Os influencers estão ficando cada vez mais jovens, mas isso aqui superou todos os limites. Um influencer que ainda está no útero de sua mãe, mas que já tem dezenas de milhares de seguidores. E nem começou a influenciar as pessoas. Ainda.

Os influencers são uma raça curiosa na internet. São os ‘novos famosos’, que usam as redes sociais para convencer os jovens a consumir coisas e adotar determinados comportamentos e pensamentos. Esses novos famosos estão envolvidos nos próprios escândalos, e seus filhos já estão se tornando estrelas instantâneas. Porém, o caso de Halston Blake Fisher é diferente: ele nem nasceu e já é famoso na internet.

 

 

O primeiro influencer que ainda não nasceu

 

 

Halston é filho de Kyle Fisher, e é o último em uma família de influencers que vivem de publicidade e produtos patrocinados na internet. Suas irmãs, as gêmeas Taytum e Oakley de apenas dois anos, já contam com mais de dois milhões de seguidores no Instagram, e fecham contratos com valores entre US$ 10.000 e US$ 20.000.

As gêmeas deram um impulso enorme para a marca de Fisher, que gerencia um canal do YouTube onde as marcas pagam até US$ 50 mil para aparecer. E é um negócio que começa antes mesmo do filho nascer, com a conta do Instagram de Halston Blake. O garoto nasce nesse mês de março, mas a sua conta na rede social já superou a marca de 100.000 seguidores.

Quando nascer, Halston será protagonista de todos os tipos de anúncios, como posts pagos que podem valer até US$ 15 mil, e deve ser a estrela dos próximos vídeos da família no YouTube, como estrela convidada na conta do Instagram de suas irmãs.

 

 

Astros do YouTube cada vez mais jovens

 

 

O YouTube está cheio de influencers muito novos realizando reviews de brinquedos e meninas que oferecem sessões de ASMR. Porém, recentes escândalos podem deixar os seus pais sem essa receita. Recentemente, o YouTube foi obrigado a retirar os comentários de todos os vídeos com menores, por causa da denúncia de uma rede de pedófilos que usavam os comentários para compartilhar conteúdos ilegais. Sem falar que os criadores de conteúdos podem perder a monetização, dependendo do nível de comentários publicados em seus vídeos.

Para muita gente, este é um momento crítico para os jovens influencers, que podem ser apenas um sintoma de uma grave efermidade comportamental que está prestes a explodir.

 

 

Via The New York Times