Compartilhe

Tech-Preview_Start-menu

A Microsoft prepara um sistema de autentificação em dois passos para o seu novo Windows 10, que vai obrigar ao usuário a dispor de um dispositivo adicional para introdução de um código PIN ou leitura de digital.

A ideia é que se os hackers acessarem os seus dados de início de seção, eles não poderão acessar o sistema ao menos que disponham também de um smartphone que receba o código de confirmação, ou na mais remota hipótese, uma digital falsa.

Além dos sistema de dois passos, as credenciais estarão protegidas em um espaço ‘completamente seguro’, que não poderá ser exposta até mesmo se o intruso acessar o kernel do sistema. Se tudo isso não bastasse, a Microsoft também explica que o Windows 10 vai permitir que o usuário separe os assuntos profissionais e pessoais, oferecendo um controle preciso das redes privadas virtuais, e até permitindo que determinados usuários não possam instalar certas coisas, a menos que contem com uma assinatura digital.

Obviamente, todas essas medidas não garantem sua privacidade em 100%, mas pelo menos reduz drasticamente as chances de algo ruim acontecer.

Via Microsoft (link #1 e link #2)


Compartilhe