WannaCry

 

É de chorar mesmo!

O WannaCry é o ramsomware de dia. É o protagonista de um ataque em massa a computadores de grandes empresas de todo o planeta ao longo do dia de hoje (12).

Uma das principais afetadas é a espanhola Telefónica, dona da Vivo no Brasil. Os criminosos criptografaram os arquivos da operadora, e pedem 500 mil euros em bitcoins como resgate.

Uma vulnerabilidade do Windows permite a execução de um código, que viabiliza o compartilhamento da praga para todos os computadores vulneráveis conectados na mesma rede.

O mais bizarro é que é uma falha que existe desde o Windows Vista, em todas as suas versões. 85% dos computadores da operadora foram infectados com o WannaCry.

Foram detectados mais de 36 mil ataques no dia de hoje, e o ramsomware foi visto em 45 mil computadores de 45 países.

Gigantes internacionais como Iberdola, Gas Natural (Espanha) foram afetadas, e operadoras de todo o planeta recomendam que seus usuários desconectem seus computadores para evitar que o malware se alastre. Até os hospitais do Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido foram infectados pelo WannaCry.

O pagamento do resgate pelos computadores da Telefónica deve acontecer até o dia 15 de maio, sob pena de aumento de valor. Se o resgate não for pago, o arquivos serão deletados no dia 19 de maio.

A Telefónica trata o caso como “um incidente de cibersegurança”e trabalha para resolver o problema.

 

 

No Brasil, empresas de call center foram afetadas, e uma multinacional de consultoria recomendou que seus clientes desligassem seus computadores até segunda ordem.

Os funcionários da Vivo estão sem trabalhar desde às 9h da manhã, por conta desse problema. E até o Tribunal de Justiça de São Paulo solicitou que seus funcionários desligassem seus computadores. A Petrobrás teria feito o mesmo pedido verbal para seus funcionários.