Um iPhone 11 Pro Max de ouro que custa mais de US$ 140 mil. Como assim? | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Um iPhone 11 Pro Max de ouro que custa mais de US$ 140 mil. Como assim? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Smartphones | Um iPhone 11 Pro Max de ouro que custa mais de US$ 140 mil. Como assim?

Um iPhone 11 Pro Max de ouro que custa mais de US$ 140 mil. Como assim?

Compartilhe

Alguns fabricantes de smartphones são exclusivamente dedicados aos telefones de luxo, enquanto que outras empresas customizam telefones top de linha, deixando os dispositivos ainda mais exclusivos e caros. A Caviar é uma das empresas mais conhecidas dentro do segundo grupo, e apresentou para as vendas natalinas a coleção Christmas Star, com diferentes versões do iPhone 11 Pro que podem custar mais de US$ 140 mil.

 

 

Muito ouro e um grande diamante como principal estrela

Antes mesmo da Apple anunciar os seus novos iPhones, a Caviar já contava com as suas versões do iPhone 11 Pro com ouro, platina e couro de crocodilo ou de cobra píton. O modelo Discovery Solarius, por exemplo, integra meio quilo de ouro e diamantes, e custa US$ 70 mil.

Agora, a edição Christmas Star é formada por diferentes variantes dos modelos iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max decorados com o nascimento de Jesus e fabricados com ouro e diamantes. São três modelos que fazem parte da linha de telefones CREDO, onde também se encontra uma versão que homenageia o Islã.

Dos três, destacamos o iPhone 11 Pro Credo Christmas Star Diaomond, que tem corpo de ouro de 750 milésimos (para cada 1.000 partes, 750 são de ouro puro, e o restante inclui outros materiais) e com um grande diamante chamado Estrela de Natal, que simboliza a estrela de Belém que guiou os Reis Magos.

O diamante tem quase 1 cm de diâmetro e 3 quilates, e recebe outros oito pequenos diamantes ao seu redor. Ele fica na parte superior da cena em relevo do Nascimento de Jesus. Esse iPhone 11 Pro de 512 GB pode ser seu por US$ 131.810, mas na sua versão Pro Max o valor sobe para US$ 143.860. Lembrando que esta é uma edição tão limitada, que só tem uma unidade de cada modelo.

Além disso, a coleção conta com dois modelos em uma edição limitada com 99 unidades: o iPhone 11 Pro Silver Christmas Star e o iPhone 11 Pro Glow Christmas Star, que contam com preços iniciais sugeridos de US$ 6.510 e US$ 9.540, respectivamente.

Os modelos contam com materiais e tecnologias exclusivas como prata 925, ouro, pedra composta da cor que lembra o céu noturno cheio de estrelas brilhantes, o Nascimento de Jesus em baixo relevo gravado manualmente e incrustações de diamantes. Em todos os casos, as especificações técnicas são as mesmas que os modelos originais da Apple?

 

 

Vale o quanto custa?

Mas é claro que não!

Nenhum smartphone, por mais exclusivo que seja, vale a pena com um preço tão elevado. Inclusive quando esse smartphone conta com ouro puro 750 como parte dos seus materiais de construção. Seu hardware não se diferencia em nada de um iPhone normal (que já é caro por natureza).

A compra dessa coleção só se justifica se o seu objetivo na vida é ostentar a sua riqueza absurda para as demais pessoas. E nem para os efeitos de ostentação esse smartphone serve. Ele está muito mais puxado para o brega do que para o sofisticado ou luxuoso. Nem mesmo os sheiks árabes devem cogitar esse telefone. A não ser que esse sheik não conte com qualquer senso estético ou de bom senso.

 

Via Caviar


Compartilhe