Compartilhe

O suporte técnico oficial para o Windows 7 (e Windows Server 2008) chega ao fim amanhã, 14 de janeiro de 2020. Depois disso, o sistema operacional não receberá atualizações de segurança, ficando potencialmente exposto a ataques informáticos que vão aproveitar as vulnerabilidades não corrigidas.

O Windows 7 é um dos sistemas operacionais mais bem sucedidos da história. Chegou em 2009 para superar o fiasco do Vista, e foi líder de mercado há muito tempo. Mas agora, chegou a hora de dizer adeus, e apesar de todos os esforços da Microsoft em promover o Windows 10, estima-se que pelo menos 26% ou 400 milhões de computadores ainda utilizam a lendária versão.

Fato é que o Windows 7 é, oficialmente, o novo Windows XP. Diante disso, é preciso deixar os usuários cientes de suas opções a partir de amanhã. E esse post apresenta quais são as opções disponíveis, que vão além daquelas recomendadas pela Microsoft.

 

 

Ficar no Windows 7

Por incrível que pareça, é uma opção. Obviamente, o usuário que ficar no Windows 7 terá que reforçar por conta a sua estratégia em cibersegurança, com soluções anti-malwares ou navegadores atualizados e aplicar técnicas para limitar os ataques.

Você também pode utilizar hacks que estão chegando para manter as atualizações de segurança do Windows 10, já que de forma oficiosa ainda é possível obter essas correções aproveitando o programa Extended Security Updates para empresas. Porém, não é seguro que tais updates estejam disponíveis no futuro, e seu uso é por sua conta e risco.

 

 

Atualizar para o Windows 10

A decisão mais natural e lógica. Pelos aspectos de segurança já mencionados, mas também pelas novas tecnologias e melhorias que o Windows 10 oferece, que vão além do bloqueio às vulnerabilidades: credenciais de usuário, Windows Hello, Passport e um Windows Defender muito mais potente.

Sem falar nas demais características, como jogos com DirectX 12, otimização de código para hardware, Lembrando que a atualização é gratuita, ou melhor, está permitida de forma oficiosa para que o Windows 10 aumente a sua cota de mercado. Basta ter uma licença válida do Windows 7 para realizar o processo de atualização.

Se o hardware do seu computador suportar o Windows 10, considere essa como uma opção muito viável.

 

 

Mudar para o macOS

Não é a alternativa mais direta, mas parte de usuários podem mudar do Windows 7 direto para o macOS. E aqui, poucas são as opções que não passam pela compra de um computador da Apple, que suporta de forma oficial o Windows 10, para que o salto de uma plataforma para outra não seja algo tão traumático.

Uma segunda opção é apelar para a criação de um clônico Mac através da técnica do Hackintosh e, mesmo assim, essa saída é destinada aos usuários avançados, pois exige um tipo de hardware muito específico para que ele funcione corretamente.

 

 

Migrar para o Linux

Uma grande alternativa. Em teoria, qualquer equipamento que hoje executa o Windows 7 pode rodar com sobras uma distribuição GNU/Linux moderna, com suporte ao hardware primário.

Hoje, é fácil instalar o Linux em um computador. As distribuições são gratuitas, de código aberto, com segurança atualizada de forma permanente, com milhares de aplicativos também gratuitos e suporte de hardware e software (incluindo jogos) que melhorou de forma extraordinária nos últimos anos.

 

 

Migrar para o Chrome OS

Pode não ser a solução que vai cobrir todas as suas necessidades informáticas e de entretenimento, mas é uma alternativa muito consistente para muitos usuários que hoje estão no Windows 7. Não possui o mesmo leque de jogos, mas com o Google Stadia se desenvolvendo, não vai depender muito do hardware para rodar games de qualidade no futuro.

Os Chromebooks estão melhorando nos últimos anos, com hardware mais potente, suporte de software mais completo, a compatibilidade com a Google Play Store, o que permite a execução de milhares de aplicativos Android e o suporte para a execução de aplicativos Linux são sinais claros dessa evolução.

 

Existem outros sistemas operacionais livres que não são substitutos diretos ao Windows 7. E é importante lembrar que o Android também pode ser instalado em qualquer PC. Do mais, a solução pode passar por comprar um novo computador com Windows 10, ou utilizar um dual boot por algum tempo antes da migração definitiva. E utilizar máquinas virtuais para outros sistemas operacionais, o que exige um hardware bom o suficiente para aproveitar desse expediente com qualidade.


Compartilhe