UEFI e BIOS: quais são as diferenças? | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia UEFI e BIOS: quais são as diferenças? | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | UEFI e BIOS: quais são as diferenças?

UEFI e BIOS: quais são as diferenças?

Compartilhe

Em algum momento da sua vida você ouviu os termos UEFI e BIOS. De cara, é preciso saber que ambos controlam o hardware do seu computador na inicialização, mas não fazem isso da mesma forma.

Pelo contrário. São bem diferentes. E, de forma simples, um é o sucessor do outro. Nesse post, vamos explicar as diferenças, semelhanças e características dos dois.

Mas antes de começar, é importante você entender que, nos dois casos, estamos diante de um firmware, ou um pedaço de código armazenado na memória a partir da placa-mãe do computador. Ambos contam com as instruções que controlam as operações dos circuitos do equipamento.

 

 

O que são o BIOS e UEFI

 

 

O BIOS (Basic Input Output System) foi criado em 1975, e tem como principal função iniciar os componentes do hardware e lançar o sistema operacional do computador quando o mesmo é iniciado, além de carregar as funções de gestão de energia e temperatura do equipamento.

É a primeira coisa que o seu computador carrega. O firmware inicializa, configura e verifica se todo o hardware está em pleno funcionamento. Quando ele termina a verificação, ele seleciona o dispositivo de inicialização (HD, CD, USB, etc) e inicializa o sistema operacional, entregando para ele o controle do computador.

 

 

Já o UEFI (Unified Extensible Firmware Interface) é o sucessor do BIOS, que estava ficando obsoleto. 140 empresas de tecnologia se uniram e criaram a Fundação UEFI para criar uma solução mais moderna.

Em essência, tudo o que falamos antes sobre o BIOS vale para o UEFI, mas com algumas funções adicionais e melhorias substanciais, com uma interface gráfica mais moderna, a inicialização mais segura, uma maior velocidade de inicialização ou o suporte para discos rígidos com mais de 2 TB.

 

 

As diferenças entre UEFI e BIOS

 

A seguir, temos as características que foram adicionadas na primeira para não se limitar a substituir a segunda, mas que melhoram de forma notável o funcionamento.

 

– O BIOS tem um design muito MS-DOS, enquanto que o UEFI tem uma interface mais moderna, recebendo animações e sons, permitindo o uso do mouse para interação.

– O UEFI pode se conectar à internet para ser atualizado.

– O código do UEFI se executa em 32 ou 64 bits, enquanto que o BIOS é limitado aos 16 bits.

– Sistemas com BIOS só suportam até quatro partições e discos rígidos de até 2.2 TB, usando o sistema de partições MBR. Já o UEFI usa um GPT mais moderno, com limite teórico de disco rígido de 9.2 zetabytes (mas ninguém fabricou um HD tão grande).

– A inicialização do computador é mais rápida com o UEFI.

– O UEFI é mais seguro com o recurso Secure Boot, que estreou no Windows 8 (de forma bem polêmica), que evita o início dos sistemas operacionais que não estão autenticados para proteger o equipamento dos bootkits, um malware que é executado ao inicializar o Windows.

– O UEFI pode ser carregado em qualquer recurso de memória não volátil, o que o torna independente de qualquer sistema operacional. Também permite adicionar extensões de terceiros, como ferramentas de overclocking ou software de diagnóstico.


Compartilhe