TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia USB4: tudo o que você precisa saber | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Tecnologia | USB4: tudo o que você precisa saber

USB4: tudo o que você precisa saber

Compartilhe

O USB4 chega ao mercado em 2021, acompanhado de outros novos protocolos (Wi-Fi 6e, Thunderbolt 4, 5G…) que vão colocar o mundo da conectividade em outro nível. A próxima versão do padrão de interconexão de periféricos e dispositivos deve agregar à sua enorme popularidade um grande desempenho, que vai superar a sua convergência atual com o Thunderbolt.

A Intel melhorou essa interface, com uma tecnologia de entrada/saída, com uma comunicação ótica que aporta maior capacidade e velocidade. Agora que as especificações técnicas foram com partilhadas com a USB Promoter Group, todos os fabricantes poderão utilizá-la sem precisar pagar royalties por isso.

A USB4 terá maior compatibilidade entre os conteúdos baseados em USB Type-C, simplificando ainda mais a forma de conectar periféricos e dispositivos. E na maior velocidade possível.

 

 

 

Por que o nome USB4?

 

 

Era para se chamar USB 4.0, mas isso foi modificado para evitar a confusão pelas atualizações de melhorias dos padrões anteriores. Além disso, seguir com a nomenclatura atual poderia ser um atentado contra o senso comum, complicando a compreensão do usuário das diferentes versões de uma norma fundamentada na indústria.

Além disso, a USB-FI utilizou outras denominações de acordo com a velocidade máxima que acabaram confundindo muito o consumidor. Sem falar nos seus conectores disponíveis que são todos USB Type-C. Logo, é preciso colocar ordem na casa, com a adoção de definições de marca mais compreensíveis para qualquer pessoa.

 

 

 

As características do USB4

 

 

A grande melhora da nova versão está no desempenho, duplicando sua largura de banda base até os 40 Gbps. Também será possível o uso de todas as possibilidades que antes eram exclusivas do conector Thunderbolt 3.

Outras melhorias estão no uso de múltiplos protocolos de dados para aproveitar ao máximo a largura de banda máxima disponível. O USB4 pode suportar três velocidades máximas: 10 Gbps, 20 Gbps e 40 Gbps, e cada dispositivo terá especificações que indicam qual será o máximo desempenho que pode obter nesse aspecto.

O USB4 será compatível com equipamentos que antes eram limitados à Thunderbolt 3, como retro compatibilidade com as normas USB 3.0 e 2.0. O desempenho será limitado ao que a versão mais antiga permitir.

Na parte da recarga de dispositivos, o USB4 suporta o padrão de recarga USB PD, ou seja, os smartphones e outros dispositivos poderão recarregar a bateria muito mais rápido, sempre e quando forem compatíveis, permitindo recarga em até 100 watts.

 

 

 

USB Type-C, o conector do USB4

 

 

O novo conector que chegou com o USB 3.0 está se tornando o padrão universal para os mais diversos tipos de dispositivos, onde o seu design simétrico e reversível facilita e muito a conexão e funcionamento em qualquer posição.

O USB Type-C suporta uma ampla variedade de outros protocolos (HDMI, DisplayPort, Thunderbolt, VGA, etc). E o USB4 vai aportar melhorias nesse aspecto.

Essa porta pode enviar e receber sinais dos dispositivos conectados, mas alguns dispositivos podem utilizar apenas um carril para entregar dados em uma única direção. Nesse caso, algumas portas como a DisplayPort Alt Mode 2.0 terão uma largura de banda disponível de até 80 Gbps, se alimentando de conteúdo para monitores com resolução de até 16K com 60 Hz com taxa de atualização.

Também suporta monitores 8K e oferece um melhor desempenho nos âmbitos de realidade virtual e aumentada, podendo oferecer conteúdos simultaneamente em três telas com resolução 4K a 144 Hz e HDR. Para quem gosta de multiplataforma, isso é excelente. Mas o equipamento precisa ter um desempenho monumental (especialmente nos gráficos) para rodar imagens de tão elevada qualidade.

 

 

 

Quando chega o USB4?

 

O USB4 deve estrear até o final do ano, mas os primeiros dispositivos só devem chegar ao mercado em 2021. Todos os equipamentos (principalmente os notebooks, tablets e smartphones) devem receber essa nova norma, incluindo os dispositivos de armazenamento externo. Intel e AMD devem incluir a compatibilidade com essas plataformas, com novos chipsets disponíveis nas futuras placas-mãe e processadores.

A norma é compatível com o padrão USB 2.0 ou superior, mas com um desempenho limitado. Provavelmente você vai precisar de um novo cabeamento USB Type-C para aproveitar todo o seu potencial.

 

 

Via Tom’s Hardware


Compartilhe