É bom a Sony e a Microsoft começar a se coçar. Em breve, pode ter a concorrência direta do Google no mercado de videogames. O novo console da gigante de Mountain View tem nome de código Yeti e pode estrear na Game Developers Conference 2019 em março.

Não é a primeira vez que se especula sobre um console do Google. Esse projeto já tem um ano, e poucas informações foram reveladas. O que sabemos é que ele deve incluir a tecnologia Project Stream do Google, com um componente de hardware que leva o streaming para o console.

Na prática, com uma conexão de internet de 25 Mbps, os jogadores do Windows, Linux, Mac e Chrome OS conseguem rodar jogos de videogames através do navegador Chrome.

O hardware pode liminar a necessidade de usar o navegador de um computador, levando o serviço para as TVs. Antes, esperava-se que fosse uma espécie de Chromecast. Agora, ele deve ser mesmo um console doméstico com os controles produzidos pelo Google.

Muitos apostam no sucesso do streaming para os games. Se der certo, será algo muito rentável. Uma Netflix dos videogames, com assinatura mensal ou venda de jogos é o sonho de muitas empresas. Porém, nenhum serviço testado até agora funcionou bem.

NVIDIA e Microsoft trabalham nesse sentido, mas o Google pode ser o primeiro a entregar uma solução funcional. E existe mercado para essa solução: com um hardware mais caro em todos os sentidos, ter os jogos mais recentes sem a necessidade de atualizações constantes de hardware é uma grande vitória.

O modelo de negócio do streaming funciona. É só olhar para a Netflix e o Spotify. O Yeti (ou seja lá qual for o nome) do Google pode ser um game changer no mercado de games. Pensar que podemos ter acesso aos novos jogos por um preço atraente e sem um hardware muito caro é algo espetacular.

A GDC 2019 começa no dia 18 de março, e a apresentação do Google no evento está marcada para o dia 19. Vamos esperar pelas novidades.