Quem nunca?

Todo mundo já fez isso pelo menos uma vez na vida. Ou pelo menos a esmagadora maioria dos leitores desse post. Porém, a pergunta é: o smartphone é um gadget essencial para levar ao banheiro?

O smartphone faz parte do nosso dia a dia, e de forma muito mais profunda do que imaginamos. Por diversas vezes eu vejo amigos e colegas de trabalho com a cara enfiada no smartphone, totalmente imersos no mundo virtual.

As principais ‘culpadas’ para esse comportamento são as redes sociais. Facebook, Twitter, Instagram, Snapchat e tantas outras estão disponíveis a poucos cliques de distância. Sem falar nos aplicativos de comunicação instantânea, que também consomem boa parte do nosso tempo.

 

 

Mas… o smartphone é um gadget obrigatório no banheiro?

 

 

Você costuma fazer isso?

A pergunta veio porque algumas pessoas estão tentando evitar isso. Pelos mais diversos motivos. Seja para ter uma música tocando enquanto toma banho, ou para jogar algum game enquanto ‘pensa na vida’ (se é que você me entende).

O mundialmente conhecido como ‘número dois’ é um daqueles momentos onde estamos sem fazer nada. Literalmente. Antes era o jornal, uma revista, palavras cruzadas ou qualquer outro tipo de passatempo. Tem gente que eu conheço que chegou a levar o notebook para trabalhar no banheiro.

Já outras pessoas conhecem de cor e salteado os ingredientes do xampu. Mas hoje, novos tempos, novos hábitos e a mesma necessidade de matar o tempo no banheiro existe.

De qualquer forma, é importante saber se você está levando o seu smartphone no banheiro, ou se você é uma pessoa normal, e não um freak em tecnologia.

Lembrando: se você realmente pretende levar o seu smartphone para o banheiro, pelo menos utilize um dispositivo com proteção contra água, com a certificação IP67 ou IP68. A umidade do cômodo pode, aos poucos afetar os componentes internos do dispositivo.

Ou o ocasional mergulho do gadget no vaso sanitário também pode trazer problemas sérios.