Windows 10 possui retrocompatibilidade com o Internet Explorer 2.0 | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Windows 10 possui retrocompatibilidade com o Internet Explorer 2.0 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas de Downloads | Windows 10 possui retrocompatibilidade com o Internet Explorer 2.0

Windows 10 possui retrocompatibilidade com o Internet Explorer 2.0

Compartilhe

O Microsoft Edge Chromium é uma realidade. Se tornou o navegador padrão do Windows 10 e chegou ao Windows 7, Windows 8 e macOS. Porém, você ainda pode utilizar o Internet Explorer, se quiser (e não sei por que você iria querer).

Mas o que muita gente não sabe é que o jurássico Internet Explorer 2.0 também é compatível com o Windows 10 November Update (1909). Um usuário do Reddit descobriu a compatibilidade com esta versão do navegador da Microsoft lançada em novembro de 1995. E esse tipo de retrocompatibilidade não é possível (por exemplo) com o macOS, já que a Apple abandonou o entorno de sistema Classic.

 

 

 

O Windows 10 pode ser retro compatível, mas a internet, não

 

 

O Windows 10 ser capaz de executar o Internet Explorer 2.0 é uma façanha da retrocompatibilidade de software e, para muitas pessoas, motivo de aplausos para a Microsoft. Já outras pessoas entendem que esse feito é um alvo de críticas, pois os defensores da evolução tecnológica considera algo inconcebível um sistema operacional permitir que um software tão antigo funcione tanto tempo depois, no lugar de produzir esse lastre enorme e transições de software mais abruptas do que o aceitável.

Voltando ao Internet Explorer 2.0 em pleno 2020, pouco podemos dizer. Se o Windows 10 é retro compatível a esse ponto (e isso fez com que a Microsoft insistisse tanto para que as pessoas atualizassem o Windows 7 com a promessa que esses usuários não perderiam nada), a internet está bem longe de entregar essa retrocompatibilidade.

Em 1995, praticamente tudo na internet era composto de textos, com uma quantidade ínfima de imagens. Os sites eram simples, sem falar no atual peso que hoje tem o JavaScript (que também é de 1995, cujo suporte foi adicionado) em relação ao HTML5.

O resultado prático dessa explanação teórica é que poucos sites de hoje conseguem ser carregados de forma plena no Internet Explorer 2.0, e que nem mesmo os antigos sites disponíveis no Internet Archive conseguem carregam, de modo que essa eventual descoberta não passa de uma curiosidade de arqueologia informática.

Usar o Internet Explorer 2.0 nos dias de hoje é uma forma de conhecer como era um navegador de internet quando muitos dos leitores do TargetHD.net sequer eram nascidos (e os provedores de internet ainda estavam nascendo), além de conhecer um dos softwares que ajudaram a consolidar a hegemonia da Microsoft nos navegadores, superando o excelente Netscape Navigator.

Vale o registro que o Internet Explorer 3, o grande campeão da primeira leva de navegadores web (e responsável pela eliminação quase por completo da concorrência) chegou ao mundo em 13 de agosto de 1996, eclipsando o Internet Explorer 2.0 para abrir espaço para a primeira grande era da internet.

 

 

 

Um Internet Explorer 2.0 “retrô” no futuro?

 

Quem sabe essa descoberta de retrocompatibilidade pode inspirar o pessoal da Microsoft a apresentar ao mundo um novo computador com design e funcionalidades “retrô”. Não digo em relançar o IE 2.0 exatamente do jeito que ele era, mas sim adaptar o projeto do Edge Chromium às suas características mais básicas. Seria uma forma de manter as funcionalidades da internet de 2020 com uma proposta conceitual de 1995.

Porque a nostalgia nos dias de hoje funciona muito bem.

 

Download | Internet Explorer 2.0

 

 

 

Via Reddit


Compartilhe