem design personalizado, e está presente na parte superior do Xbox Series X.

 

 

 

1 TB de SSD e cartões com SSD de 1 TB removíveis

 

 

O Xbox Series X conta com uma unidade de SSD de 1 TB que aproveita o padrão PCIe 4.0, que promete taxas de transferência brutais e cargas de jogos “instantâneas”. Você pode seguir conectando unidades externas via USB, mas não pode utilizá-las para jogar os jogos do console, mas apenas os games das gerações anteriores.

Se você precisa de mais espaço de armazenamento no Xbox Series X, você pode comprar cartões de armazenamento de 1 TB, que são SSDs extraíveis que se conectam na porta horizontal do console, que oferece acesso ao slot M.2 NVMe para unidades SSD PCIe 4.0. O recurso se beneficia da chamada Xbox Velocity Architecture, que obtém o máximo de desempenho na hora dessas cargas quase instantâneas.

 

 

A tecnologia Quick Resume permite a troca de jogos de forma rápida, onde os jogos ficam “persistentes” na memória do console, de modo em que quando voltarmos a esse jogo abandonado, retomaremos o mesmo exatamente no ponto e posição em que o deixamos.

 

 

 

Jogos em 4K e 60 FPS até 120 FPS, ray tracing e outros

 

 

Esse hardware poderoso tem como objetivo oferecer a melhor experiência de jogos possível, onde o objetivo da Microsoft é claro: rodar jogos em 4K a 60 FPS “sem compromissos para os desenvolvedores”.

A Microsoft garante que teremos jogos que suportam 120 FPS com uma orientação mais competitiva e para os eSports, mas vai deixar as decisões criativas e técnicas para os desenvolvedores, oferecendo todas as opções.

A nova arquitetura gráfica da AMD habilita o suporte ao ray tracing via aceleração de hardware, o que pode influenciar na hora de jogar uma versão especial de um jogo. Não apenas as melhoras gráficas, mas também uma entrega de nível de detalhes que promete ser espetacular, onde o melhor exemplo é o de Gear 5 em edição especial para Xbox Series X, que inclui texturas de maior resolução, com execução em 4K a 60 FPS, contra o 4K a 30 FPS do Xbox One X.

 

 

O protocolo sem fio da Microsoft reduz drasticamente a latência entre o comando acionado no controle sem fio e a resposta no jogo, através da tecnologia Dynamic Latency Imput (DLI), se beneficiando também do suporte para as conexões HDMI 2.1. Aqui, estão integrados o suporte para os jogos a 120 Hz ou a sincronização vertical com a tecnologia Variable Refresh Rate (VRR).

A retrocompatibilidade com os jogos do Xbox One, Xbox 360 e Xbox está garantida e potenciada, com melhorias nos tempos de inicialização e carga, taxas de fotograma mais estáveis, resoluções mais altas e qualidade de imagens melhorada.

Por fim, o Xbox Series X é um console muito avançado no seu desenvolvimento, e muitos mal conseguem esperar pelo seu lançamento.

Sobre o preço de venda do console? Mistério…

 

 

 

Via Blog Xbox – Microsoft


Compartilhe