Você pagaria US$ 399 pelo iPhone 9 (ou iPhone SE2)?

Compartilhe

O iPhone 9 (ou iPhone SE2, ainda não sabemos o nome) é um dos quatro smartphones que a Apple deve comercializar em 2020, caso se confirmem os rumores. É um dos produtos que vai marcar o ano da gigante de Cupertino, sendo o modelo mais barato do seu catálogo.

É parte da estratégia comercial de recuperação das vendas dos iPhones, depois da primeira queda nas vendas em uma década. Além disso, a Apple decidiu reduzir os preços em alguns mercados (especialmente na China), lançou novos programas de financiamento, aplicou subsídios em operadoras e melhores condições para a substituição de modelos antigos.

Até Tim Cook reconheceu que os preços estavam elevados diante da concorrência asiática, com modelos top de linha mais acessíveis. Agora, os usuários não trocam seus iPhones com tanta frequência e o iPhone XR (o mais barato do catálogo atual) foi o mais vendido do último trimestre.

Ou seja, está mais do que claro que é preciso ajustar os preços dos iPhones.

 

 

iPhone 9 ou iPhone SE2: algumas de suas características previstas

Dito tudo isso, o novo iPhone de baixo custo tem tudo para funcionar nas vendas. E o que sabemos até agora sobre o hipotético smarpthone futuro é o seguinte:

– As grandes bordas do iPhone SE (baseado no design do iPhone 5 de 2012) dão lugar a uma relação tela-corpo de mais de 90%. Com isso, a tela pode alcançar as cinco polegadas, mas mantendo um corpo contido para facilitar o uso com uma mão.

– O design geral deve ser semelhante ao do iPhone 8, e sua traseira de vidro pode abrir as portas para uma recarga sem fio, além do logo da Apple ficaria na parte central, como os modelos de 2019.

– O chipset seria o Apple A13 Bionic, que pode oferecer desempenho de sobra para o iPhone. Contaria também com 3 GB de RAM e 64 GB de armazenamento na configuração base (até 128 GB na superior).

– A câmera traseira teria um sensor de 12 MP (f/1.8), com maior resolução que a do iPhone 8, com flash LED True Tone e melhorias de software. A câmera frontal seria melhorada para os padrões atuais.

– O conector de áudio de 3.5 mm diz adeus de vez, apostando com força nas vendas dos AirPods.

– Ainda resta dúvidas sobre a inclusão do Face ID por conta dos custos. O Touch ID certamente fica de fora pelos mesmos motivos. Uma porta USB-C estaria presente para dados e carga, e o modelo manteria a recarga rápida e a recarga sem fio.

 

Com a última versão do iOS pré-instalada, o modelo teria várias opções de cores. Sua apresentação aconteceria em março, e a sua disponibilidade aconteceria no segundo semestre de 2020. Seu preço de venda seria de US$ 399.

Tudo o que você leu nesse post é puramente especulativo, e mesmo contando com múltiplas fontes, não há como confirmar esses dados agora. Porém, um iPhone com preço mais comedido seria algo muito bem vindo.

Agora, perguntas não faltam: esse modelo é factível? Você compraria um iPhone por US$ 399? Se a resposta for NÃO, até que ponto você está disposto a pagar?

 

 

Via Makotara


Compartilhe