A Caviar apresentou o Samsung Galaxy Note 9 Fine Gold Edition, que vai fazer você repensar o conceito de “caro” para o smartphone.

O modelo conta com 1 kg de ouro puro no lugar do vidro na parte traseira, e custa nada menos de 51 mil euros. E esse valor é para a versão de 128 GB (o modelo com 256 GB custa 51.100 euros). Porém, algo está errado, pois o Galaxy Note 9 só existe em modelos com 128 GB e 512 GB de armazenamento.

O interior do dispositivo permanece inalterado, ou seja, você tem um smartphone com tela Super AMOLED de 6.4 polegadas (1440 x 2560 pixels), processador Exynos 9810, 6 GB de RAM, câmera dupla traseira de 12 MP, câmera frontal de 8 MP, alto-falantes estéreo, S-Pen com Bluetooth e suporte ao DeX via USB-C para HDMI, além da bateria de 4.000 mAh e Android 8.1 Oreo.

A Caviar já aceita reservas para o dispositivo que, sinceramente, mata a beleza do Galaxy Note 9 original, e só serve para criar o “efeito ostentação” no seu proprietário. Em tempos onde os dispositivos de tecnologia tendem a custar caro pela própria natureza do mercado, um smartphone de ouro não ajuda em nada. Pelo contrário: mais atrapalha.

Mas há quem goste desse tipo de produto que só existe para mostrar o quanto você é rico, sem agregar valor tecnológico, e apenas com a tentativa de ostentar a sua condição de milionário.

Para quem não sabe, a Caviar é uma joalheria de gadgets (se é que existe esse termo). Ela é especializada em produzir versões alternativas e incrivelmente caras dos principais smartphones que desembarcam no mercado. E o Galaxy Note 9 Fine Gold Edition é apenas mais uma de suas criações bizarras.

Não será surpresa se os próximos modelos da lista de criações da Caviar forem os futuros iPhones. Tradicionalmente eles transformam os dispositivos da Apple em artigos que são ainda mais de luxo do que o normal.

 

Via Caviar Phone