O Windows 7 é uma das versões de maior sucesso do sistema operacional da Microsoft de todos os tempos. Apagou a péssima impressão deixada pelo Windows Vista, e fez a alegria de usuários em todo o mundo.

Por outro lado, tudo nessa vida chega ao fim. A Microsoft anunciou que vai deixar de oferecer atualizações de segurança para o Windows 7 a partir de 14 de janeiro de 2020.

Ou seja, a morte do Windows 7 tem data para acontecer, e será daqui a um ano. Mesmo assim, o setor empresarial ainda pode receber atualizações de segurança por mais três anos, desde que pague a Microsoft para desenvolver essas soluções.

Os interessados terão que pagar um valor não especificado para cada equipamento que vai receber o suporte prorrogado, e esse valor vai subir anualmente, algo que deve desencorajar os potenciais interessados em continuar com o Windows 7 e, quem sabem incentivar os mesmos a migrarem de vez para o Windows 10. Afinal de contas, na nova versão, o investimento é um só e o suporte volta a ser gratuito.

Mais de 10 anos depois do seu lançamento, o Windows 7 será abandonado em definitivo pela Microsoft. Foi um período de suporte mais longo do que o inicialmente programado (2012). E, mesmo assim, é apenas em 2020 que a morte pode ser decretada.

 

 

Isso tudo aconteceu por causa da enorme popularidade que a versão alcançou. Nesse momento, o grande temor da Microsoft é que o Windows 7 se consolide como o novo Windows XP, outra excelente versão do sistema operacional que se tornou um fantasma em vida porque muitos simplesmente não queriam abandoná-la.

Lembrando que o Windows 10 só agora assumiu a liderança de mercado de uma versão do sistema operacional que foi lançada em 2009. Antes disso, a Microsoft tentou de tudo para enfiar o novo software na goela dos seus usuários.

Quem tinha o Windows 7 ou o Windows 8.1 poderia migrar para o Windows 10 de graça no primeiro ano, e o fato de só agora a nova versão superar a antiga mostra bem como é essa popularidade.

Por fim, é importante lembrar que o Windows 7 perdeu parte do seu suporte em 2015, deixando de receber novos recursos.

Eu vou comparecer no velório do Windows 7 para dizer adeus para um software que me fez muito feliz. E você?

 

Via Microsoft