tesla

A Tesla tem o seu sistema de piloto automático, que ainda tem muito o que evoluir. Até porque a presença humana ainda deve se fazer presente atrás do volante, com as mãos no volante. Esse detalhe tira um pouco a magia do ‘automático’ da questão, mas é o que temos para hoje, e devemos respeitar tal limitação.

Porém, sempre tem alguém que quer violar a segurança do sistema. E com um hack da vida bem simples: no lugar de modificar o software de segurança da Tesla, alguém decidiu utilizar uma laranja para enganar o sistema, algo bem mais simples e barato.

Bastou colocar a fruta no volante (com uma certa pressão) para que o software interpretasse que o motorista estava segurando o volante, o que fez com que o modo Autosteer não se interrompesse, e o veículo seguindo o seu caminho.

É uma solução não recomendada, já que incita à distração e ao uso irresponsável do modo de piloto automático da Tesla. O usuário que subiu o vídeo original do feito para o YouTube parece ter se arrependido do que fez, e apagou o vídeo. Porém, uma vez na internet, não tem volta, e outro usuário publicou uma cópia do original.

 

 

De qualquer forma, este não é o primeiro caso de um hack da vida automotiva. Não faz muito tempo que um usuário publicou no YouTube algo que seria uma longa viagem, fazendo o uso de uma garrafa de água presa ao volante.

Nada disso ajuda a promover o sistema de piloto automático, pois se houver algum acidente, vão entender ou atribuir um erro ao sistema de piloto automático, e não derivado da irresponsabilidade do ser humano que usou o sistema de forma incorreta.

Logo, respeite as recomendações e instruções do fabricante, e enquanto não alcançarmos um sistema autônomo nível 5, vamos ter que continuar a colocar as mãos no volante e a vista na estrada.

 

 

 

Via Motherboard