Um erro na última atualização do Windows 10 resultou no mal funcionamento das VPNs no sistema operacional. Uma exceção que confirma a regra, pois a versão de primavera se mostrou bem estável justamente por causa das mudanças implementadas na distribuição, incluindo um maior tempo de testes.

A Microsoft confirmou que a última atualização KB4501375 (compilação 18362.207) provoca um erro no serviço Remote Access Connection Manager, afetando o funcionamento das redes privadas virtuais no Windows 10.

O administrador de conexão de acesso remoto (ou RASMAN) gerencia a conexão do Windows em serviços como o VPN. Em algumas instalações, o serviço pode simplesmente deixar de funcionar, retornando o erro 0xc0000005 no Windows 10 versão 1903.

A falha das VPNs no Windows 10 acontece quando os usuários ou administradores configuram um perfil VPN ativo permanentemente (Always On VPN). Se você configura uma conexão VPN e usa a mesma em modo manual, o RASMAN não deve falhar.

 

 

Um erro controverso e estranho

 

É importante observar que as VPNs no Windows 10 funcionam perfeitamente nas versões anteriores do sistema operacional (Windows 10 1803 e 1809). Também funciona bem na versão de primavera, sempre e quando não se aplique a última atualização KB4501375 (compilação 18362.207).

Algo estranho, pois o Windows 10 facilitou a criação, configuração e utilização de VPN (Virtual Private Network), as conexões virtuais ponto a ponto que permitem extensões seguras da rede local sobre uma rede pública. Muito úteis para conectar diferentes sucursais de uma empresa, realizar acessos de suporte técnico ou para profissionais que exigem conectar de forma segura e remota com um computador de seu escritório a partir de qualquer lugar do planeta, ou para um usuário que precisa acessar o seu equipamento doméstico remotamente, utilizando a infraestrutura de internet.

Se você usa muito as VPNs, com certeza vai ter que usar uma versão anterior do Windows. A Microsoft propõe uma solução alternativa, e os usuários afetados devem configurar manualmente a configuração de telemetria pré-definida, modificando as Políticas de grupo ou alterando o Registro do Windows. E, ainda assim, é uma solução complexa e temporária. A Microsoft promete uma solução completa através de um parche que será lançado no Windows Update.

 

Via Microsoft