Compartilhe

A empresa Synamedia apresentou na CES 2019 uma tecnologia de Inteligência Artificial que permite caçar contas compartilhadas de serviços de streaming, como Netflix ou Spotify.

A nova versão desse software utiliza a aprendizagem automática e a análise do comportamento para rastrear, analisar e marcar usuários com contas da Netflix em uso em mais de uma casa. Uma vez analisados os dados, é possível determinar se a senha foi compartilhada mais de uma vez, e envia essa informação para o provedor do serviço, que pode cancelar a conta de forma direta caso a prática seja detectada.

Hoje, 26% dos jovens de 21 anos posteriores à geração Millennial contam com contas de serviços de streaming compartilhadas com outras pessoas, e a prática custa milhões de dólares para as plataformas.

Para a Synamedia, o compartilhamento de senhas está se tornando algo caro demais para ser ignorado, e sua solução permite que a operadora tome uma atitude de forma direta. Por outro lado, também entende que muitos usuários ocasionais ficariam felizes em pagar uma tarifa adicional por um serviço compartilhado Premium com um maior números de usuários ativos. É uma forma de manter clientes honestos que se beneficiam de um fluxo de receitas maior.

É permitido compartilhar contas nos serviços de streaming?

Existe uma área cinza nesse aspecto. As plataformas não proíbem isso de forma expresso, e até o momento não começaram a controlar isso. Mas nas últimas semanas, alguns movimentos suspeitos nesse aspecto foram detectados.

Em setembro de 2018, um usuário no Twitter alertou que foi notificado pelo Spotify, pedindo para que ele confirmasse sua geolocalização para saber se ele vivia no mesmo lugar que os outros membros do seu plano familiar. Nada aconteceu nesse caso, mas já ligou o sinal amarelo sobre o que o Spotify pode fazer no futuro.

Por outro lado, na CES 2018, ao ser questionado se ele era contra o fato de vários usuários utilizam a mesma conta da Netflix, o CEO da empresa, Reed Hastings, respondeu que via a prática como algo positivo. Porém, pouco tempo depois, a Netflix anunciou um aumento de preço de suas contas compartilhadas, criando a nova tarifa Ultra.

E logo agora que encontraram uma forma de consumir conteúdos por streaming de qualidade e com um preço coerente, ao que tudo indica, podemos voltar a nos preocupar, pois tudo isso pode terminar da pior maneira possível… para o consumidor, é claro.

 

+info


Compartilhe