Compartilhe

A decisão da Apple em abandonar a Intel e abraçar os chips ARM despertou um interessante rumor sobre um futuro iPhone com macOS. Tá, isso não tem muito sentido de ser, mas pode acontecer para ver o iOS como sistema operacional primário, e a versão para desktops como sistema secundário.

E isso não é algo tão maluco quanto você pode imaginar. Pelo contrário: pode ser perfeito para um ecossistema multidispositivos como é o da Apple. Os mais produtivos certamente podem se beneficiar e muito dessa combinação. E nem podemos dizer que não tentaram isso antes: isso nem é uma inovação no mundo tech, tal e como conhecemos.

 

 

 

A Microsoft já tentou isso antes…

 

 

Lembra do que a Microsoft fez com o modo Continuum? Seu objetivo era transformar dispositivos com Windows 10 Mobile em um PC de bolso ao conectar o smartphone em um monitor. Quando isso acontecia, uma versão do Windows 10 com algumas restrições técnicas era ativada. A ideia era bem interessante, e a experiência em geral era boa, considerando que era um sistema operacional para desktops rodando em um smarpthone, com um hardware naturalmente mais restrito.

Pois bem, esse seria o foco que a Apple poderia adotar ao integrar o macOS em um iPhone. Uma ideia similar também foi vista com os dispositivos da Samsung das linhas Galaxy S e Galaxy Note que são compatíveis com o Samsung DeX, onde os smartphones também trabalhavam como PCs de bolso quando conectados com uma tela externa.

Dito tudo isso… não seria interessante ver um iPhone trabalhando como um Mac de bolso? Vamos ser sinceros: quem não iria querer isso?

 

 

 

A transição para o ARM e também para aplicativos universais

 

 

Se essa teoria fosse levantada no ano passado, ela não teria muito sentido. Mas a confirmação da mudança para o ARM e o auge dos aplicativos universais (apps que são compatíveis com todos os produtos da Apple) fazem com que a mesma teoria lida e ventilada em 2020 cobre um pouco mais de sentido.

Um iPhone com macOS como sistema operacional secundário, que possa se transformar em um Mac quando conectado a uma tela externa teria um valor enorme para o usuário. De novo, essa ideia não é nova. Mas a enorme quantidade de aplicativos disponíveis nesse momento dentro do ecossistema de software da Apple combinado com o controle que a gigante de Cupertino exerce sobre todos os seus sistemas operacionais podem resultar em uma solução muito interessante para os usuários que precisam ser mais produtivos em diferentes formatos informáticos, mas desejam utilizar o mesmo dispositivo para fazer tudo.

Microsoft e Samsung não alcançaram o sucesso esperado, mas a Apple tem tudo o que precisa para fazer dar certo. Tudo o que comentamos nesse post deve ser somado ao interesse que a empresa de Tim Cook gera nos usuários, o que aumentam as chances de sucesso. É só a gente pensar no sucesso que o Apple Watch alcançou, e como os demais fabricantes do setor ainda patinam com outros relógios inteligentes.

Não há mais detalhes sobre esse iPhone com macOS. Porém, os rumores indicam que a Apple já conta com um protótipo nas mãos com essa proposta, o que indica que este pode ser um projeto a longo prazo.

 

 

Via Notebook Check


Compartilhe