Compartilhe

O Vivo Apex 2019 foi o centro das atenções de muitos blogs e sites de tecnologia nos últimos dias, pois apresentou uma proposta futurista de smartphone sem qualquer tipo de botão, furo, slot ou similares.

A ideia é oferecer um design mais limpo e 100% unibody, em mais uma tentativa de apresentar uma nova proposta de dispositivo para um segmento de mercado de tecnologia que apresentou o seu ponto de estagnação em 2018, com quedas nas vendas em todos os mercados globais.

Mas a tendência de eliminar botões e slots em um smartphone exige automaticamente que o leitor de digitais migre para a tela do dispositivo. Algo que também já é uma tendência no mercado, mas que em uma proposta de design como essa seria um elemento obrigatório.

O grande pulo do gato do Vivo Apex 2019 está no fato da sua leitura de digitais funcionar em qualquer canto da tela. Nesse momento, a maioria das propostas disponíveis no mercado nesse sentido estão limitadas a uma área da tela, e isso pode contar muito a favor do dispositivo da Vivo.

Em 2018, começamos a ver os smartphones com o leitor de digitais integrado na tela, algo indispensável inclusive para uma era de dispositivos “full-screen”. Porém, usar o leitor em uma área específica acaba matando um pouco a qualidade da experiência de uso.

O Vivo Apex 2019 parece resolver o assunto de uma vez por todas, já que ele pode ler as impressões de digitais em qualquer parte da tela, tal e como podemos ver no vídeo disponível no final do post. Se isso realmente acontece com eficiência e qualidade, é um smartphone que já ganha vários pontos com muita gente.

Tal solução abre a possibilidade de, no futuro, contarmos com uma validação contínua no usuário, onde cada toque na tela vai identificar automaticamente o usuário, no lugar de apenas no momento de desbloqueio do smartphone. Assim, o dispositivo pode identificar uma digital não autorizada, e bloquear o dispositivo de forma automática.

 

 


Compartilhe