Press "Enter" to skip to content
Você está em | Home | Dicas de Compras | Vale a pena gastar R$ 5 mil em um smartphone? Ou é melhor investir R$ 2.500 em um telefone de linha média, que faz a mesma coisa?

Vale a pena gastar R$ 5 mil em um smartphone? Ou é melhor investir R$ 2.500 em um telefone de linha média, que faz a mesma coisa?

Compartilhe

Comprar um celular novo pode ser uma decisão complicada, especialmente quando se considera o preço dos modelos mais avançados no mercado. E essa missão nunca foi fácil.

Caso contrário, produtores de conteúdo como eu não teriam emprego válido ou canal no YouTube para compartilhar opiniões sobre os produtos de tecnologia. E sem o meu trabalho, eu não pagaria a pizza fria que como todos os domingos como café da manhã.

Mas nem tudo está perdido, meu amigo geek. Apesar do mercado nos forçar a acreditar que é válido pagar R$ 5.000 ou mais em um smartphone top de linha, é sim possível encontrar boas opções no mercado dentro da faixa de preço entre R$ 1.500 e R$ 2.500.

Porém, a pergunta é quase inevitável: o que você vai perder ao escolher um telefone mais barato?

Neste artigo, vou apresentar as principais diferenças existentes entre os smartphones que custam R$ 5.000 ou mais e os telefones mais baratos, que custam até R$ 2.500. Quem sabe isso pode ajudar na sua decisão.

 

Melhores materiais e componentes

Os celulares de última geração têm um preço mais elevado devido aos materiais e componentes utilizados na sua produção.

Modelos top de linha são feitos com os melhores materiais, o que os tornam mais resistentes e elegantes e com acabamentos perfeitos. Esses telefones possuem os processadores mais potentes e atuais, o que garante um desempenho superior e um melhor gerenciamento da energia.

Já smartphones mais baratos também possuem boa qualidade de material, recebem bons processadores e RAM e entregam uma boa experiência do usuário. Mas não se comparam aos modelos de última geração.

Aqui, analise se realmente vale a pena para você pagar o dobro para ter uma proteção maior contra água e poeira, uma tela mais resistente e um acabamento premium.

Se você é um desastrado na vida e tem a grana no bolso, o investimento a mais é algo quase obrigatório no seu caso.

 

Câmeras melhores

As câmeras são um dos componentes mais importantes em um smartphone, e uma das principais diferenças entre os modelos mais caros e os mais baratos.

Embora a resolução possa ser semelhante em modelos de preços diferentes, existem outros fatores que determinam a qualidade das fotos, como sensores de imagem, tecnologia e modos de fotografia. Os telefones mais avançados contam com câmeras muito melhores do que as dos modelos mais baratos, oferecendo uma experiência fotográfica superior.

Tudo bem, essa distância já foi muito maior em um passado não muito distante, mas ela ainda existe neste momento. Não dá para comparar a qualidade das fotos registradas pelo Galaxy S23 Ultra e o Galaxy M23, e isso vai ficar muito claro quando você tirar uma foto da sua avó (e das amigas dela) na festa de aniversário de 80 anos da bondosa senhora.

Aceita, que dói menos.

 

Atualizações garantidas

Os modelos top de linha recebem mais atualizações do que os intermediários mais baratos, sendo atualizados mais cedo e com mais frequência.

Isso ocorre porque os fabricantes se preocupam em ter as últimas novidades e melhorias de segurança do mercado, e os modelos mais caros são os primeiros a recebê-las.

Embora modelos que custam até R$ 2.500 também possam receber muitas atualizações, isso depende sempre da marca e do modelo. Na verdade, eu estou sendo bonzinho: tudo vai depender da boa vontade do fabricante do seu smartphone de linha média.

Alguns fabricantes simplesmente abandonam os seus dispositivos que poderiam muito bem receber versões mais recentes do Android, de forma quase descarada, abraçando com força a obsolescência programada…

…não é mesmo, dona Motorola?

 

O preço sugerido é sempre um fator a ser considerado

O preço é, sem dúvida, um dos fatores mais importantes na hora de comprar um celular. Se não for o mais importante para determinar a decisão da grande maioria dos usuários.

É claro que os modelos mais avançados possam oferecer uma experiência superior em todos os aspectos. Porém, os telefones mais baratos geralmente oferecem tudo o que um usuário médio precisa. A decisão final dependerá do orçamento de cada pessoa e do que elas estão procurando em um celular.

Alguns preferem pagar menos e trocar de telefone a cada um ou dois anos, enquanto outros optam por investir em um modelo mais caro para garantir uma experiência de longo prazo.

 

Compre um bom celular sem gastar muito dinheiro

Se você está procurando um smartphone com bom desempenho, recursos avançados e um preço acessível, não se preocupe. Existem muitos modelos de smartphones no mercado que oferecem uma excelente relação custo-benefício.

Procure por marcas e modelos conhecidos e confiáveis, e verifique as especificações do dispositivo que você considera comprar, como processador, RAM, armazenamento interno, câmera, bateria, e tela, entre outros.

É importante lembrar que o preço não é o único fator a considerar ao escolher um celular. Também é importante verificar a qualidade dos materiais e acabamentos, a compatibilidade com redes móveis, a disponibilidade de atualizações e o suporte ao cliente oferecido pela marca.

Além disso, existem muitas promoções e descontos disponíveis, especialmente em datas comemorativas, como Black Friday e Cyber Monday. Não deixe de pesquisar e comparar preços antes de fazer sua compra.

 

Conclusão

Os smartphones premium oferecem recursos avançados e uma experiência superior em todos os aspectos, mas muitos usuários não precisam desse nível de desempenho e podem encontrar opções excelentes por um preço muito mais acessível.

A decisão final dependerá das suas necessidades e orçamento, mas lembre-se de considerar todos os fatores importantes antes de fazer sua escolha.

E quem sou eu para dizer o que você deve fazer com o seu dinheiro. Eu só estou compartilhando opiniões e conselhos com os mais indecisos.

Mas me vejo na obrigação de lembrar a todos que 99% dos brasileiros sabe muito bem que dinheiro não dá em árvore, e investir muito dinheiro em um smartphone pode ter o mesmo efeito moral e prático que jogar dinheiro na cara do executivo de um fabricante de smartphones, que está sorrindo animadamente com as notas atingindo a sua pele.

Nossa… que cena estranha para terminar um artigo de tecnologia…


Compartilhe