Compartilhe

Hoje, 14 de janeiro de 2020, chega ao fim o suporte oficial do Windows 7 por parte da Microsoft. Porém, ainda é possível atualizar de graça e de forma legal para o Windows 10, sem custos de manutenção. Porém, o processo fica limitado ao método que contamos nesse post.

Não dá para atualizar de graça para o Windows 10 a partir de uma instalação limpa (após uma formatação). É preciso recorrer à ferramenta de criação de mídia e manter os arquivos do seu equipamento. Quando chegar no momento em que você deve digitar o seu código de licença, utilize o código do seu sistema operacional atual (o Windows 7) e pronto: feito isso, aí sim você pode realizar uma instalação limpa do Windows 10, caso seja realmente necessário. Antes disso, não.

Quatro anos depois do lançamento do Windows 10 (julho de 2015), a Microsoft fez de tudo para a versão ultrapassar o Windows 7 na cota de mercado, indo de oferecer a atualização de graça no primeiro ano até fazer “vista grossa” para esse prazo, passando pelas irritantes notificações de atualização.

Na prática, era possível atualizar para o Windows 10 desde o primeiro dia até agora. E um funcionário da Microsoft explicou de forma simples por que isso aconteceu.

E a desculpa é a mais óbvia do mundo…

 

 

Melhorar a cota do Windows 10 a todo custo, e nada mais

A Microsoft não depende tanto do Windows para obter receitas. Logo, decidiu acelerar a taxa de adoção do Windows 10, mesmo perdendo dinheiro pela venda de licenças. Porém, fez isso sob a condição de não permitir uma instalação limpa do sistema operacional, algo que não é tão rentável para usuários e empresas que eventualmente iriam comprar licenças do novo sistema operacional.

Pense em uma empresa que tem 1.000 computadores com Windows 7 e que queria atualizar para o Windows 10 de graça. Ela teria que utilizar a ferramenta de criação de mídia, completar o processo e fazer a instalação limpa em cada um dos PCs.

A Microsoft quis evitar o tempo e recursos perdidos, renunciando os lucros com as novas licenças apenas para potenciar a adoção do Windows 10 em segmentos muito específicos. É mais barato, menos trabalhoso e fideliza as empresas a médio e longo prazo.

A confirmação não chega a ser uma grande surpresa ou novidade para quem está mais por dentro dos temas de tecnologia. As mecânicas estabelecidas pela Microsoft para impulsionar o Windows 10 indicavam para esse sistema “estou fazendo vista grossa para o nosso esquecimento de datas”. O que é menos condenável que os tais alertas para realizar as atualizações.

Bom, ao menos agora você sabe que poderia ter feito a atualização para o Windows 10 antes e, ao que tudo indica, pode fazer a qualquer momento a partir de hoje. Sem muita pressa.

O funcionário reconhece que limitar a atualização gratuita do Windows 7 para o Windows 10 por um ano foi uma simples estratégia de marketing, e que a Microsoft quer que os usuários atualizem para o Windows 10. Se você ainda usa o Windows 7 e não tem certeza do que fazer, além da possibilidade em atualizar para o Windows 10, existem outras opções na mesa.

 

Via MSPowerUser


Compartilhe