Compartilhe

O Volla Phone quer ser mais uma alternativa que quer ser mais respeitosa com a sua privacidade, com a utilização de software Open Source.

O projeto está em campanha de financiamento no Kickstarter, mas pelo pouco dinheiro arrecadado (14 mil euros de 350 mil euros no momento em que esse post foi produzido), dificilmente ele chegará ao mercado.

Mas se conseguir, o Volla Phone vai funcionar com um sistema operacional próprio baseado no Android Open Source Project (AOSP), o Volla OS, onde os responsáveis do projeto já trabalham em um protótipo. O telefone não contará com aplicativos ou serviços do Google justamente para reforçar a privacidade do usuário.

 

 

Quer manter os seus dados mais seguros com o Linux

 

 

Um dos diferenciais do Volla Phone é poder suportar outras versões alternativas do Linux, como Memo Mobile e UBPorts (sucessor do Ubuntu Touch). Tal característica só estará presente no produto se a campanha de arrecadação alcançar os 490 mil euros. De novo, algo muito difícil de acontecer nesse momento.

Seu preço estimado de campanha no Kickstarter é de 359 euros, e o Volla Phone inclui também um serviço de VPN com opções gratuitas e pagas. O dispositivo inclui entre suas características o Springboard, que permite a escrita na tela inicial para obter previsibilidade das ações a serem completadas (buscar um nome na agenda, abrir um site, etc).

No hardware, o Volla Phone contará com uma tela de 6.3 polegadas, processador MediaTek Helio P23, 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento, bateria de 5.000 mAh, câmera dupla na parte traseira com sensores de 16 MP e 2 MP e câmera frontal de 16 MP.

Também recebe um leitor de digitais, porta USB Type-C, conector para fones de 3.5 mm, leitor de cartões microSD e suporte para recarga de bateria em modo sem fio.

Apesar de contar com o Android, o Volla Phone quer competir com alternativas similares ao PinePhone e ao Librem 5. Para quem quer que o smartphone siga adiante, pode aportar algum dinheiro na campanha de crowdfunding no Kickstarter. Mas tudo indica que ele não vai vingar: é muita grana para pouco tempo de campanha.

Bom, o lado positivo de tudo isso é: se você investir no Volla Phone e a campanha não alcançar a sua meta de financiamento, você recebe o dinheiro que você investiu no produto de volta. Bom, essa é a garantia do Kicsktarter (e por isso ele se tornou uma das referências no financiamento coletivo na internet).

Se bem que algumas pessoas que eu conheço gostariam de ter o telefone nas mãos.

 

Via Liliputing, Kickstarter


Compartilhe