TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Um novo iPhone SE precisa aparecer com urgência, para o bem da Apple | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Telefonia | Um novo iPhone SE precisa aparecer com urgência, para o bem da Apple

Um novo iPhone SE precisa aparecer com urgência, para o bem da Apple

Compartilhe

Quem diria que a Apple sentiria falta de um novo iPhone SE para chamar de seu…

Tá, eu não estou afirmando isso como algo oficial ou informação interna vinda de fontes relacionadas com as entranhas da gigante de Cupertino. É uma percepção clara diante de um cenário do iPhone 14 que não vingou, além da necessidade de oferecer alternativas para os usuários que não contam com tanto dinheiro.

Especula-se que uma nova versão do iPhone SE deve aparecer no futuro para tentar estancar a sangria de quedas de vendas iniciada pelo iPhone 14. E não é um exagero afirmar que, neste momento, a Apple realmente precisa de um iPhone barato o quanto antes.

 

A Apple está em apuros

Eu não me atrevo a dizer que a Apple está em crise, pois nas últimas vezes em que fiz tal afirmação, eu testemunhei uma empresa se recuperando com consistência das crises financeiras e de mercado.

Porém, o que acontece neste momento é sim uma pequena crise com um tamanho um pouco maior do que Tim Cook gostaria que fosse. Tanto o iPhone 14 como o iPhone 14 Plus, modelos mais básicos da nova família de telefones da Apple, não foram bem recebidos pelos usuários. E os motivos para isso acontecer você bem sabe quais são.

Praticamente ninguém gostou de um iPhone 14 que entregava poucas novidades e custando mais caro do que os modelos da geração anterior. Foi uma estratégia que ninguém comprou ou se convenceu.

Poucos malucos se interessaram por esses modelos, e a maioria optou por pagar a mais para ter especificações melhores em um iPhone. Tal rejeição se refletiu nos resultados financeiros da Apple e em um crise onde muitas pessoas ficaram sem um iPhone 14 Pro durante o Natal porque os estoques simplesmente acabaram.

Todos os fatores combinados estimularam muitos clientes a investir o seu rico dinheirinho em telefones de outras marcas, o que fez com que a Apple reduzisse o seu volume de vendas, o que resultou em uma menor capitalização para a empresa.

A Apple até tentou reagir, reduzindo os preços sugeridos para o iPhone 14 e iPhone 14 Plus em vários mercados ao redor do planeta, mas isso não foi o suficiente para impulsionar as vendas junto ao grande público.

Logo, a última alternativa da empresa é mesmo lançar uma nova versão do iPhone SE, para atender aos usuários com orçamentos reduzidos.

A pergunta que fica neste momento é: quando ele chega ao mercado?

 

Não antes de 2024

De acordo com fontes internas, a Apple não deve lançar o iPhone SE 4 (nome hipotético) antes de 2024 começar, e sua apresentação para 2023 é algo pouco provável.

Isso é, se é que esse novo iPhone SE vai mesmo existir em algum momento no futuro.

Quem tem um orçamento mais restrito certamente vai optar por esperar por esse possível lançamento para o ano que vem. E eu espero que essas pessoas se armem de paciência e baixas expectativas, pois pode ser que a Apple jamais chegue a entregar o iPhone SE 4 no mercado.

Se a regra não mudar, o hipotético iPhone SE 4 deve receber o mesmo processador Apple A15 Bionic que está presente nos atuais modelos básicos de smartphones da empresa, o iPhone 14 e iPhone 14 Plus.

De qualquer forma, a espera tende a ser longa, mas deve ser compensada por todas as melhorias em relação ao seu antecessor que, por sua vez, não foi muito bem nas vendas.

Todos esperam que as especificações técnicas do iPhone SE 4 devem incentivar os usuários Android de alguns fabricantes a esperar um pouco mais para a chegada deste telefone ao nosso mercado. Recursos como a recarga de bateria sem fio, tela maior e bateria com uma autonomia mais longa são recursos muito esperados para esse telefone.

E espero que nem o tempo, nem o pessoal da Apple me decepcionem na hora de lançar um iPhone menos caro.

Estamos de olho, dona Apple.


Compartilhe