Wetten.com Brasil Apostas
Home » Dicas, Truques e Macetes » WiFi lento? Cinco causas e soluções

WiFi lento? Cinco causas e soluções

Compartilhe

Um tema recorrente no blog.

Eu já respondi a essa pergunta algumas vezes, mas sei que a audiência do TargetHD.net é rotativa. Por isso, vamos revisar as cinco causas mais frequentes para a conexão WiFi ser mais lenta do que foi o caminhar do traumático ano de 2020.

Leve em consideração que alguns motivos para o WiFi da sua casa estar lento é por problemas, erros ou situações que você não pode controlar ou solucionar. Logo, antes de começar a tentar resolver o problema por você mesmo, certifique-se de três coisas bem importantes:

1) Que o seu provedor de Internet não é o responsável pelo problema. Um simples telefonema será o suficiente para descobrir.
2) Se o serviço ou site que você está tentando acessar está funcionando corretamente. Para isso, basta testar sua conexão com outros sites, ou com outros serviços. Se funcionar bem, você sabe o que está acontecendo.
3) Também é bom que você verifique se a fiação e a configuração do seu equipamento estão corretas.

 

Se você verificou esses três pontos e o seu WiFi segue lento, continue a ler esse post. Talvez eu posso ajudar.

 

 

 

1. Você está muito longe do seu roteador?

 

 

Quanto mais longe você ou o seu dispositivo principal estiver longe do roteador, pior será o sinal, já que ele depende da distância que ele precisa alcançar e dos obstáculos que esse WiFi precisa superar.

Procure ficar próximo ou do lado do roteador para garantir um bom sinal do WiFi. Agora, se você fez isso e a velocidade de rede sem fio ainda está lenta ou de baixa qualidade, descarte esse ponto, pois o problema é outro.

 

 

 

2. Você ativou o modo de baixo consumo do roteador?

 

 

Muitos roteadores contam com um modo de baixo consumo para uma maior eficiência energética, obrigando a sacrificar o desempenho do sinal sem fio. Isso normalmente não afeta o desempenho do WiFi, mas não quer dizer que o resultado é o mesmo para todos os usuários.

A solução aqui é desabilitar o modo de baixo consumo entrando nas opções de configuração do seu roteador. Faça uma busca no Google, pois apesar de ser um processo semelhante em diferentes modelos, cada fabricante inclui as suas peculiaridades.

 

 

 

3. Procure por malwares e possíveis intrusos na rede

 

 

Malwares e outros usuários não autorizados podem consumir largura de banda de sua rede WiFi, o que compromete a sua conexão de internet, que fica naturalmente lenta. E, acredite: os dois problemas são bem frequentes nos dias de hoje.

Por isso, faça uma análise criteriosa de malwares no seu computador, utilizando um software dedicado ou o Windows Defender, e remova essas ameaças virtuais. Também vale a pena mudar a senha da sua rede WiFi para expulsar os intrusos. Tais procedimentos são suficientes para resolver os dois problemas.

 

 

 

4. Obstáculos e interferências

 

 

Tem a ver de alguma forma com o item 1 dessa lista de dicas, pois está relacionado com o posicionamento do seu roteador. Se você instalou o router em uma posição mais baixa e cheia de obstáculos, o sinal do seu WiFi vai perder intensidade e desempenho de forma considerável, a ponto do sinal ser débil em alguns cantos da casa.

Procure colocar o roteador em locais elevados e livres de obstáculos, localizando o mesmo em uma posição central. Deixe portas abertas e retire eventuais móveis e/ou eletrodomésticos por perto que podem interferir com o sinal do WiFi.

 

 

 

5. Aplicativos funcionando em segundo plano

 

 

Os aplicativos que estão funcionando em segundo plano no seu computador, tablet ou smartphone podem consumir largura de banda de sua conexão WiFi, e podem ser os culpados pela sua conexão lenta. Downloads, programas de torrents, atualizações e softwares que ficam ativos ao lado do relógio do Windows podem ser vilões nesse sentido.

Para solucionar esse problema, abra o Administrador de Tarefas do Windows e feche os aplicativos que estão consumindo recursos de rede. Isso deve resolver o problema no computador. No smartphone, feche os aplicativos em segundo plano.


Compartilhe