Compartilhe

Você, que passou o ano de 2018 disseminando fake news pelo WhatsApp e acabando com a vida de todo mundo, os seus dias estão contados. Você agora terá que contar com muito mais boa vontade das pessoas (ou de suas vítimas) para disseminar as notícias falsas.

O WhatsApp vai limitar o re-envio de mensagens para, no máximo, cinco contatos por vez, em mais uma tentativa de limitar o envio de fake news e compartilhamento de mensagens chatas em grande escala.

Em julho, o WhatsApp adicionou uma indicação que mostrava quando uma mensagem foi re-enviada pelo usuário, além de estabelecer a primeira limitação no número máximo de encaminhamentos em até 20 contatos ou grupos.

A partir de agora, todo o mundo terá a mesma limitação imposta na Índia, que há muito tempo já está no número máximo de 5 re-eenvios por mensagem, com o objetivo final de acabar com o spam em massa.

 

 

Ainda é um placebo (só dá mais trabalho para fazer spam)

Bem sabemos que uma medida como essa não é infalível, já que existem várias formas de contornar tal limitação. E os re-envios estão limitados a seleção simultânea de contatos. Nada impede de voltar para a mensagem original e realizar o re-envio para cinco novos contatos. Também não impede a difusão da mensagem em si, já que é possível recorrer ao bom e velho copiar + colar manualmente a mensagem em diferentes chats.

Por outro lado, mesmo sem evitar por completo o re-envio em massa, ao menos complica muito o processo, afetando mais as empresas que realizam campanhas publicitárias consentidas via WhatsApp do que as próprias mensagens de spam. O único efeito prático real é que os compartilhadores de fake news ficam limitados a escolher cinco destinatários por vez, evitando repetir o envio para eles.

Algo que, convenhamos, não é tão difícil para programadores experientes.

Por enquanto, as medidas tomadas pelo WhatsApp se limitam à opção de re-envio, mas é possível que, em um futuro próximo, também possa ser limitado o recurso de copiar e colar por repetidas vezes um mesmo conteúdo de mensagens.

Agora… banir de foma mais efetiva e enérgica quem abraça a prática do compartilhamento do fake news de forma descarada… tá difícil, né, WhatsApp?


Compartilhe