Compartilhe

Xbox Scorpio

 

A Microsoft revelou oficialmente as especificações técnicas do Xbox Scorpio.

Até agora, estava claro que o novo console contaria com uma GPU com 6 TFLOPS de potência, mas alguns rumores apontavam para um processador octa-core baseado no AMD ZEN e a presença de 12 GB de GDDR5.

 

 

SoC Scorpio

 

 

Pois bem, tudo começa com o SoC Scorpio, que é uma solução completamente nova que integra CPU, GPU, controlador de memória e toda a parte de som e vídeo. O chip tem processo de fabricação de 16 nanômetros FinFET pela TSMC.

A CPU do Xbox Scorpio mantém a arqutetura Jaguar como base, mas em uma versão melhorada. Consta com dois blocos de quatro núcleos cada, com um total de 4 MB de cache L2 a 2.3 GHz. Isso resulta em uma menor latência nas comunicações entre CPU, RAM e GPU, o que deve entregar um desempenho mais sólido.

 

 

Outro ponto fundamental é a versão implementada por hardware do DirectX 12, integrado no processador de comandos da GPU, reduzindo o número de instruções necessárias na CPU. É uma otimização baseada na arquitetura de baixo consumo do Jaguar, que possui apenas um módulo gráfico de alto desempenho.

Na parte de som, temos uma solução dedicada de última geração, conhecida como APB. Também foram confirmados o suporte para Dolby Atmos.

 

 

Na GPU, o Xbox Scorpio possui uma solução da AMD com 40 unidades de computação, o que multiplicado por 64 shaders nos deixa com um total de 2.560 shaders a 1.172 MHz. É o suficiente para rodar jogos em 4K nativo, mas sacrificando qualidade gráfica. Mas leve em consideração as já citadas otimizações do DirectX 12, e por isso podemos ter resultados surpreendentes.

 

 

Adeus, eSRAM… olá, memória unificada

 

 

 

O Xbox Scorpio contará com um bus de memória de 384 bits, com 12 GB de GDDR5 a 6.8 GHz. 4 GB são reservados ao sistema, e 8 GB podem ser utilizados como memória unificada entre sistema (RAM) e memória gráfica (VRAM). Isso reforça a ideia do console rodar os jogos atuais renderizados em 4K nativo.

Levem de novo em conta a otimização e o desenvolvimento personalizados, o que faz do Xbox Scorpio uma renovação parcial e não total, permitindo assim aos desenvolvedores manter a base comum do Xbox One. Isso permite a adaptação dos jogos atuais rapidamente, aproveitando o máximo potencial do novo console.

A imagem abaixo mostra um preview do que acabamos de comentar, com uma adaptação de Forza Motorsport 6.

 

 

Por fim, o sistema de dissipação do Xbox Scorpio é de grande tamanho (imagem abaixo), cobrindo todos os pontos essenciais do PCB.

 

 

 

 

A seguir, a ficha técnica completa do Xbox Scorpio.

 

 

 

 

Via Eurogamer


Compartilhe