Wetten.com Brasil Apostas
Home » Dicas, Truques e Macetes » Vale a pena mudar para o Windows 11 agora?

Vale a pena mudar para o Windows 11 agora?

Compartilhe

O Windows 11 representa uma nova fase para o sistema operacional da Microsoft, além de algumas mudanças para os usuários que se acostumaram com o Windows 10. Agora, muitos se perguntam se vale a pena fazer a mudança agora ou no futuro.

Neste post, vamos mostrar as principais diferenças entre as duas versões, buscando sempre ajudar aos mais indecisos. Alguns usuários entendem que o seu computador atual mesmo não sendo compatível com a nova versão ainda entrega um bom desempenho, mas temem ficar com um computador inútil e invendável no futuro.

Chegou a hora de abordar as principais diferenças entre o Windows 11 e o Windows 10.

 

 

 

Melhor comunicação entre o notebook e a tela principal

 

 

O Windows 11 inclui recursos como Snap Groups e Snap Layouts, ferramentas que facilitam a integração entre aplicativos e janelas abertas na área de trabalho. Na prática, será mais simples conectar e desconectar o computador de um segundo monitor sem perder a posição das janelas e com localização mais rápida na barra de tarefas.

A organização e criação de desktops virtuais será mais parecido com o sistema utilizado pela Apple, com uma separação mais dinâmica do ambiente de trabalho do pessoal ou de jogos.

 

 

 

Microsoft Teams e Widgets na barra de tarefas

 

 

O aplicativo de chamadas de vídeo da Microsoft agora está pré-instalado na barra de tarefas do sistema operacional, e uma nova janela de widgets com fácil personalização está disponível, oferecendo ao usuário a possibilidade de deixar esse elemento ao seu gosto.

 

 

 

Windows 11 para tablets e outros dispositivos

 

 

A Microsoft desenvolveu novos gestos e uma maior integração do Windows com lápis ou canetas digitais, facilitando assim o uso para estudantes ou profissionais criativos. Dessa forma, o sistema operacional está melhor integrado aos tablets ou smartphones com tela dobrável (que se transformam em tablets).

O sistema de controle por voz recebe novos comandos que complementam os recursos de escrita. Assim, a Microsoft abandona ainda mais o Cortana, que não conseguiu bater de frente com o Google Assistente ou a Alexa.

 

 

 

Aplicativos Android chegam à Microsoft Store

 

 

A partir de agora, os desenvolvedores de aplicativos web progressivos, aplicativos universais, aplicativos Win32 e apps Android podem coexistir na loja de aplicativos do Windows. Isso é possível por conta da parceria da gigante de Redmond com a Amazon AppStore.

Assim, aplicativos muito populares como Instagram, Telegram, WhatsApp e muitos outros acabam de dar o salto para o Windows, com uma experiência que os usuários já estão mais que acostumados pelo uso em smartphones.

 

 

 

Atualização gratuita para usuários elegíveis

 

 

Aqui está o grande ponto de polêmica do novo Windows 11.

A atualização para a nova versão do sistema operacional é gratuita, e se você comprou um computador de 2018 para frente, muito provavelmente você vai receber o Windows 11 sem custo adicional.

Porém, o hardware do seu computador deve reunir uma série de requisitos, como contar com pelo menos 64 GB de espaço livre de armazenamento, processador de no mínimo dois núcleos, a presença do polêmico TPM 2.0, pelo menos 4 GB de RAM e o modo Secure Boot.

Já mostramos aqui no blog como você pode descobrir se o seu computador cumpre com os requisitos técnicos mínimos para receber o Windows 11. Vale a pena conferir o quanto antes.

 

 

 

Vale a pena a mudança?

 

 

Isso depende muito da sua perspectiva de uso com o computador.

Se você já comprou um computador que cumpre com todos os requisitos técnicos para receber o Windows 11 (principalmente aqueles que foram adquiridos de 2018 em diante), vale a pena a atualização. Os novos recursos e a nova proposta de experiência de uso acabam pagando o investimento que você já fez (e ainda deve fazer) com esse computador.

Porém, se você tem um computador adquirido de 2017 para trás e já investiu algum dinheiro em atualizações de hardware e, principalmente, tem usos muito específicos no equipamento e não tem certeza se o Windows 11 vai contemplar todas as suas necessidades, quem sabe vale a pena ficar no Windows 10.

A atual versão do sistema operacional da Microsoft contará com suporte até 2025. Até lá, você usa o equipamento para que o investimento já feito em atualizações de hardware se pague. Lá na frente, você pode investir um dinheiro em um computador novo e com um Windows 11 mais que redondo para se adaptar ao seu padrão de uso.


Compartilhe