No começo, o IRC foi o rei. Depois, foi o MSN Messenger. Na era mobile, o SMS tomou o protagonismo. Mas quando o smartphone se tornou popular, o WhatsApp assumiu o primeiro posto entre as ferramentas de comunicação instantânea.

Com seguidores e detratores, o WhatsApp está tão integrado ao nosso dia a dia quanto o smartphone. É a plataforma de referência, que completou 10 anos de vida. E a data é comemorada com uma revisão dos seus avanços mais notáveis.

 

 

Dez anos de crescimento para o WhatsApp

Em janeiro de 2018, o WhatsApp contava com mais de 1.5 bilhão de usuários ativos por mês. Algo bem relevante diante dos 2 bilhões que o Facebook alcançou apenas um ano antes. Um infográfico mostra os seus principais avanços, e revisa alguns momentos importantes, como a compra por parte do Facebook ou a chegada dos chats em grupo.

O WhatsApp chegou ao mundo em 2009, tanto para o Android como para o iPhone. Em dezembro desse mesmo ano estreava o compartilhamento de fotos e vídeos, e em junho de 2010 o compartilhamento de localização com os contatos. Em 2011, estreava os chats de grupo e em outubro do mesmo ano a plataforma supera a marca de 1 bilhão de mensagens enviadas por dia.

O WhatsApp passaria para as mãos do Facebook em 2014, no mesmo ano que estreava o tão polêmico traço azul duplo para confirmação de leitura de mensagem. Em 2015, nascia o WhatsApp Web e em 2016 chegaria a codificação ponto a ponto.

Em fevereiro de 2017 chegariam os status, depois que em novembro de 2016 estreou as videochamadas. Em 2018, nasceu o WhatsApp para Empresas, as chamadas em grupo e os stickers.

Quando nasceu, o WhatsApp cobrava um valor único para o seu uso vitalício, mas depois se tornou um aplicativo gratuito, e a fazer parte do grupo de serviços do Facebook ao lado dos eu principal concorrente, o Facebook Messenger.

Dez anos depois, só podemos parabenizar a empresa por manter o aplicativo relevante ao longo de todo esse tempo.

 

 

 

Via WhatsApp